Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  UnB - FAB
País:  Brazil
Título:  Reação de progênies de maracujá-azedo a septoriose Septoria passiflorae Sydow
Reaction of passionfruit progenies to the Septoria passiflorae septoriosis
Autores:  Pinto, Patrícia Hossoe Dantas
Peixoto, José Ricardo
Junqueira, Nilton Tadeu Vilela
Mattos, Jean Kleber de Abreu
Melo, Berildo de
Data:  2011-01-24
Ano:  2006
Palavras-chave:  Passiflora edulis Sims f. flavicarpa Deneger
Plantas - resistência à doenças e pragas
Maracujá - doenças e pragas
Seleção de plantas - melhoramento genético
Maracujazeiro-azedo
Resumo:  O maracujazeiro é atacado por diversos patógenos, entre eles pelo fungo Septoria passiflorae Sydow, causador da septoriose. Objetivando-se analisar a reação de progênies de maracujá azedo a septoriose, foi conduzido um experimento com mudas, em casa-de-vegetação, na Estação Biológica da Universidade de Brasília (DF), em blocos casualizados com quatro repetições e 6 plantas por parcela, onde foram avaliados 47 progênies. A inoculação do patógeno foi feita por aspersão da planta com suspensão aquosa contendo concentração de 1,5 x 106 esporos/ml, produzidos em meio de cultura BDA. Foram feitas seis avaliações com intervalos de sete dias. A plantas foram avaliadas de acordo com a escala de notas de 0 a 3, sendo 0 planta sem sintomas, 1 lesões esparsas nas folhas; 2 lesões coalescendo tomando mais de 25% do limbo foliar e 3 desfolha. As progênies MAR 20.50, EC-2-0 e Mesa 01 apresentaram a maior porcentagem de plantas resistentes na maioria das avaliações. As progênies Mesa 01. MAR 20-50, MAR 20-03 e MAR 20-55 apresentaram as maiores porcentagens de plantas resistentes nas seis avaliações. Quanto à severidade a progênie MAR 20-50 foi a mais resistente, enquanto as progênies MAR 20-28 e MAR 20-39 foram as mais susceptíveis. Quanto à porcentagem de desfolha, a progênie mais suscetível foi a MAR 20-53 e a mais resistente foi a MAR 20-50. A progênie MAR 20-50 foi superior as demais progênies em todos os parâmetros avaliados, demonstrando maior resistência. As curvas de progresso da doença demonstraram que a doença atingiu maior intensidade aos 25 e 33 dias após inoculação, considerando-se a escala de notas e porcentagem de desfolha, respectivamente. A partir daí houve queda na evolução da doença. ____________________________________________________________________________________ ABSTRACT

Passionfruit is affected by many diseases caused by pathogenic fungi. One of them is Septoria passiflorae Syd., causing septoriosis. In order to investigate the reaction of Passionfruit progenies to septoriosis, an experiment was carried out in glasshouse conditions at the experimental station of Universidade de Brasília. The experimental design was randomizing blocks with four replications and six plants per plot. A number of 47 genotypes were tested. Pathogen inoculation was made by spraying a aqueous suspension of conidia (1,5 x 106 spores/ml). The conidia were produced by cultivation of the fungi in BDA media. Six evaluations were made, at 7 days intervals. Plants were evaluated according to a lesion scale graded from 0 to 3, 0 assympthomatic plants, 1 spread lesions on the leaves, 2 coalescent lesions, affecting more than 25% of leaf surfaces and 3, falling of the leaves. The genotypes MAR 20-50, EC-2-0 and Mesa 01, showed the highest percentage of resistant plants in most of evaluations. By analysing the average percent of resistant plants at six evaluations, the genotypes Mesa 01, MAR 20-50, MAR 20-03 and MAR 20-55 were the most resistant. Concerning the severity, the genotypes with the highest susceptibility were MAR 20-28 and MAR 20.39. In relation to percentage of falling leaves, the most susceptible genotype was MAR 20- 53 and the most resistance was MAR 20-50. The genotype MAR 20-50 presented the best results concerning all parameters evaluated. The disease progress curves analysis showed that the disease reached its highest intensity at 25 and 33 days after pathogen inoculation, considering the percentage of falling leaves and the scale of evaluation, respectively. From this stage, the disease start to decline.
Tipo:  Article
Idioma:  Português
Identificador:  PINTO, Patrícia Hossoe Dantas et al. Reação de progênies de maracujá-azedo a septoriose Septoria passiflorae Sydow. Bioscience journal, Uberlândia, v. 22, n. 2, p. 61-67, maio/ago. 2006. Disponível em: <http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/viewFile/6717/4428>. Acesso em: 21 jan. 2011.

http://hdl.handle.net/10482/6564
Direitos:  Open Access
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional