Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Estrutura de comunidade microbiana em áreas de pastagem com diferentes níveis de degradação durante período de chuva e seca.
Autores:  SILVA, P. R. da
SOUZA, F. de
COURA, A. C. M.
FURTADO, A. L. dos S.
DEL'DUCA, A.
RODRIGUES, C. A. G.
CESAR, D.
Data:  2012-03-14
Ano:  2011
Palavras-chave:  Degradação de pastagens
Resumo:  No Brasil, estima-se que mais de 50% das pastagens apresentam algum grau de degradação. Estratégias que visem conservar, gerenciar e aumentar a produtividade das pastagens brasileiras tornam-se cada vez mais necessárias. Na tomada de decisão destas estratégias, micro-organismos devem ser considerados por causa de seu importante papel nos solos. Neste estudo, avaliamos a estrutura de comunidade microbiana em áreas de pastagem com diferentes níveis de degradação no estado de São Paulo, em um período de seca e em um de chuva. Amostras de superfície (0-5 cm) foram coletadas em cinco pontos na Fazenda Ferrante (nível de degradação 100%), Rio Preto (nível de degradação 75%), Terra Boa (nível de degradação 50%), e Santa Filomena (nível de degradação 25%). A caracterização da comunidade bacteriana foi realizada através da técnica de hibridização in situ fluorescente (FISH) com sondas para os domínios Bacteria e Archaea; e para os grupos Acidobactérias, Actinobactérias, Bacteroidales, Bacillales, Cytophaga-Flavobacter, Proteobactérias (sub-grupos: alfa, beta, gama, epsílon). Diferenças significativas foram encontradas entre e dentre as áreas analisadas nos dois períodos. No período seco, foram encontradas muitas bactérias em divisão com tamanho maior, em comparação com o período chuvoso. Bactérias do grupo alfa-proteobactérias apresentaram densidade significativamente maior, principalmente na área com 75% de nível de degradação no período chuvoso. Já o grupo Bacteroidales se destaca na área com 50% de degradação no período seco.Os dados mostram variações espaciais e temporais na estrutura da comunidade microbiana. Os resultados confirmam a hipótese de que todos os grupos estão presentes em todas as áreas nos dois períodos, diferenciando, entretanto no número e tamanho dos organismos. Apoio: MAPASTORE CNPq processo 577174.

2011
Tipo:  Resumo em anais de congresso (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  3242

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/918823

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/55806/1/Andre-CBM.pdf
Editor:  In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA,25., 2011, Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu: SBM, 2011.
Relação:  Embrapa Monitoramento por Satélite - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Formato:  1 p.
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional