Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 12
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Comportamento germinativo de duas espécies de canga ferrífera: Baccharis retusa DC. (Asteraceae) e Tibouchina multiflora Cogn. (Melastomataceae) Acta Botanica
Garcia,Letícia Couto; Barros,Fernanda de Vasconcellos; Lemos Filho,José Pires.
O objetivo desse estudo foi avaliar o comportamento germinativo de Bacccharis retusa e Tibouchina multiflora, espécies que ocorrem na vegetação de canga no Quadrilátero Ferrífero de Minas Gerais. Diásporos coletados no município de Barão de Cocais foram colocados para germinar nas temperaturas de 15, 20, 25 e 30 ºC na presença de luz contínua ou no escuro. As sementes mantidas inicialmente no escuro foram posteriormente transferidas para a presença de luz, mantendo-se as mesmas temperaturas. Os diásporos das duas espécies apresentaram comportamento fotoblástico positivo, com germinação inexpressiva no escuro em todas as temperaturas testadas. Na presença de luz contínua as sementes de T. multiflora não apresentaram diferenças na porcentagem final de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Banco de sementes; Campo rupestre; Fotoblastismo; Luz; Temperatura.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062006000200019
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Comportamento germinativo de sementes de leiteiro (Peschiera fuchsiaefolia): efeito da temperatura e luz Planta Daninha
Martins,Cibele C.; Martins,Dagoberto; Negrisoli,Eduardo; Stanguerlim,Heleno.
O leiteiro é uma planta daninha que ocorre em pastagens, de importância crescente no Brasil e que reproduz-se por sementes. Com o objetivo de conhecer o comportamento germinativo dessa espécie, as sementes foram colocadas para germinar sobre papel, em temperaturas constantes de 15, 20, 25, 30, 35 e 40ºC, sem ou com luz (78 µmol s-1m-2/8h). Para a avaliação dos tratamentos, foram contabilizadas, semanalmente, o número de sementes germinadas (G), considerando-se a protrusão de 1cm de raiz primária, até que cessasse a germinação em todos os tratamentos (63 dias após a semeadura) e, determinou-se o índice de velocidade de germinação (IVG). Após esse período, as sementesforam transferidas para a temperatura de 30ºC com luz (condição favorável detectada na etapa...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Planta daninha; Germinação; Fotoblastismo; Temperatura; Pastagem.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582000000100009
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Dependência térmica da germinação de sementes de Drymaria cordata (L.) Willd. ex Roem. & Schult. (Cariophyllaceae) Acta Botanica
Cardoso,Victor José Mendes; Pereira,Fernando Jorge Muniz.
A temperatura representa um importante fator ambiental regulador da germinação de sementes. Procurou-se avaliar a resposta de sementes de D. cordata à temperatura, com base no modelo de graus-dia, testando-se assim a eficiência desse modelo em descrever o comportamento germinativo da semente em diferentes regimes térmicos. Testou-se também a resposta das sementes à luz, concluindo-se que a luz branca promove a germinação. As temperaturas mínima, ótima e máxima de germinação foram, respectivamente, 17,1, 26 e 33,4 ºC. Considerando-se que a velocidade de germinação de D. cordata variou com a temperatura numa relação aproximadamente linear, o modelo de graus-dia pode ser uma ferramenta válida para se estudar a dependência da temperatura da germinação dessas...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Fotoblastismo; Graus dia; Planta invasora; Temperatura.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062009000200002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos de choques térmicos na germinação de Paepalanthus speciosus Koern. (Eriocaulaceae) Acta Botanica
Sá e Carvalho,C. G.; Ribeiro,M. C..
Sementes de Paepalanthus speciosus Koern. - Eriocaulaceae, contidas em frutos nus e no diásporo, apresentaram tolerância a choques térmicos de até 70ºC por 30 minutos e essa capacidade não foi modificada quando as temperaturas foram fornecidas após 24 horas de einbebição. Observou-se também que o fotoblastismo das sementes não foi alterado por tratamento com temperaturas de 35 a 80ºC durante 30 minutos. Os resultados obtidos mostram que sementes de P. speciosus possuem elevada capacidade de sobrevivência à temperatura atingida durante as queimadas que ocorrem anualmente nos campos cerrados.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Paepalanthus speciosus; Eriocaulaceae; Germinação; Fotoblastismo; Campo rupestre.
Ano: 1994 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061994000200005
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Enraizamento e germinação na propagação de Pfaffia glomerata (Spreng.) Pedersen (ginseng-brasileiro) Ciência e Agrotecnologia
Scalon,Silvana de Paula Quintão; Mussury,Rosilda Mara; Rosa,Geovana Thereza Silva da; Moraes,Kácila Caetano; Scalon Filho,Homero.
Conduziu-se este trabalho, com o objetivo de avaliar a propagação sexuada e assexuada de Pfaffia glomerata (ginseng brasileiro). As sementes foram pré-embebidas por 24 horas em KNO3 1%; ácido giberélico 50, 100 e 200 mg L-1 ; emágua e as sementes que não receberam tratamento serviram como testemunha. A semeadura foi em placas de petri sobre duas folhas de papel de filtro e a incubação a 25ºC, sob iluminação constante e na ausência de luz. As estacas com º15 cm foram imersas durante 6 horas em IAA 250 e IBA 500 mg L-1, ácido bórico 1% e em água e plantadas em embalagem plástica, contendo terra+areia (1:1). O primeiro experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 2 (níveis de luz) x 6 (tratamento de pré-embebição) em...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Ginseng-brasileiro; Giberelina; Fotoblastismo; Auxina; Propagação vegetativa; Estaquia.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542009000500007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Germinação de sementes de Salvia splendens Sellow em diferentes temperaturas e qualidades de luz Rev. bras. sementes
Menezes,Nilson Lemos de; Franzin,Simone Medianeira; Roversi,Teresinha; Nunes,Eric Pasqualli.
A sálvia (Salvia splendens Sellow) é uma planta da família Lamiaceae que se multiplica por sementes. Sobre ela existe grande interesse ornamental, no entanto, pouco se tem estudado sobre esta espécie, em nossas condições. Este trabalho avaliou o efeito de diferentes temperaturas e qualidades de luz sobre a germinação das sementes de sálvia. Os tratamentos aplicados foram às temperaturas de 15, 20 e 25 °C e as luzes branca, vermelha (V), vermelha extrema (VE) e ausência de luz. A intensidade luminosa foi produzida por quatro lâmpadas de 20W, fixadas internamente na porta do germinador. As qualidades de luz foram obtidas pela cobertura, com papel celofane, das caixas plásticas do tipo gerbox, onde foram semeadas as sementes. A luz V foi obtida pela cobertura...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Análise de sementes; Fotoblastismo; Planta ornamental.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-31222004000100005
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Germinação de sementes de tanchagem (Plantago tomentosa Lam.): influência da temperatura, luz e substrato Ciência e Agrotecnologia
Dousseau,Sara; Alvarenga,Amauri Alves de; Arantes,Lúcio de Oliveira; Oliveira,Davi Melo de; Nery,Fernanda Carlota.
Plantago tomentosa Lam. (Plantaginaceae) é usada na medicina popular como agente anti-tumoral, antimicrobiana e antinflamatória. Sua propagação ocorre por meio de sementes, cuja germinação tem sido pouco investigada. Dessa forma, o presente trabalho teve como objetivo verificar a influência da luz, temperaturas e substratos sobre a porcentagem total de germinação/emergência e índice de velocidade de germinação/emergência. Foram testadas diferentes temperaturas (15, 20, 25, 30 e 35°C constantes e, 15-25°C e 20-30°C alternadas) na ausência e presença de luz constante. Os substratos testados foram areia, terra de subsolo, vermiculita e Plantmax®, além da combinação de terra de subsolo com os demais, na proporção de 1:1. Pelos resultados obtidos, concluiu-se...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Planta medicinal; Propagação sexuada; Dormência; Fotoblastismo.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542008000200014
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Influência da luz e da temperatura na germinação de sementes de Marcetia taxifolia (A. St.-Hil.) DC. (Melastomataceae) Acta Botanica
Silveira,Fernando A.O.; Negreiros,Daniel; Fernandes,G. Wilson.
Marcetia taxifolia (A. St.-Hil.) DC. (Melastomataceae) é um arbusto amplamente distribuído nos campos rupestres da Serra do Cipó, Brasil. É uma espécie com potencial na recuperação de áreas degradadas e este estudo apresenta os primeiros dados sobre o efeito da luz e da temperatura na germinação de suas sementes. Sementes foram coletadas em maio/2001 e foram submetidas a testes de germinação nas temperaturas constantes de 15, 20, 25, 30 e 35ºC sob fotoperíodo de 12 horas e em ausência de luz durante 30 dias. Foram encontradas diferenças significativas entre a percentagem de germinação e tempo médio de sementes submetidas ao tratamento claro e escuro a 15, 20, 25 e 30ºC (p < 0,05; todos). Sob a temperatura de 35ºC, a germinação foi completamente inibida....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Campo rupestre; Fotoblastismo; Germinação de sementes; Serra do Cipó.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062004000400015
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Influência da luz na germinação in vitro de sementes de tamareira (Phoenix dactylifera L.) Ciência e Agrotecnologia
Costa,Najara Maria de Sena; Aloufa,Magdi Ahmed Ibrahim.
A tamareira (Phoenix dactylifera L.) é uma espécie da família arecaceae que produz frutos comestíveis altamente nutritivos e é de notável importância para muitos países do Norte da África, do Oriente Médio e da Ásia Oriental. Devido aos seus caracteres botânicos e à sua capacidade de desenvolvimento em regiões quentes e áridas e em diversos tipos de solos, a tâmara torna-se uma ótima opção para o Nordeste Brasileiro. Com o presente trabalho, objetivou-se estudar a germinação de sementes de tamareira, cv. Khadrawy, focalizando o comportamento fotoblástico das sementes. As sementes foram submetidas ao escuro contínuo e a fotoperíodo de 12 horas. O delineamento experimental utilizado foi completamente casualizado com quatro repetições de 25 sementes. Os...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Palmeira; Fotoblastismo; Escuro contínuo; Fotoperíodo.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542010000700007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Potencial fisiológico de sementes de Clitoria fairchildiana R. A. Howard. - Fabaceae submetidas a diferentes regimes de luz e temperatura Ciência Rural
Alves,Magnólia Martins; Alves,Edna Ursulino; Bruno,Riselane de Lucena Alcântara; Silva,Katiane da Rosa Gomes da; Santos-Moura,Sueli da Silva; Barrozo,Leandra Matos; Araújo,Luciana Rodrigues de.
Clitoria fairchildiana Howard, nativa da região amazônica, é bastante utilizada em programas de reflorestamento, na arborização de ruas, praças públicas, rodovias e estacionamentos, devido à sua copa larga e frondosa e ao seu rápido crescimento. Dessa forma, o objetivo neste trabalho foi estudar a influência de regimes de luz e temperaturas na germinação e no vigor de sementes de C. fairchildiana. Avaliou-se o potencial fisiológico das sementes sob temperaturas constantes (25 e 30°C) e alternada (20-30°C) em diferentes regimes de luz: branca, verde, vermelho-distante, vermelha e ausência de luz. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 3x5, em quatro repetições. As variáveis analisadas foram: porcentagem de germinação,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Sombreiro; Espécie florestal; Fotoblastismo; Germinação.
Ano: 2012 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782012001200015
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Resposta germinativa de duas espécies de Vellozia (Velloziaceae) dos campos rupestres de Minas Gerais, Brasil Acta Botanica
Garcia,Queila de Souza; Jacobi,Claudia Maria; Ribeiro,Beatriz de Aquino.
Foi avaliado o comportamento germinativo das sementes de Vellozia leptopetala Goeth. et Henr., uma espécie de porte arbustivo que cresce sobre afloramentos rochosos e de V. epidendroides Mart. ex Schult. &amp; Schult., uma herbácea que cresce em campos, na Serra do Cipó. As sementes foram submetidas às temperaturas de 15 a 40 ºC, sob luz ou escuro contínuos, com quatro repetições de 25 sementes por tratamento. Ambas as espécies apresentam sementes pequenas, com 1,31 ± 0,06 mm e 1,15 ± 0,01 mm para V. leptopetala e V. epidendroides, respectivamente. As sementes de V. leptopetala sob luz apresentaram germinabilidade alta (95 a 100%) e semelhante na faixa de 20 a 35 ºC e percentuais inferiores a 15 e 40 ºC (34 e 29%, respectivamente). Na condição de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Fotoblastismo; Temperatura; Campos rupestres; Vellozia leptopetala; Vellozia epidendroides.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062007000200018
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Temperaturas cardeais e efeito da luz na germinação de sementes de mutamba AGRIAMBI
Araújo Neto,João C. de; Aguiar,Ivor B. de; Ferreira,Vilma M.; Rodrigues,Teresinha de J. D..
Guazuma ulmifolia Lam., conhecida como mutamba, é uma espécie arbórea característica dos estádios iniciais da sucessão secundária, com ampla ocorrência natural no Brasil. Possui grande potencial para recuperação ambiental de áreas degradadas. Neste trabalho, conduziram-se dois experimentos, nos quais as sementes foram extraídas e escarificadas antes da instalação dos testes de germinação. O primeiro experimento foi desenvolvido com sementes colhidas em outubro de 1995 e teve por objetivo definir as temperaturas cardeais para a germinação das sementes. Foram testadas as temperaturas de 10, 15, 20, 25, 30, 35, 40 e 45 ºC, sob fotoperíodo de oito horas. Os resultados mostraram que a temperatura mínima é próxima de 10 ºC, a máxima se situa entre 35 e 40 ºC e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Guazuma ulmifolia; Semente florestal; Fotoblastismo; Qualidade fisiológica.
Ano: 2002 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-43662002000300013
Registros recuperados: 12
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional