Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  MV&Z
País:  Brazil
Título:  Diagnóstico educativo sobre biosseguridade e bem-estar animal voltados à avicultura
Autores:  Campos, F. L.
Borges Fortes, F. B.
Soares, D. H.
Moraes, R. C.
Loureiro, F. C.
Amaral, T. R.
Data:  2016-08-29
Ano:  2016
Palavras-chave:  Biossegurança
Aves
Educação sanitária
Resumo:  A avaliação da percepção popular acerca de temas voltados à defesa sanitária animal é um instrumento de grande valia para a tomada de decisões em relação aos projetos de educação sanitária aplicados a públicos diversos. O presente trabalho avaliou o nível de conhecimento dos participantes da EXPOINTER 2015 sobre os temas biosseguridade e bem-estar animal voltados à avicultura. A investigação foi efetuada com a aplicação de um questionário contendo 15 itens aos visitantes do galpão das aves e pequenos animais. O local foi selecionado devido à intensa visitação por parte de criadores de aves ornamentais, agricultores em geral e pessoas interessadas em adquirir aves. Dos 75 informantes, 43 eram do sexo masculino e a média de idade foi de 45 anos, com escolaridade distribuída em: Ensino Médio (38%), Superior (24%) e Ensino Fundamental (22%). No que se refere à percepção das questões de biosseguridade, 80%, 84% e 89% consideram respectivamente que pássaros, pessoas e pequenos animais podem levar doenças aos galpões e à granja. Tal resultado reflete que ainda há um desconhecimento sobre a possibilidade da inserção de doenças em um local e o papel dos animais e do próprio homem nesse cenário precisa ser mais esclarecido pelos órgãos oficiais. Quanto à presença de árvores frutíferas, 77% consideram que a presença delas não afeta a biosseguridade da granja, talvez por não relacionar a possível atração de animais pelos frutos; 72% relataram conhecer o tema bem-estar animal, mas 10% consideraram que ele não se aplica à avicultura de corte e 15% à postura comercial. Vários itens foram apontados como capazes de influenciar o bem-estar animal, sendo a água e o alimento os principais; também foram elencados calor, frio, presença de doenças, quantitativo de animais no galpão e equipe de trabalho. De todos os entrevistados, 50 pessoas afirmaram desconhecer o trabalho da Secretaria da Agricultura e Pecuária no setor da avicultura, o que sugere a necessidade da ampliação da divulgação junto à sociedade das atividades realizadas, principalmente porque dentro do processo de educação em saúde muitos são os pontos ainda frágeis na percepção popular para que o serviço oficial possa atuar na promoção da saúde pública. A avicultura é um setor do agronegócio que envolve milhares de trabalhadores, público relevante para o direcionamento de atividades de educação, visto que atuam diretamente com a produção de proteína animal em larga escala, onde a entrada de um determinado patógeno numa granja pode contaminar o alimento que ali é gerado e, no caso das zoonoses, pode trazer danos irreparáveis à saúde das aves e, principalmente, das pessoas, como, por exemplo, no caso da influenza aviária. Este estudo demonstrou a necessidade da intensificação da atuação dos Serviços Veterinários Oficiais (SVO) na criação de aves ornamentais e também nas de produção, informando a sociedade, nos seus diferentes segmentos, sobre as doenças de ocorrência em aves domésticas e silvestres e suas consequências. 
Tipo:  Info:eu-repo/semantics/article
Idioma:  Português
Identificador:  http://www.revistamvez-crmvsp.com.br/index.php/recmvz/article/view/32041
Editor:  Conselho Regional de Medicina Veterinária e Zootecnia do Estado de São Paulo
Relação:  http://www.revistamvez-crmvsp.com.br/index.php/recmvz/article/view/32041/35581
Formato:  application/pdf
Fonte:  Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia; Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP, v. 14, n. 2 (2016); 77-77

Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia; Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP, v. 14, n. 2 (2016); 77-77

Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP; Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP, v. 14, n. 2 (2016); 77-77

2596-1306
Direitos:  Direitos autorais 2016 Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional