Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  MV&Z
País:  Brazil
Título:  Celulite aviária como potencial causa de condenação de carcaças em frigorífico com inspeção federal no Rio Grande do Sul
Autores:  Emanuel Ferreira Damasceno, Tácito
da Silva Guahyba, Adriano
Manoel Lemes de Campos, Rogério
Data:  2014-10-24
Ano:  2014
Palavras-chave:  Celulite aviária
Escherichia coli
Condenação
Resumo:  A celulite aviária é um processo patológico de etiologia multifatorialcaracterizado pela inflamação purulenta aguda e difusa do tecido subcutâneo,dissecando planos teciduais e envolvendo camadas musculares. Ocorre pelacontaminação bacteriana de áreas arranhadas e a inadequação do ambiente. Aumidade excessiva da cama pode causar a evolução de arranhões para celulite.O presente trabalho estudou a incidência de lesões post-mortem característicasde celulite que resultaram em condenação de carcaças de frangos abatidos noperíodo de julho e agosto de 2011 em frigorífico inspecionado pelo Serviçode Inspeção Federal (SIF) no estado do Rio Grande do Sul. A inspeção postmortem efetuada durante o abate nas linhas de inspeção A (exame interno), B (exame de vísceras), C (exame externo) e no Departamento de Inspeção Final (DIF), através de exame visual macroscópico de carcaças e vísceras, palpação e cortes foi acompanhada. Em carcaças com lesões características de celulite, as áreas lesionadas delimitadamente foram parcialmente condenadas e as carcaças que apresentavam caráter sistêmico da lesão, foram totalmente condenadas. Ambos os casos foram registrados em mapas de registro das destinações das aves que passaram pela inspeção final. No período analisado, as condenações por celulite resultaram em um total de 72.932 casos, incluindo 942 carcaças totalmente condenadas e 71.990 com condenações parciais. A lesão apresentou elevada incidência, representando 15,98% das condenações. A Escherichia coli é o agente etiológico principal da celulite em frangos, estando presente em 76,6% das aves acometidas pela doença. Uma boa cobertura de penas é essencial para a qualidade de carcaça em aves, e a adição de complexos minerais, contendo zinco e vitamina E reduzem os problemas de pele a campo. A desinfecção e o vazio sanitário são recomendados para a redução da incidência da lesão.
Tipo:  Info:eu-repo/semantics/article
Idioma:  Português
Identificador:  http://www.revistamvez-crmvsp.com.br/index.php/recmvz/article/view/23847
Editor:  Conselho Regional de Medicina Veterinária e Zootecnia do Estado de São Paulo
Relação:  http://www.revistamvez-crmvsp.com.br/index.php/recmvz/article/view/23847/24698
Formato:  application/pdf
Fonte:  Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia; Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP, v. 12, n. 1 (2014); 64- 64

Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia; Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP, v. 12, n. 1 (2014); 64- 64

Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP; Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP, v. 12, n. 1 (2014); 64- 64

2596-1306
Direitos:  Direitos autorais 2014 Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional