Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Horticultura Brasileira
País:  Brazil
Título:  Interferência do excesso de água no solo e componentes de produção em beterraba
Autores:  Costa,Raimundo Nonato T
Vasconcelos,José Paulino de
Silva,Luís Antônio da
Ness,Ricardo Luiz L
Data:  2008-03-01
Ano:  2008
Palavras-chave:  Beta vulgaris L.
Índice diário de estresse
Soma do excesso de água
Resumo:  O experimento, realizado no Laboratório de Hidráulica e Irrigação da UFC, em Fortaleza, de julho a setembro de 2002, utilizou tanques de drenagem de nível freático constante para verificar a relação existente entre o Índice Diário de Estresse (IDS) e componentes de produção em beterraba, cultivar Early Wonder. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com cinco tratamentos (0; 120; 180; 240 e 300 cm de soma de excesso de água no solo (SEW30)), quatro repetições e parcelas de 48 plantas úteis. O coeficiente de suscetibilidade da cultura (SC) ao encharcamento foi calculado para o primeiro, segundo e terceiro estádios de desenvolvimento, submetendo-se as plantas a um encharcamento de quatro dias de duração com lençol freático à profundidade de 0,10 m, em cada um desses estádios. Avaliou-se o diâmetro médio do hipocótilo (DM), o comprimento da maior folha (CMF) e a produtividade (PT). Somente DM apresentou variação significativa em função do excesso de água, passando de 5,51 quando não houve estresse para 4,71 quando o estresse foi aplicado no último estádio de desenvolvimento. Os valores obtidos para SC para o primeiro, segundo e terceiro estádios de crescimento foram de 0,10; 0,16 e 0,28, respectivamente. O produto do valor ponderado de SC (0,17) juntamente com os respectivos valores de SEW30 (0; 120; 180; 240 e 300 cm) permitiu calcular, para cada tratamento, os valores de índice diário de estresse (IDS), de 0; 20,4; 30,6; 40,8 e 51,0, respectivamente. Somente o tratamento com maior nível de estresse (lençol freático a 5 cm de profundidade) diferiu estatisticamente (p<0,05) da testemunha sem estresse: DM passou de 5,51 na testemunha para 4,00; CMF foi reduzido 43,35 para 26,10 e; a produtividade caiu de 40,4 para 15,8 t ha-1). A estimativa de IDS que produziu os maiores valores para produtividade (41,8 t ha-1) foi de 12,8 cm, obtida através de regressão quadrática (r² = 0,87).
Tipo:  Info:eu-repo/semantics/article
Idioma:  Português
Identificador:  http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-05362008000100014
Editor:  Associação Brasileira de Horticultura
Relação:  10.1590/S0102-05362008000100014
Formato:  text/html
Fonte:  Horticultura Brasileira v.26 n.1 2008
Direitos:  info:eu-repo/semantics/openAccess
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional