Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 471
Primeira ... 5678910111213 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito da dexmedetomidina sobre a arritmia cardíaca induzida pela adrenalina em cães anestesiados pelo sevofluorano Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Barbosa,V.F.; Nunes,N.; Conceição,E.D.V.; Nishimori,C.T.; Paula,D.P.; Ferro,P.C.; Carareto,R..
Avaliou-se o efeito da dexmedetomidina sobre o ritmo cardíaco em 20 cães, sem raça definida, de ambos os sexos e considerados sadios, anestesiados pelo sevofluorano e submetidos a doses crescentes de adrenalina. Os animais foram, aleatoriamente, distribuídos em dois grupos (placebo e dexmedetomidina). No grupo placebo, os animais receberam, por via intravenosa, solução de NaCl a 0,9%, na dose de 0,3ml/kg. Foram considerados dois momentos, M0 e M1, imediatamente antes e após a aplicação, respectivamente. Após 10 minutos, realizou-se a indução anestésica com sevofluorano, por meio de máscara facial vedada, até a perda do reflexo laringotraqueal. Em seguida, procedeu-se à intubação orotraqueal e a manutenção da anestesia foi realizada com a administração de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Alfa-2 agonistas; Ritmo cardíaco; Anestesia inalatória.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352007000600014
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito da radiação vermelha de baixa intensidade sobre o sêmen canino criopreservado Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Brito,M.F.; Carvalho,T.T.C.; Valle,G.R.; Ferreira,L.F.L.; Mambrini,J.V.M.; Henry,M.R.J.M.; Melo,M.I.V..
O objetivo geral deste trabalho foi analisar o efeito da radiação vermelha de baixa intensidade sobre alguns parâmetros cinéticos do espermatozoide canino criopreservado. Ejaculados de oito cães adultos foram centrifugados, rediluídos em meio tris-gema de ovo com 6% de glicerol, e, posteriormente, fracionados em: T1: incidência de radiação vermelha (660 NM) (Fisioled - Mmoptics - 100mW) por 60 segundos, antes do resfriamento e após a descongelação; T2: incidência somente antes do resfriamento; T3: incidência somente após a descongelação; e T4: sem incidência. Após a descongelação, as amostras foram submetidas ao TTR utilizando-se Sperm Class Analyzer(r). No TTR0, TTR60 e TTR90, não houve diferença entre as variáveis analisadas pelo CASA. Somente no TTR30...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Criopreservação; Radiação vermelha; CASA.
Ano: 2015 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352015000100062
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito de diferentes intensidades de exercício em esteira sobre os parâmetros eletrocardiográficos de cães hígidos Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Xavier,J.S.; Volpato,J.; Dalmina,A.C.; Cancelier,C.D.L.; Costa,Á.; Pereira,E.L.C.; Serafini,L.; Saito,M.E.; Yonezawa,L.A..
RESUMO Objetivou-se a padronização de testes de exercício de alta e baixa intensidades em esteira, bem como a avaliação do eletrocardiograma de cães submetidos a esses testes. Para tal fim, sete cães da raça Australian Cattle Dog e quatro da raça Border Collie clinicamente saudáveis foram submetidos a dois testes de exercício em esteira, com pelo menos sete dias de intervalo: T1 - teste de exercício de alta intensidade e curta duração, e T2 - teste de exercício de baixa intensidade e longa duração. A amplitude e a duração de ondas e intervalos foram avaliadas no momento antes do exercício (M0) e nos momentos imediatamente após o término dos testes (MPE) e 30 minutos após (M30). A frequência e o ritmo cardíacos foram avaliados antes dos testes e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Eletrocardiograma; Fisiologia do exercício.
Ano: 2018 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352018000401080
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito do produto iônico do biovidro 60S na diferenciação osteogênica de células-tronco mesenquimais do tecido adiposo de cães Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Alves,E.G.L.; Serakides,R.; Rosado,I.R.; Pereira,M.M.; Ocarino,N.M.; Oliveira,H.P.; Góes,A.M.; Rezende,C.M.F..
O objetivo do presente trabalho foi avaliar o produto iônico do biovidro 60S (BV60S) na diferenciação osteogênica de células-tronco mesenquimais de origem adiposa (CTM-AD) de cães. As CTM-AD foram diferenciadas sem OSTe com o produto iônico (PI OST) por sete, 14 e 21 dias. Avaliou-se o MTT, a fosfatase alcalina (FA), o colágeno, mineralização e as expressões de osterix (OSX), sialoproteína óssea (BSP), osteonectina (ON) e osteocalcina (OC). O grupo PI OSTmostrou menor conversão de MTT aos sete dias e maior conversão aos 21 dias. A atividade de FA foi maior no grupo OST, aos 14 e 21 dias. A síntese de colágeno foi maior no grupo OST aos sete e 21 dias. Verificou-se maior área mineralizada no grupo PI OSTem todos os tempos. Não houve diferenças nas...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Células-tronco; Biomateriais; Diferenciação osteogênica.
Ano: 2015 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352015000400969
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito inibidor do soro urêmico sobre o metabolismo oxidativo dos neutrófilos de cães Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Barbosa,T.S; Mori,C.K; Ciarlini,P.C.
Foi testada a hipótese de que, à semelhança do que ocorre em humanos, os componentes do soro urêmico inibem o metabolismo oxidativo dos neutrófilos de cães. Para isto, o sangue total de 10 cães foi incubado com soro homólogo urêmico e não urêmico e posteriormente comparado quanto à produção neutrofílica de superóxido estimada pelo método citoquímico de redução do tetrazólio nitroazul (NBT). A produção de superóxido gerada pelo metabolismo oxidativo dos neutrófilos tratados com soro urêmico apresentou significante redução (P<0,05) em relação aos tratados com plasma autólogo e homólogo com níveis normais de ureia. Concluiu-se que os componentes presentes no soro urêmico inibem ex vivo o metabolismo oxidativo dos neutrófilos de cães portadores de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Tetrazólio nitroazul; Insuficiência renal; Superóxido.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352010000600009
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos cardiorrespiratórios da associação de tiletamina/zolazepam em cães (Canis familiaris) pré-tratados ou não pela acepromazina Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci.
ALMEIDA,Ellen Maria Pestili de; NUNES,Newton; FANTINATTI,Alexandra Pinheiro; SANTOS,Paulo Sérgio Patto dos; BOLZAN,Aline Adriana; REZENDE,Márlis Langenegger de.
Avaliou-se o uso da acepromazina como pré-tratamento à associação de tiletamina/zolazepam. Para tanto, utilizaram-se 20 animais da espécie canina, machos e fêmeas, adultos, hígidos, divididos em 2 grupos de igual número. O grupo 1 (controle) foi pré-tratado com 0,1 ml/kg de solução salina a 0,9 % e o grupo 2 com 0,2 mg/kg de acepromazina, ambos por via intravenosa. Decorridos 20 minutos, todos os animais receberam, pela mesma via, 10 mg/kg da associação tiletamina/zolazepam. Imediatamente antes da medicação pré-anestésica (M1), antes da aplicação da associação (M2) e aos 15, 30, 45 e 60 minutos após a administração da tiletamina/zolazepam, realizou-se mensuração de: freqüência cardíaca (FC); pressão arterial sistólica (PAS), diastólica (PAD) e média (PAM);...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Acepromazina; Tiletamina; Zolazepam; Anestesia.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-95962000000300007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos cardiorrespiratórios da tiletamina-zolazepam em cães hipovolêmicos Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Valadão,C.A.A.; Pacchini,C.E..
O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da associação tiletamina-zolazepam em cães hipovolêmicos. Estudaram-se as alterações cardiovasculares em 14 cães, divididos em grupo A (controle, n=7) e grupo B (experimental, n=7). Os cães foram anestesiados com sevoflurano (1,5 concentração alveolar mínima - CAM) para a implantação dos cateteres venosos, arteriais e da termodiluição. A concentração do sevoflurano foi reduzida (0,5 CAM) e nos cães do grupo B, induziu-se hipovolemia retirando-se sangue na proporção de 30ml/kg de peso corpóreo. Subseqüentemente, registraram-se as freqüências cardíaca (FC) e respiratória (FR), a pressão arterial (PAM) e o débito cardíaco (DC), e aplicaram-se 10 mg/kg de tiletamina-zolazepam, pela via intravenosa. Aos cães do...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Tiletamina-zolazepam; Hipovolemia; Anestesia dissociativa.
Ano: 2001 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352001000100007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos cardiorrespiratórios de acepromazina, xilazina e midazolam associados a diferentes concentrações de isoflurano Animal Sciences
Marsico Filho, Firmino; UFF; Segura, Ignacio Alvarez Gomes de; UCM; Tendillo, Francisco Javier C.; UCM; Nascimento, Paulo Roberto Loureiro; UFF; de Paula, Alexandre Cirne; UFF; Frias, Adriana; UFF.
No sentido de estudar os efeitos cardiorrespiratórios de três combinações anestésicas, foram utilizados seis cães hígidos, machos (pesando 25,0 ± 27,7kg). Acepromazina (0.1mg/kg/iv) ou xilazina (1.0mg/kg/iv) ou midazolam (0.2mg/kg/iv), seguidas pela indução e manutenção com isoflurano (1.0; 1.5 e 2.0 CAM), foram administradas a cada animal. O grupo testemunho foi submetido à anestesia com isoflurano (1.0; 1.5 e 2.0 CAM). Os parâmetros cardiovasculares e respiratórios foram mensurados aos 5, 10, 15 e 20 minutos. Os resultados foram estatisticamente analisados (análise de variância, correlação linear de Pearson e comparados com o teste de Duncan). Foi observada depressão cardiovascular (p < 0,05), após administração de acepromazina e de xilazina. Tanto a...
Palavras-chave: 5.04.00.00-2 Zootecnia acepromazina; Anestesia; Cão; Isoflurano; Midazolam; Xilazina 5.04.00.00-2 Zootecnia.
Ano: 1998 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAnimSci/article/view/4402
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos cardiovasculares da anestesia dissociativa na reposição volêmica com colóide e solução hipertônica em cães: avaliação biotelemétrica Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Oleskovicz,N.; Moreno,J.C.D.; Guirro,E.C.P.; Valadão,C.A.A.; Fantoni,D.T..
Avaliaram-se os efeitos cardiovasculares por um período de 24 horas, após a administração de solução salina hipertônica (NaCl) 7,5% ou em associação ao hidroxietilamido 130/0,4 (HES), em cães com hipovolemia induzida e tratados com cetamina levógira ou racêmica. Após a indução da hipovolemia, administrou-se NaCl 7,5% (4mL/kg) no grupo hipertônica levógira (GHL) e no grupo hipertônica racêmica (GHR) ou HES 130/0,4 na mesma proporção de sangue retirado, associado a NaCl 7,5% (4mL/kg) no grupo hipertônica colóide levógira (GHCL) e no grupo hipertônica colóide racêmica (GHCR). Após 30 minutos, administrou-se por via intravenosa, cetamina levógira (CL; 5mg/kg) no GHL e GHCL ou cetamina racêmica (CR; 10mg/kg) no GHR e GHCR. A frequência cardíaca (FC) e a pressão...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/report Palavras-chave: Cão; Solução hipertônica; Hidroxietilamido; Hipovolemia; Biotelemtria.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352009000100005
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos cardiovasculares e neuroendócrinos do butorfanol e da buprenorfina em cães anestesiados pelo desfluorano Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Souza,A.P.; Nunes,N.; Santos,P.S.P.; Nishimori,C.T.; Paula,D.P.; Silva,R.M.N..
Avaliaram-se os efeitos do butorfanol e da buprenorfina sobre variáveis cardiovasculares e neuroendócrinas em cães anestesiados com desfluorano, utilizando-se 30 cães adultos, machos e fêmeas, distribuídos em três grupos denominados grupo butorfanol (GBT), grupo buprenorfina (GBP) e grupo-controle (GCO). A anestesia foi induzida com propofol (8mg/kgIV) e nos animais intubados administrou-se desfluorano (1,5CAM). Após 30 minutos, nos cães do GBT, aplicou-se butorfanol (0,4mg/kgIM); nos do GBP, buprenorfina (0,02mg/kgIM); e nos do GCO, solução de NaCl a 0,9% (0,05ml/kgIM). Avaliaram-se: freqüência cardíaca; pressões arteriais sistólica, diastólica e média; débito cardíaco; pressão venosa central; cortisol; hormônio adrenocorticotrópico; noradrenalina; e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Anestesia; Opióides; Desfluorano; Hormônios.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352007000200008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos clínicos e microbiológicos do óleo de copaíba (Copaifera officinalis) sobre bactérias formadoras de placa dental em cães Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Pieri,F.A.; Mussi,M.C.; Fiorini,J.E.; Schneedorf,J.M..
O potencial de uso do óleo de copaíba (Copaifera officinalis) na prevenção da doença periodontal, eliminando seu agente etiológico, foi avaliado em 18 cães sem raça definida, distribuídos homogeneamente em três grupos: teste, (contendo óleo de copaíba) controle positivo e controle negativo. Os tratamentos ocorreram três vezes ao dia, durante oito dias. Ao nono dia, os animais receberam aplicação tópica de fucsina básica 0,5% para evidenciação do biofilme. Mudanças na halitose e gengivite foram avaliadas diariamente por inspeção visual. Adicionalmente, foram realizados testes laboratoriais de inibição de aderência de Streptococcus mutans e ensaio antimicrobiano de difusão em ágar, sobre bactérias formadoras de placa dental. Os resultados da placa...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Gengivite; Placa dentária; Odontologia preventiva.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352010000300012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos da eletroacupuntura, aquapuntura e farmacopuntura em cadelas anestesiadas com isofluorano e submetidas à ovário-histerectomia Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Taffarel,M.O.; Salgado,A.E.P.; Melo Filho,E.V.; Teixeira,L.R.; Fracalossi,L.D.C.; Luz,M.R.; Freitas,P.M.C..
Avaliaram-se os efeitos analgésicos da eletroacupuntura, aquapuntura e farmacopuntura com morfina nos acupontos VB41 e TA5 de 24 cadelas hígidas submetidas à ovário-histerectomia. Os animais foram distribuídos em quatro grupos (G) de igual número - GDest, GMorf, GElet e GC - e anestesiados com acepromazina, propofol e isofluorano. Após a estabilização do plano anestésico, os animais do GDest receberam 0,5mL de água destilada em cada acuponto; os do GMorf receberam 0,1mg/kg de morfina distribuído nos quatro acupontos; os do GElet foram submetidos à eletroacupuntura; e os do GC, acupuntura em pontos sham. Os animais do GC receberam, após o término do procedimento cirúrgico e antes do início da avaliação pelas escalas de dor, 2,0mg/kg de tramadol. Foram...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Analgesia; Dor; Parâmetros fisiológicos.
Ano: 2012 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352012000100004
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos da infusão contínua de propofol ou etomidato sobre variáveis intracranianas em cães Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Paula,D.P.; Nunes,N.; Nishimori,C.T.D.; Lopes,P.C.F.; Carareto,R.; Santos,P.S.P..
Avaliaram-se os efeitos da infusão contínua de propofol ou de etomidato sobre as variáveis intracranianas em cães nomocapneicos. Foram utilizados 20 cães adultos distribuídos aleatoriamente em dois grupos: grupo propofol (GP) e grupo etomidato (GE). Para o GP, os animais foram induzidos à anestesia com propofol (10mg/kg) e, ato contínuo, iniciaram-se a infusão do fármaco (0,6mg/kg/min) e a ventilação controlada. No GE, o etomidato foi usado para indução (5mg/kg) e manutenção empregando-se a dose de 0,5mg/kg/min nos 10 minutos iniciais e, em seguida, de 0,2mg/kg/min. Após 30 minutos da implantação do cateter de fibra óptica do monitor de pressão intracraniana (PIC) na superfície do córtex cerebral direito, realizaram-se as primeiras mensurações (M1) da PIC,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Anestesia; Etomidato; Pressão intracranina; Propofol.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352010000200009
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos da metadona ou do neostigmine, associados à lidocaína administrados pela via epidural em cães Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Monteiro,E.R.; Dossi,R.J.O.; Antunes,A.P.; Campagnol,D.; Bettini,C.M.; Choma,J.C..
Seis cães adultos, de raças e sexos variados, com peso de 13,3±3,4kg (média±DP), foram utilizados no estudo. Os animais foram tranqüilizados com acepromazina (0,1mg/kg, IV) e, após 30 minutos, foram aleatoriamente submetidos à anestesia epidural com um dos seguintes tratamentos: lidocaína 2% 0,25ml/kg (controle); neostigmine 0,01mg/kg+lidocaína (NEO); metadona 0,3mg/kg+lidocaína (MET). Todos os animais foram submetidos aos três tratamentos com intervalo mínimo de uma semana. Foram mensuradas as freqüências cardíaca (FC) e respiratória (FR), a pressão arterial sistólica (PAS), o tempo para a perda do reflexo interdigital, a duração e a altura do bloqueio sensitivo, durante um período de 90 minutos. Não houve diferença significativa entre os tratamentos nos...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Anestesia epidural; Metadona; Neostigmine; Lidocaína.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352008000600020
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos de diferentes FiO2 sobre variáveis ecocardiográficas em cães submetidos à infusão contínua de propofol Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Lopes,P.C.F.; Nunes,N.; Sousa,M.G.; Paula,D.P.; Carareto,R.; Nishimori,C.T.D.; Santos,P.S.P.; Camacho,A.A..
Avaliaram-se os efeitos do fornecimento de diferentes frações inspiradas de oxigênio (FiO2) em cães anestesiados com infusão contínua de propofol e mantidos em ventilação espontânea sobre os parâmetros ecocardiográficos, obtidos em modo M. Oito cães adultos foram submetidos a cinco protocolos anestésicos diferenciando um do outro pela FiO2 fornecida ao paciente. Formaram-se cinco grupos denominados G100 (FiO2=1), G80 (FiO2=0,8), G60 (FiO2=0,6), G40 (FiO2=0,4) e G20 (FiO2=0,21). Os animais foram induzidos à anestesia com propofol na dose necessária para intubação e, ato contínuo, iniciou-se a infusão do fármaco. Os cães receberam oxigênio conforme a FiO2 determinada para cada grupo. As primeiras mensurações foram efetuadas antes da administração do fármaco...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Fração inspirada de oxigênio; Propofol; Anestesia; Ecocardiografia.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352009000200010
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos de diferentes frações inspiradas de oxigênio no índice biespectral em cães submetidos à infusão contínua de propofol Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Lopes,P.C.F.; Nunes,N.; Nishimori,C.T. D.; Carareto,R.; Paula,D.P.; Sousa,M.G.; Santos,P.S.P.; Borges,P.A..
Avaliaram-se os efeitos do fornecimento de diferentes frações inspiradas de oxigênio (FiO2) sobre o índice biespectral (BIS) em cães submetidos a infusão contínua de propofol e mantidos em ventilação espontânea. Oito cães foram submetidos a cinco anestesias, diferenciando-se uma da outra pela FiO2 fornecida. Formaram-se cinco grupos denominados G100 (FiO2 = 1); G80 (FiO2 = 0,8); G60 (FiO2 = 0,6); G40 (FiO2 = 0,4) e G20 (FiO2 = 0,21). Os animais foram induzidos à anestesia com propofol na dose necessária para intubação, e, ato contínuo, iniciaram-se a infusão do fármaco e o fornecimento de oxigênio, conforme a FiO2 determinada para cada grupo. As primeiras mensurações (M0) foram efetuadas 30 minutos após o início da infusão do anestésico e, depois, em...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Frações inspiradas de oxigênio; Propofol; Índice biespectral.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352008000200014
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos de probióticos sobre a digestibilidade, escore fecal e características hematológicas em cães Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Feliciano,M.A.R.; Saad,F.M.O.B.; Logato,P.V.R.; Aquino,A.A.; José,V.A.; Roque,N.C..
Avaliaram-se os efeitos da suplementação de dois tipos de probióticos para cães filhotes, que receberam dois tipos de dieta - de alta e de baixa qualidade -, sobre a digestibilidade dos nutrientes, escore fecal e parâmetros sanguíneos. Foram utilizados 18 animais, distribuídos em três tratamentos. No tratamento 1, controle, os cães receberam somente a ração; no tratamento 2, ração com probiótico 1 (Bifidobacterium) e, no tratamento 3, ração com probiótico 2 (Lactobacillus). O experimento foi dividido em duas fases. Verificaram-se que os valores médios do coeficiente de metabolizabilidade da energia bruta (CMEB) na fase 1, caracterizada pela troca da dieta Super Premium para a dieta Standard, apresentaram resultados significativos (P<0,05), sendo os...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Probiótico; Digestibilidade.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352009000600003
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos dos glicosaminoglicanos e sulfato de condroitina A sobre a cartilagem articular normal e com doença articular degenerativa em cães Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Vieira,N.T.; Melo,E.G.; Rezende,C.M.F.; Gomes,M.G.; Caldeira,F.M.C.; Jesus,M.C..
Avaliaram-se os efeitos dos precursores dos glicosaminoglicanos (GAG) e do sulfato de condroitina A (SC) sobre a histomorfometria da cartilagem articular normal ou de cartilagem de cães com doença articular degenerativa (DAD) experimental. Os grupos experimentais constituíram-se de animais com articulação direita normal, que não foi submetida a procedimento cirúrgico, e com articulação esquerda osteoartrótica e que foi submetida à intervenção cirúrgica. Os grupos foram subdivididos em animais com articulação não tratada e tratada, portanto: normais (N) (n=5), NGAG (n=5) e NSC (n=4); e osteoartróticos (O) (n=5), OGAG (n=5) e OSC (n=4). Secções de cartilagens do fêmur, da tíbia e da patela foram utilizadas neste estudo. Nos normais (N, NGAG e NSC), não se...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Doença articular degenerativa; Precursores de glicosaminoglicanos; Sulfato de condroitina; Cartilagem articular.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352010000500014
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos maleato de timolol 0.5% do cloridrato de dorzolamida 2%, e da associação de ambas na pressão intra-ocular Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Borges,A.G.; Brandão,C.V.S.; Ranzani,J.J.T.; Adalberto,J.C..
Avaliaram-se efeitos da dorzolamida do timolol e da combinação de ambos sobre pressão intra-ocular (PIO) de cães normais, além de alterações no olho contralateral, não-tratado. Foram utilizados 60 cães sadios, distribuídos em três grupos (G) de 20 animais. No primeiro grupo (GT), foi avaliada a ação do maleato de timolol 0,5% na PIO; no segundo (GD), a ação do cloridrato de dorzolamida 2%; e, no terceiro (GTD), o efeito da associação fixa timolol/dorzolamida. A PIO foi aferida utilizando-se tonômetro de aplanação (Tonopen®), uma hora antes e uma, duas, quatro, seis e oito horas após a instilação do colírio em análise no olho esquerdo. O efeito da associação timolol/dorzolamida foi mais intenso (27%) que os efeitos do timolol (21,9%) e da dorzolamida...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Pressão intra-ocular; Glaucoma; Dorzolamida; Timolol.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352007000300017
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Eficácia das lactonas macrocíclicas sistêmicas (ivermectina e moxidectina) na terapia da demodicidose canina generalizada Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Delayte,E.H.; Otsuka,M.; Larsson,C.E.; Castro,R.C.C..
Avaliou-se a eficácia de lactonas macrocíclicas (ivermectina e moxidectina) sobre a eventual ocorrência de efeitos colaterais e acompanharam-se, após a alta parasitológica, por 12 meses, os cães tratados, visando detectar a recidiva do quadro dermatopático. Dos 63 animais, 59% eram fêmeas, 76% apresentavam precisa definição racial e 67% tinham pelame curto. A ivermectina (0,6mg/kg/dia) foi administrada por via oral a 31 cães, e a moxidectina (0,5mg/kg/cada 72 horas), pela mesma via, a 32 animais. Os tempos médios para a obtenção da primeira negativação do exame parasitológico do raspado cutâneo e para a consecução da alta foram, respectivamente, de 90 e 130 dias para a ivermectina e de 108 e 147 dias para a moxidectina. A ivermectina acarretou menos...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Demodicidose; Ivermectina; Moxidectina; Lactonas macrocíclicas.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352006000100006
Registros recuperados: 471
Primeira ... 5678910111213 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional