Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  UnB - FAB
País:  Brazil
Título:  Ocorrência de Ehrlichia canis em cães sintomáticos atendidos no Hospital Veterinário da Universidade de Brasília e análise de variabilidade em regiões genômicas de repetição
Autores:  Cesar, Mariana de Fátima Gois
Data:  2010-03-11
Ano:  2008
Palavras-chave:  Animais domésticos - doenças - Distrito Federal (Brasil)
Resumo:  Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2008.

Ehrlichia canis é o agente etiológico da erliquiose monocítica canina (EMC). A doença, transmitida pelo carrapato marrom do cão Rhipicephalus sanguineus, é endêmica em diversas regiões do Brasil. O presente estudo teve como objetivo investigar a presença de E. canis em cães sintomáticos e avaliar suas correlações com os achados hematológicos de anemia e trombocitopenia. Além disso, foram analisadas seis diferentes regiões genômicas de repetição para a identificação de variabilidade genética em linhagens de E. canis. A amostra incluiu cães admitidos no Hospital Veterinário da Universidade de Brasília (n = 86). A reação de polimerização em cadeia (PCR), tendo como alvo específico seqüências da região 16S rRNA de E. canis, foi utilizada na identificação do microrganismo em amostras de sangue. Em seguida, um grupo de 31 amostras aleatórias, foram examinadas para avaliar a ocorrência de trombocitopenia e anemia. Vinte e quatro animais (27,9%) foram positivos para E. canis. A presença de E. canis foi positivamente relacionada com a trombocitopenia (66,7% versus 16,6%, P <0,05, teste exato de Fisher) e anemia (56,2% versus 13,3%, P <0,05, teste exato de Fisher). A segunda fase deste trabalho investigou a variabilidade genética microbiana. A divergência genética de 11 cepas controle de E. canis foi analisada em alelos de seis diferentes regiões contendo repetições em tandem, ecaj_0017, ecaj_0062, ecaj_0109, ecaj_0221, ecaj_0472, e ecaj_0530. Três dos seis lócus selecionados mostraram polimorfismo genético: ecaj_0017, ecaj_0109, e ecaj_0221. A maior variação ocorreu em ecaj_0109, com alelos apresentando 0, 5, 6, ou 18 repetições. O gene ecaj_0109 (GP36) também apresentou alta variabilidade entre 34 amostras de sangue de cães positivos para E. canis de Brasília; as linhagens exibiram alelos com 5, 6, 9, 10, 14, 15, 16, 17, 18 e 21 unidades repetitivas. Concluindo, os resultados revelaram infecção por E. canis em cães da cidade de Brasília. A região deve ser considerada área endêmica. A prevalência de E. canis foi maior nos cães trombocitopênicos e anêmicos. A variabilidade encontrada em três regiões genômicas de repetição discriminou diferentes linhagens genéticas entre os isolados brasileiros de E. canis. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT

Ehrlichia canis is the causative agent of canine monocytic ehrlichiosis (CME). This cosmopolitan disease is transmitted by the brown dog tick, Rhipicephalus sanguineus, and occurs endemically in various regions of Brazil. The present study was aimed to investigate the presence of E. canis DNA in symptomatic dogs and its relationships with anemia and thrombocytopenia. In addition, we analysed six different tandem repeats genomic regions for genetic variability among E. canis lineages. The sample included dogs admitted to the Veterinary Hospital at the University of Brasília (n=86). We used a polymerase chain reaction (PCR) targeted to E. canis specific 16S rRNA sequences to identify the microorganism in dog blood samples. After that, a subset of 31 aleatory blood samples were examined for the occurrence of thrombocytopenia and anemia. A total of 24 animals (27.9%) were positive for E. canis. The presence of E. canis DNA was positively related to trombocytopenia (66.7% versus 16.6%, P<0.05, Fisher’s exact test) and anemia (56.2% versus 13.3%, P<0.05, Fisher’s exact test). The second phase of this work focused on the microbial genetic variability. We analyzed 11 control strains for allelic variability in six different genomic VNTRs named ecaj_0017, ecaj_0062, ecaj_0109, ecaj_0221, ecaj_0472, and ecaj_0530. Three of the six loci showed genetic polymorphism: ecaj_0017, ecaj_0109, and ecaj_0221. The higher variability occurred in ecaj_0109 which showed alleles with 0, 5, 6, or 18 repeats. Ecaj_0109 (GP36 gene) also presented high variability among 34 E. canis positive dog blood samples from Brasília; the lineages displayed alleles with 5, 6, 9, 10, 14, 15, 16, 17, 18, and 21 repeat units. In conclusion, our data showed E. canis infection in dogs from the city of Brasília, Central-West Brazil; the region should be considered an endemic area. The prevalence of E. canis was higher in thrombocytopenic and anemic dogs. The variability found in three different repeat genomic loci discriminated divergent genetic lineages among Brazilian E. canis isolates.
Tipo:  Dissertation
Idioma:  Português
Identificador:  CESAR, Mariana de Fátima Gois. Ocorrência de Ehrlichia canis em cães sintomáticos atendidos no Hospital Veterinário da Universidade de Brasília e análise de variabilidade em regiões genômicas de repetição. 2008. 57 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Animal)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.

http://hdl.handle.net/10482/3961
Direitos:  Open Access
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional