Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Efeito do manejo da palhada da cana-de-açúcar sobre a dinâmica da matéria orgânica e sua relação com os agregados do solo.
Autores:  LIGO, M. A. V.
Data:  2004-04-29
Ano:  2003
Palavras-chave:  Cana de Açúcar
Carbono
Manejo do Solo
Matéria Orgânica
Solo
Resumo:  Há um consenso que a dinâmica dos agregados do solo exerce um forte controle na dinâmica de C orgânico, e que esta dinâmica é influenciada pelo manejo do solo e dos restos culturais dos agroecossistemas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a distribuição dos agregados estáveis em água e a matéria orgânica associada aos agregados sob dois regimes de manejo da palhada de cana-de-açúcar. Amostras foram coletadas em réplicas, nas profundidades de 0-5, 5-10, 10-15 e 15-20 cm, num experimento com seis anos de duração estabelecido num Latossolo Vermelho distrófico, no município de Morro Agudo, Estado de São Paulo. O experimento em bloco consistiu de 2 tratamentos, com quatro repetições, que diferiram na forma de colheita da cana-de-açúcar: cana colhida manualmente com queima da palhada (CQ) e cana colhida mecanicamente sem queima da palhada (CC). Os agregados foram obtidos pelo peneiramento úmido e classificados em 7 classes de tamanho. Em cada classe de agregados foram avaliados os teores de C e N da matéria orgânica total, particulada (MOP) e associada às frações (silte+argila) A estabilidade dos agregados individuais pelo método turbidimétrico e a macroagregação também foram avaliados. Foi usada a abundância natural de 13 C para comparar a proporção de C derivado da planta C4 e da vegetação natural. A cana crua (CC) não aumentou o estoque da matéria orgânica do solo, em comparação com a cana queimada (CQ), na profundidade de 0-20 cm, num período de seis anos. A maior participação de macroagregados ocorreu na cana crua (CC), devido principalmente a uma maior participação da classe > 2 mm. Os teores de C e N total, C e N mi, C e N-MOP entre as classes de agregados não demonstraram uma organização hierárquica dos agregados. A participação de C proveniente da planta C4 nas diferentes classes de agregados não refletiu os índices de estabilidade de agregados medidos pelo método turbidimétrico. Os resultados de 'delta' 13 C nos manejos da palhada da cana-de-açúcar demonstraram que os microagregados apresentam uma taxa de ciclagem comparável ao dos macroagregados.

Tese (Doutorado) - Centro de Energia Nuclear na Agricultura, Universidade de São Paulo, Piracicaba.
Tipo:  Teses
Idioma:  Português
Identificador:  2003.

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/13961
Formato:  76f.
Direitos:  openAccess
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional