Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Diversidade de abelhas (Hymenoptera: Apoidea) em inflorescências de Piper hispidinervum (C.DC.).
Autores:  THOMAZINI, M. J.
THOMAZINI, A. P. de B. W.
Data:  2005-11-09
Ano:  2002
Palavras-chave:  Rio Branco (AC)
Acre
Amazônia Ocidental
Abelha
Polinização
Pimenta longa
Piper hispidinervum
Bee
Pollination
Polinización
Piper longum
Western Amazon
Amazonia Occidental
Resumo:  Este trabalho teve como objetivos determinar as principais espécies de abelhas visitantes de inflorescências de pimenta longa, Piper hispidinervum (C.DC.), sua abundância e freqüência relativas. Além disso, verificaram-se também os seus horários de visitação e a influência de fatores climáticos na variação da abundância dessas espécies. As coletas foram realizadas na área experimental da Embrapa Acre, com as amostragens efetuadas com auxílio de um aspirador de boca durante o período de julho de 1999 a junho de 2000, em um plantio experimental de pimenta longa, com aproximadamente 0,5 ha. As inflorescências de pimenta longa foram visitadas por abelhas durante todo ano, sendo coletados 2555 indivíduos pertencentes a 20 espécies de abelhas, das quais Augochlorini sp. (táxon próximo ao gênero Pereirapis), Pereirapis sp., Scaptotrigona sp.1, Dialictus sp., Scaptotrigona tricolorata Camargo e Augochloropsis sp. foram dominantes. Augochlorini sp. e Pereirapis sp. foram mais abundantes nos meses menos chuvosos, já as espécies de Scaptotrigona nos mais chuvosos, enquanto as espécies de Dialictus e Augochloropsis não tiveram uma época de ocorrência definida. A subfamília Meliponinae predominou em número de espécies, enquanto que a família Halictidae predominou em número de indivíduos. De modo geral, as correlações significativas entre as variáveis climáticas e as abundâncias das espécies dominantes foram baixas ou médias. Houve clara preferência das abelhas por visitarem as inflorescências de pimenta longa entre 8h e 9h da manhã, o que pode estar relacionado à disponibilidade de recursos e ao aumento da temperatura durante o transcorrer do dia.

2002
Tipo:  Artigo em periódico indexado (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  1519-556X (impresso) /1678-8052 (online)

11732

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/502874

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/111990/1/11732.pdf

0.1590/S1519-566X2002000100004.
Editor:  Neotropical Entomology, Londrina, v. 31, n. 1, p. 27-34, Jan./Mar. 2002.
Relação:  Embrapa Acre - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional