Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 9
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação comparativa entre acepromazina, detomidina e romifidina em eqüinos Ciência Rural
Fantoni,Denise Tabacchi; Futema,Fábio; Cortopassi,Sílvia Renata Gaido; Silva,Luís Cláudio Lopes Correia da; Verenguer,Manoel; Mirandola,Regina; Ferreira,Márcio Augusto.
Os efeitos da acepromazina, detomidina e romifidina em eqüinos foram comparados, objetivando-se determinar qual o agente mais seguro e efetivo para a referida espécie animal. Foram utilizados 15 eqüinos hígidos, de ambos os sexos, idades e raças variadas e encaminhados ao setor de Cirurgia do Hospital Veterinário da FMVZ - USP. Os animais foram distribuídos em três grupos: grupo I, recebeu 0,1mg/kg de acepromazina; grupo II recebeu 20mcg/kg de detomidina e grupo III, o qual recebeu 80mcg/kg de romifidina, sendo todos os agentes administrados através da via intravenosa. Previamente à administração dos fármacos e aos 15, 30, 60 e 90 minutos, após sua aplicação, foram avaliadas a freqüência e ritmo cardíacos, freqüência respiratória, pressão arterial...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Acepromazina; Romifidina; Detomidina; Eqüinos.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84781999000100009
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos cardiorrespiratórios da associação de tiletamina/zolazepam em cães (Canis familiaris) pré-tratados ou não pela acepromazina Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci.
ALMEIDA,Ellen Maria Pestili de; NUNES,Newton; FANTINATTI,Alexandra Pinheiro; SANTOS,Paulo Sérgio Patto dos; BOLZAN,Aline Adriana; REZENDE,Márlis Langenegger de.
Avaliou-se o uso da acepromazina como pré-tratamento à associação de tiletamina/zolazepam. Para tanto, utilizaram-se 20 animais da espécie canina, machos e fêmeas, adultos, hígidos, divididos em 2 grupos de igual número. O grupo 1 (controle) foi pré-tratado com 0,1 ml/kg de solução salina a 0,9 % e o grupo 2 com 0,2 mg/kg de acepromazina, ambos por via intravenosa. Decorridos 20 minutos, todos os animais receberam, pela mesma via, 10 mg/kg da associação tiletamina/zolazepam. Imediatamente antes da medicação pré-anestésica (M1), antes da aplicação da associação (M2) e aos 15, 30, 45 e 60 minutos após a administração da tiletamina/zolazepam, realizou-se mensuração de: freqüência cardíaca (FC); pressão arterial sistólica (PAS), diastólica (PAD) e média (PAM);...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Acepromazina; Tiletamina; Zolazepam; Anestesia.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-95962000000300007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Anestesia por infusão contínua de propofol em cães pré-medicados com acepromazina e fentanil Ciência Rural
Pires,Jefferson da Silva; Campello,Rui Afonso Viera; Faria,Renato Xavier; Guedes,Alonso Gabriel Pereira.
O propofol (2,6 diisopropilfenol) é um agente hipnótico de ultra curta duração que produz sedação e hipnose similar aos barbitúricos, sendo desprovido de ação analgésica. Quimicamente, é o único agente anestésico venoso que pode ser usado tanto na indução como na manutenção anestésica. O presente trabalho objetivou avaliar freqüência cardíaca, respiratória, oximetria, pressão arterial média, volume minuto e volume corrente em cães pré-medicados com acepromazina e fentanil e anestesiados por infusão contínua de propofol. Dez cães foram submetidos à medicação pré-anestésica com acepromazina (0,1mg.kg-1) e fentanil (0,01mg.kg-1), indução (3,16mg.kg-1) e manutenção anestésica com propofol em infusão contínua por noventa minutos, na velocidade de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cães; Propofol; Infusão contínua; Acepromazina; Fentanil.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782000000500015
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Anestesia geral com propofol em cães pré-tratados com acepromazina e alfentanil Ciência Rural
Cortopassi,Silvia Renata Gaido; Holzchuh,Marlene Pezzutti; Fantoni,Denise Tabacchi.
Foram utilizados 30 cães, sem raça definida, adultos, (10 machos e 20 fêmeas), com peso médio de 14,44 ± 2,72kg, distribuídos em três grupos. O grupo I (GI) recebeu a associação de 0,1 mg/kg de acepromazina, 0,05mg/kg de alfentanil e 6,0mg/kg de propofol; o grupo H (GII) O,1 mg/kg de acepromazina, O,1ml/kg de solução fisiológica e 6,0mg/kg de propofol; e o grupo III (GIII) recebeu 0,05 ml/kg de solução fisiológica, 0,05mg/kg de alfentanil e 6,0mg/kg de propofol. Todos os fármacos foram administrados através da via intravenosa. Houve bradicardia intensa e de curta duração nos animais dos grupos I e III após a administração do alfentanil, tendo a frequência cardíaca se restabelecido após a indução da anestesia. No atinente à pressão arterial, os animais dos...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Propofol; Acepromazina; Alfentanil; Cães; Anestesia.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782000000400013
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
TRAMADOL VIA EPIDURAL EM CÃES SUBMETIDOS À SUBSTITUIÇÃO DO LIGAMENTO CRUZADO CRANIAL Ciência Rural
Guedes,Alonso Gabriel Pereira; Natalini,Cláudio Corrêa; Alves,Simone Dias de Lima; Oliveira,Simone Tostes.
Dez cães foram submetidos à substituição experimental do ligamento cruzado cranial e receberam tramadol (1mg/kg) pela via epidural lombo-sacra como técnica analgésica trans e pós-operatória. Avaliaram-se as funções cardiovascular e respiratória, o consumo de halotano e a analgesia pós-operatória. Observou-se estabilidade hemodinâmica e respiratória, analgesia adequada durante e após a cirurgia, bem como a possibilidade de redução no consumo de anestésico inalatório. Conclui-se que o tramadol epidural é efetivo como adjuvante anestésico em cães submetidos à substituição do ligamento cruzado cranial.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/report Palavras-chave: Anestesia; Analgesia; Tramadol; Cães; Halotano; Acepromazina.
Ano: 2002 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782002000200027
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Complicações decorrentes da utilização da acepromazina associada à xilazina na preparação cirúrgica de rufiões bovinos Ciência Rural
Silva,Luiz Antônio Franco da; Chaves,Sibele Martins; Fioravanti,Maria Clorinda Soares; Eurides,Duvaldo; Rabelo,Rogério Elias.
O presente estudo teve a finalidade de avaliar, em propriedades rurais, os períodos trans e pós-operatório de rufiões bovinos preparados pelas técnicas cirúrgicas de desvio do pênis e de formação de um novo óstio prepucial, utilizando como tranqüilizante a xilazina ou a associação entre a xilazina e a acepromazina, acrescidos de anestesia local. Foram utilizados 156 bovinos machos, com idade entre 12 e 18 meses, sendo que 108 foram submetidos ao desvio do pênis e 48 operados pela técnica de formação de um novo óstio. Os bovinos foram alocados aleatoriamente em dois grupos compostos por 78 animais cada (um grupo recebendo somente xilazina; o outro, a associação xilazina/acepromazina, ambos recebendo anestesia local com lidocaína 2%). Durante 30 dias do...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Rufiões bovinos; Xilazina; Acepromazina; Pós-operatório.
Ano: 2002 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782002000300012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Desenvolvimento de protocolo de sedação e analgesia em caititus (Tayassu tajacu) para coleta de sêmen por eletroejaculação. Repositório Alice
KAHWAGE, P. R.; GARCIA, A. R.; BARTHA, M. M. P.; GUIMARÃES, D. A. A.; LUZ-RAMOS, R. S.; DIAS, H. L. T.; ALBUQUERQUE, N. I. de; OHASHI, O. M..
2008
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Porco selvagem; Contenção de animal; Imobilização de animal; Acepromazina; Quetamina; Tayassu; Eletro ejaculação.
Ano: 2008 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/409205
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos antinociceptivos e sedativos da buprenorfina, da acepromazina ou da associação buprenorfina e acepromazina em gatos Ciência Rural
Santana,Luciana Alvarez; Luna,Stelio Pacca Loureiro; Steagall,Paulo Vinicius Mortensen; Ferreira,Tatiana Henriques; Taylor,Polly; Dixon,Mike.
O efeito antinociceptivo da buprenorfina tem sido relatado em cães e gatos. No presente estudo, avaliou-se o limiar nociceptivo mecânico em felinos tratados com buprenorfina, acepromazina ou ambas associadas e foram comparados os efeitos antinociceptivos e sedativos da associação em relação ao uso isolado desses fármacos determinados pelo mesmo observador, por meio de analgesiômetro e da escala analógica visual dinâmica interativa (DIVAS), respectivamente. Os oito animais empregados no estudo foram previamente familiarizados com os procedimentos utilizados. Após quatro mensurações basais, foram administrados, por via intramuscular, 0,02mg kg-1 de buprenorfina, 0,06mg kg-1 de acepromazina ou 0,01mg kg-1 de buprenorfina associada a 0,03mg kg-1 de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Acepromazina; Analgesia; Antinocicepção; Buprenorfina; Gato; Neuroleptoanalgesia.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782010001000011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
A sedação sobre os potenciais evocados auditivos em cães Ciência Rural
Palumbo,Mariana Isa Poci; Ramos,Mariana Cristina; Outeda,Nadia Crosignani; Resende,Luiz Antonio de Lima; Pantoja,José Carlos de Figueiredo; Borges,Alexandre Secorun.
O potencial evocado auditivo de tronco encefálico (Brainstem Auditory Evoked Potential - BAEP) avalia a atividade elétrica do sistema auditivo, desde a cóclea até o tronco encefálico, permitindo diagnóstico de surdez em cães. Como alguns animais não permitem a obtenção do BAEP sem contenção química, o objetivo deste trabalho foi analisar a influência da sedação com morfina e acepromazinano BAEP de 16 cães com audição normal. Os potenciais foram obtidos antes e durante a sedação com administração intramuscular de morfina (0,5mgkg-1) e acepromazina (0,05mgkg-1). O protocolo de sedação utilizado permitiu contenção efetiva e segurança dos animais. A sedação causou prolongamento nas latências das ondas II, III e intervalos I-III e I-V, mas não dificultou as...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Teste eletrofisiológico; Anestesia; Morfina; Acepromazina; Audição; Medicina veterinária.
Ano: 2014 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782014000500021
Registros recuperados: 9
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional