Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 12
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
A vegetação do Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR), São Paulo, Brasil Biota Neotropica
Ivanauskas,Natália Macedo; Miashike,Roseli Lika; Godoy,João Ruffin Leme de; Souza,Flaviana Maluf de; Kanashiro,Marina Mitsue; Mattos,Isabel Fernandes de Aguiar; Toniato,Maria Teresa Zugliani; Franco,Geraldo Antônio Daher Corrêa.
O Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR) faz parte do contínuo ecológico de Paranapiacaba, um dos trechos mais bem conservados de Floresta Atlântica no estado de São Paulo. Entretanto, há pouquíssimos estudos sobre a composição florística e a estrutura da vegetação dessa área, que apresenta peculiaridades como a localização sobre regiões cársticas. O objetivo deste trabalho foi mapear a vegetação e caracterizar a flora das diferentes fitofisionomias existentes no PETAR, a fim de fornecer subsídios para a elaboração do seu plano de manejo. Para isso, fez-se o mapeamento geral e detalhado do Parque por meio de interpretação de fotografias aéreas, além de levantamentos de campo e de dados secundários para a caracterização da flora. No PETAR,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Flora; Floresta Ombrófila Densa; Mata Atlântica; Serra de Paranapiacaba; Carste.
Ano: 2012 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032012000100013
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Análise da similaridade florística entre florestas do Alto Rio Xingu, da Bacia Amazônica e do Planalto Central Rev. Bras. Bot.
Kunz,Sustanis Horn; Ivanauskas,Natália Macedo; Martins,Sebastião Venâncio; Silva,Elias; Stefanello,Daniel.
Por meio de estudos recentes, a identidade fitogeográfica do Alto Rio Xingu foi reconhecida como Floresta Estacional Perenifólia por apresentar características físicas e florísticas próprias, embora situada na área de contato entre a floresta ombrófila e o cerrado. Neste sentido, este estudo apresenta a similaridade florística entre florestas estacionais deciduais e semideciduais, Cerrado do Brasil Central e florestas ombrófilas amazônicas, buscando interpretar as relações entre a Floresta Estacional Perenifólia do Alto Xingu com uma ou outra formação. Foram selecionadas 32 listagens de espécies arbustivo-arbóreas de estudos florísticos/fitossociológicos. A similaridade florística foi calculada por meio do índice de Jaccard e da construção de dendrograma...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cerrado; Floresta Amazônica; Floresta Estacional Perenifólia.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042009000400011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aspectos ecológicos de um trecho de floresta de brejo em Itatinga, SP: florística, fitossociologia e seletividade de espécies Rev. Bras. Bot.
Ivanauskas,Natália Macedo; Rodrigues,Ricardo Ribeiro; Nave,André Gustavo.
(Aspectos ecológicos de um trecho de floresta de brejo em Itatinga, SP: florística, fitossociologia e seletividade de espécies). No presente trabalho estudou-se um trecho de floresta de brejo localizada na fazenda Santa Irene, de propriedade da EUCATEX Ltda., no município de Itatinga-SP (48º38'52,2"W e 23º17'41,6"S), com uma área de 2 ha. O levantamento fitossociológico foi realizado através do método de censo de 1 ha do remanescente florestal, onde foram amostrados todos os indivíduos com PAP (perímetro à altura do peito) > a 15 cm. Foram amostrados 1310 indivíduos, pertencentes a 28 famílias, 34 gêneros e 39 espécies do estrato arbustivo-arbóreo. As famílias que apresentaram os maiores valores de IVC foram Clusiaceae (53,49), Burseraceae (41,30),...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Phytosociology; Swamp forest; Ciliar forest; Itatinga.
Ano: 1997 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041997000200005
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aspectos florísticos e fitossociológicos de um trecho de Floresta Estacional Perenifólia na Fazenda Trairão, Bacia do rio das Pacas, Querência-MT Acta Amazonica
Kunz,Sustanis Horn; Ivanauskas,Natália Macedo; Martins,Sebastião Venâncio; Silva,Elias; Stefanello,Daniel.
A borda sul da região amazônica apresenta um tipo peculiar de floresta, denominada de Floresta Estacional Perenifólia, que atualmente vem sofrendo severos impactos ambientais devido à expansão da fronteira agrícola no Norte do Estado de Mato Grosso. Diante da falta de estudos neste tipo florestal, objetivou-se identificar a composição florística e a estrutura fitossociológica do componente arbóreo de um trecho florestal na Fazenda Trairão em Querência-MT. A amostragem da vegetação consistiu na distribuição de 200 pontos-quadrantes, sendo considerados os quatro indivíduos mais próximos de cada ponto que tivessem DAP (diâmetro à altura do peito) igual ou superior a 10 cm. A densidade total foi de 728 ind./ha, distribuídos em 49 espécies, 39 gêneros e 24...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Amazônia; Florística; Fitossociologia; Floresta Estacional Perenifólia; Mato Grosso.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672008000200007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Classificação fitogeográfica das florestas do Alto Rio Xingu Acta Amazonica
Ivanauskas,Natália Macedo; Monteiro,Reinaldo; Rodrigues,Ricardo Ribeiro.
Este trabalho propõe a inclusão da categoria Floresta Estacional Perenifólia no sistema oficial de classificação da vegetação brasileira, devido às particularidades florísticas e fisionômicas da floresta da borda sul-amazônica, que atinge maior amplitude geográfica na região do Alto Rio Xingu. Para justificar essa inclusão são apresentadas as características ambientais (clima, solo, hidrologia) e diferenças fisionômicas e florísticas entre as florestas do Alto Xingu e demais florestas ombrófilas da Bacia do Amazonas e estacionais do Planalto Central.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Amazônia; Floresta tropical; Fitogeografia.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672008000300003
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Composição florística de trechos florestais na borda sul-amazônica Acta Amazonica
Ivanauskas,Natália Macedo; Monteiro,Reinaldo; Rodrigues,Ricardo Ribeiro.
Este estudo apresenta a composição florística de trechos de uma faixa de vegetação de transição existente na região centro-leste do Estado de Mato Grosso, mais precisamente no município de Gaúcha do Norte (13° 10'S e 53° 15' O), onde dá-se o contato entre a Floresta Ombrófila e a Floresta Estacional. O levantamento florístico foi realizado em março de 1999 e bimestralmente a partir de agosto de 1999 até março de 2001, em excursões com duração média de 5 dias, por meio de caminhadas na borda e no interior de florestas, sendo coletadas fanerógamas em fase reprodutiva. Também foram incluídas amostras vegetativas de espécies arbustivo-arbóreas, que não floresceram ou frutificaram durante o período de amostragem, amostradas em 3ha destinados ao levantamento...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Amazônia; Floresta amazônica; Flora.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672004000300006
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Composição Florística do estrato arbóreo da Floresta Estacional Semidecidual na Planície Aluvial do rio Doce, Linhares, ES, Brasil Acta Botanica
Rolim,Samir Gonçalves; Ivanauskas,Natália Macedo; Rodrigues,Ricardo Ribeiro; Nascimento,Marcelo Trindade; Gomes,José Manoel Lúcio; Folli,Domingos Antônio; Couto,Hilton Thadeu Zarate do.
Este trabalho apresenta a flora de espécies arbóreas e palmeiras na floresta estacional semidecidual na planície aluvial do rio Doce, uma área de cerca de 20.000 ha, a partir de Linhares (ES) até próximo à foz no oceano atlântico. Foram determinadas 408 espécies (27 classificadas em gênero) e 59 famílias, entre arbóreas e palmeiras. Por meio da análise de agrupamento, foi evidenciado que a floresta do rio Doce é muito semelhante floristicamente à floresta estacional dos tabuleiros terciários, que estas se agrupam com as florestas estacionais do rio Doce em MG e que, por sua vez, todas estas se agrupam com as florestas ombrófilas do sul da Bahia, sendo o conjunto nitidamente separado das outras formações ombrófilas costeiras. Foram encontradas dezenas de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Rio Doce; Floresta atlântica; Floresta de tabuleiro; Composição florística; Cacau.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062006000300005
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estrutura de um trecho de floresta Amazônica na bacia do alto rio Xingu Acta Amazonica
Ivanauskas,Natália Macedo; Monteiro,Reinaldo; Rodrigues,Ricardo Ribeiro.
Este estudo apresenta a estrutura de florestas em Gaúcha do Norte-MT (13° 10'S e 53° 15' O), na borda sul-amazônica. Para o levantamento fitossociológico, três áreas amostrais de 1ha foram subdivididas em 50 parcelas de 10x20m, nas quais foram amostrados todos os indivíduos com perímetro à altura do peito (PAP) >15 cm. Para verificar a similaridade estrutural entre as áreas utilizou-se a Análise de Correspondência. As espécies indicadoras dos ambientes de interflúvio e das áreas sujeitas à inundação foram obtidas através do TWINSPAN e de um sistema de pesos. Concluiu-se que as florestas presentes na bacia do rio Pacuneiro pertencem à mesma unidade fitogeográfica, mas com subtipos florísticos e estruturais de acordo com a posição no relevo, a proximidade...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Amazônia; Xingu; Floresta Amazônica; Estrutura florestal.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672004000200015
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Importância dos remanescentes florestais de Embu (SP, Brasil) para a conservação da flora regional Biota Neotropica
Franco,Geraldo Antônio Daher Corrêa; Souza,Flaviana Maluf de; Ivanauskas,Natália Macedo; Mattos,Isabel Fernandes de Aguiar; Baitello,João Batista; Aguiar,Osny Tadeu; Catarucci,Amanda de Fátima Martin; Polisel,Rodrigo Trassi.
O objetivo deste trabalho foi avaliar o grau de conservação e a importância dos remanescentes florestais situados em Embu - SP para a manutenção da diversidade da flora local. Para tanto, realizou-se o mapeamento e a classificação prévia da cobertura vegetal da área, a fim de se selecionarem os fragmentos a serem avaliados. Para determinar o grau de conservação desses fragmentos, efetuou-se levantamento expedito, com ênfase na vegetação arbórea, no qual foram registrados a composição florística e alguns descritores fisionômicos e estruturais. Foram caracterizados nove fragmentos, cujas áreas variaram de aproximadamente quatro a 35 ha, totalizando 140 ha. Apesar de curto, o levantamento possibilitou o registro de 197 espécies, das quais 172 arbóreas e em...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Floresta Atlântica; Comunidade arbórea; Biodiversidade; Fragmentos florestais.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032007000300017
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Mixed rain forest in southeastern Brazil: tree species regeneration and floristic relationships in a remaining stretch of forest near the city of Itaberá, Brazil Acta Botanica
Ribeiro,Tiago Maciel; Ivanauskas,Natália Macedo; Martins,Sebastião Venâncio; Polisel,Rodrigo Trassi; Santos,Rochelle Lima Ramos dos; Miranda Neto,Aurino.
The aim of this work was to evaluate the floristic composition, richness, and diversity of the upper and lower strata of a stretch of mixed rain forest near the city of Itaberá, in southeastern Brazil. We also investigated the differences between this conservation area and other stretches of mixed rain forest in southern and southeastern Brazil, as well as other nearby forest formations, in terms of their floristic relationships. For our survey of the upper stratum (diameter at breast height [DBH] &gt; 15 cm), we established 50 permanent plots of 10 × 20 m. Within each of those plots, we designated five, randomly located, 1 × 1 m subplots, in order to survey the lower stratum (total height &gt; 30 cm and DBH < 15 cm). In the upper stratum, we...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Araucaria angustifolia; Cluster analysis; Ecotone; Phytogeography; Phytosociology.
Ano: 2013 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062013000100010
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Síndromes de dispersão de diásporos das espécies de trechos de vegetação ciliar do rio das Pacas, Querência - MT Acta Amazonica
Stefanello,Daniel; Ivanauskas,Natália Macedo; Martins,Sebatião Venâncio; Silva,Elias; Kunz,Sustanis Horn.
As adaptações das plantas, conforme seus agentes dispersores, correlacionam-se com as características morfológicas de cada espécie e família e com a região em que esta predomina, sendo que as sementes evoluíram de acordo com os dispersores. A dispersão de sementes mais freqüente em florestas tropicais é a zoocoria, daí a importância na conservação de corredores ecológicos, que possibilitam a disseminação de espécies de um fragmento para outro. Diante do fato, este trabalho teve por objetivo listar as principais síndromes de dispersão de sementes de espécies ocorrentes em trechos de Floresta Estacional Perenifólia Ribeirinha do rio das Pacas, Querência - MT, a fim de identificar o principal tipo de dispersão. As informações sobre as síndromes de dispersão...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Floresta ciliar; Semente; Zoocoria; Anemocoria.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672010000100018
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Structure of the understory community in four stretches of Araucaria forest in the state of São Paulo, Brazil Acta Botanica
Polisel,Rodrigo Trassi; Ivanauskas,Natália Macedo; Assis,Marta Camargo de; Shepherd,George John; Yamamoto,Kikyo.
We analyzed the structure of the understory community in the Atlantic Forest sensu lato, for which phytosociological descriptions of the understory are lacking. We delineated 50 plots of 10 × 20 m each at four sites within an Araucaria forest (a subtype of Atlantic Forest), located in the municipalities of Bananal, Campos do Jordão, Itaberá and Barra do Chapéu, all of which are in the state of São Paulo, Brazil. To sample the resident species of the understory, we randomly selected five 1 × 1 m subplots within each plot, resulting in a total sampling area of 250 m² at each site. We identified differences among the locations, mostly due to proportional differences in growth forms, in terms of species richness and the importance values within the community....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Herb-shrub layer; Phytosociology; Species richness; Mixed rain forest; Atlantic Forest.
Ano: 2014 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062014000100009
Registros recuperados: 12
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional