Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Rochas brasileiras como fonte alternativa de potássio para a cultura do girassol.
Autores:  CASTRO, C. de
OLIVEIRA, F. A. de
MOREIRA, A.
SALINET, L. H.
VERONESI, C. de O.
Data:  2008-02-19
Ano:  2006
Palavras-chave:  Pó de rocha
Rochagem
Eficiência agronômica.
Helianthus Annuus.
Resumo:  RESUMO: O trabalho foi desenvolvido em casa-de-vegetação para avaliar a viabilidade técnica de utilização de rochas brasileiras como fontes alternativas de potássio para a cultura do girassol Helio 358 cultivado em vasos em dois solos, um Latossolo Vermelho distroférrico e um Neossolo Quartzarênico. Os tratamentos foram dispostos no esquema fatorial (solos x fontes x doses) e delineamento em blocos casualizados, com quatro repetições. As fontes de potássio, arenito vulcânico, brecha alcalina, carbonatito, biotita xisto e ultramáfica alcalina, além da fonte padrão cloreto de potássio (KCl) foram aplicadas nas doses de 0, 150 e 300 mg kg-1 de K2O. Avaliou-se a produção de matéria seca da parte aérea das plantas colhidas no início do florescimento (estádio R5), além das concentrações e do acúmulo de potássio nos tecidos. Tanto a produção quanto o acúmulo de potássio foram influenciados pelas fontes de potássio utilizadas. As rochas biotita xisto e a ultramáfica alcalina apresentaram os maiores potenciais de utilização, com eficiências comparáveis ao KCl já no primeiro ano de aplicação, para doses de 150 mg kg-1 de K2O ou superiores. ABSTRACT: A greenhouse experiment was carried out to evaluate the agronomic efficiency of Brazilian rocks as alternative potassium source to sunflower Helio 358 cultivated in pots, in a Rhodic Hapludox and an Ustoxic Quartzipsamment. Treatments were displayed in a factorial scheme (soils x sources x rates) in a completely randomized blocks design with four replications. The sources of potassium, volcanic sandstone, alkaline breccia, carbonatite, biotite schist, alkaline ultramaphic and potassium chloride (KCl), as the standard fertilizer source, were applied in rates of 0, 150 e 300 mg kg-1 of K2 O. At beginning of flowering, yield of shoot dry matter and concentration and accumulation of potassium in plant tissues, besides levels of exchangeable potassium in soil were evaluated. Both yield and potassium accumulation were affected by potassium sources. Biotite schist and ultramaphic alkaline rocks showed the highest potential for use as alternative potassium source and efficiencies comparable to KCl, even in the first application year, for 150 mg kg-1 of K2O or higher rates.
Tipo:  Separatas
Idioma:  Português
Identificador:  Espaço & Geografia, Brasília, DF. v. 9, n. 2, p. 179-193, 2006.

1516-9375

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/470476
Direitos:  openAccess
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional