Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Influência da luz pulsada sobre a histologia, metabolismo de vitamina C e compostos fenólicos no armazenamento de acerolas.
Autores:  SANCHES, A. G.
Data:  2019-01-30
Ano:  2018
Palavras-chave:  Malpighia emarginata DC
Pós-Colheita
Radiação
Ascorbic acid
Abiotic stress
Resumo:  A acerola é um fruto tropical reconhecido por seu elevado conteúdo de compostos bioativos com destaque para a vitamina C e os compostos fenólicos, contudo, a alta perecibilidade após a colheita requer técnicas de conservação que permitam o aumento ou a manutenção desses compostos durante o período de armazenamento. Nesse contexto, a luz pulsada (LP) apresenta-se como uma tecnologia pós-colheita utilizada como estressor abiótico capaz de preservar/aumentar a qualidade nutricional de frutos e hortaliças através do aumento de fitoquímicos. Assim, o presente estudo teve por objetivo investigar os efeitos da aplicação pós-colheita de LP (0,6 J.cm-2 ) sobre a estrutura e fisiologia de acerolas ?Okinawa? durante o armazenamento refrigerado (10 °C). A cada período de armazenamento (0,1, 4, 10 e 16 dias) avaliou-se: o conteúdo de vitamina C total, reduzida (AsA) e oxidada (DHA), atividade enzimática da desidrogenase da L-galactona-1,4-lactona (GalLDH), ascorbato oxidase (AO), peroxidase do ascorbato (APX), monodehidroascorbato redutase (MDHAR), dehidroascorbato redutase (DHAR) e glutationa redutase (GR). O conteúdo de polifenóis extraíveis totais, flavonoides amarelos, antocianinas monoméricas, atividade da fenilalanina amônia liase (PAL), polifenoloxidase (PPO) e a análise microscópica para avaliar a influência do tratamento sobre a histologia dos tecidos também foram investigados. De modo geral, o tratamento com LP reduziu o nível de oxidação do ácido ascórbico através de uma menor atividade da ascorbato oxidase (AO) e estimulou a atuação das enzimas de reciclagem (MDHAR e DHAR) resultando em uma maior concentração de vitamina C total e de AsA reduzido ao final de 16 dias.O conteúdo de flavonoides amarelos e antocianinas monoméricas não diferiu (p>0,05) entre os tratamentos, no entanto, os polifenóis extraíveis totais foram significativamente preservados nas acerolas tratadas com LP em virtude de uma maior atividade da PAL e inibição na atividade oxidativa da PPO. O estudo histológico mostrou que a LP preservou a integridade das células do epicarpo e mesocarpo dos frutos com o tempo de armazenamento. Esses resultados sugerem que a LP (0,6 J.cm-2 ) pode ser utilizada como tratamento pós-colheita para preservar o conteúdo de vitamina C e de compostos fenólicos através de alterações no metabolismo de síntese e degradação desses compostos.

bitstream/item/191616/1/DOT18031.pdf

Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitotecnia) - Universidade Federal do Ceará. Fortaleza. Orientadora: Profa. Dra. Maria Raquel Alcântara de Miranda. Coorientador: Carlos Farley Herbster Moura.
Tipo:  Tese/dissertação (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  16012

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1105087
Editor:  2018
Relação:  Embrapa Agroindústria Tropical - Tese/dissertação (ALICE)
Formato:  69 p.
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional