Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 13
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
1-MCP nos aspectos fisiológicos e na qualidade pós-colheita de maçãs Eva durante o armazenamento refrigerado Ciência Rural
Fante,Camila Argenta; Boas,Ana Carolina Vilas; Costa,Adriano Carvalho; Silva,Edson Pablo; Oliveira,Marcelo Caetano de; Lima,Luiz Carlos de Oliveira.
O objetivo deste estudo foi verificar o efeito de doses específicas do composto 1-metilciclopropeno (1-MCP), após a colheita, nos aspectos fisiológicos e na qualidade físico-química de maçãs Eva durante o armazenamento refrigerado. Após a aplicação dos tratamentos com diferentes doses de 1-MCP (0, 10, 50, 100 e 500mg L-1), os frutos foram armazenados em câmara fria 0,5°C (±0,5) por até 135 dias. O armazenamento refrigerado juntamente com a aplicação de 1-MCP resultou em uma menor produção de etileno, principalmente nos frutos tratados com as doses de 10, 50 e 100mg L-1. O grupo controle perdeu 45% de sua firmeza, enquanto os grupos tratados perderam, em média, 27% de sua firmeza. O parâmetro C de cor identificou frutos com cor mais intensa aos 135 dias de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Qualidade; Etileno; Taxa respiratória.
Ano: 2013 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782013001200004
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Amadurecimento de bananas 'maçã' submetidas ao 1-metilciclopropeno (1-MCP) Rev. Bras. Frutic.
Pinheiro,Ana Carla Marques; Vilas Boas,Eduardo Valério de Barros; Alves,Alessandra de Paiva; La Selva,Marcelo.
Objetivou-se avaliar o efeito do 1-MCP, em diferentes tempos de aplicação, sobre amadurecimento e atributos de qualidade da banana 'Maçã'. Utilizou-se um delineamento experimental inteiramente casualizado (DIC), em esquema fatorial 3x5, ou seja, avaliaram-se as bananas em três diferentes graus de coloração da casca (grau 2: 100% verdes; grau 4: mais amarelas que verdes; grau 7: completamente amarelas, com pontuações marrons) e cinco tempos de aplicação de 50 hL.L-1 de 1-MCP (0-controle; 6; 9; 12 e 24 horas). O experimento foi conduzido com três repetições constituídas por três buquês, com quatro frutos cada. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância (ANOVA) e ao teste de Tukey, e regressão polinomial, quando conveniente. O 1-MCP foi aplicado...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Pós-colheita; Taxa respiratória; Coloração; Qualidade; Musa sp.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452007000100003
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Armazenamento refrigerado de beterraba minimamente processada em diferentes tipos de corte Ciência Rural
Kluge,Ricardo Alfredo; Costa,Cléber Alves; Vitti,Maria Carolina Dario; Ongarelli,Maria das Graças; Jacomino,Angelo Pedro; Moretti,Celso Luiz.
Beterrabas minimamente processadas apresentam vida de prateira curta, mesmo sob refrigeração, devido à descoloração superficial que deprecia a qualidade do produto. O objetivo do trabalho foi verificar o efeito de três tipos de corte em beterraba minimamente avaliando sua qualidade durante a conservação refrigerada. Os cortes utilizados foram: fatia, cubo e retalho. Após o processamento as beterrabas foram armazenadas a 5°C e as avaliações sendo realizadas durante dez dias a cada dois dias. Beterrabas em fatias apresentaram maior respiração e maiores perdas dos pigmentos betalaínas e de sólidos solúveis durante o armazenamento. Através de análise sensorial, verificou-se que a qualidade visual do produto foi mantida por até quatro dias, independente do tipo...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Beta vulgaris; Esbranquiçamento; Betalaínas; Taxa respiratória.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782006000100041
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Atividade respiratória e aspectos microbiológicos de cultivares de batatas minimamente processadas e armazenadas em diferentes temperaturas Ciência Rural
Vitti,Maria Carolina Dario; Sasaki,Fabiana Fumi; Miguel,Patrícia; Jacomino,Angelo Pedro; Moretti,Celso Luiz; Kluge,Ricardo Alfredo.
O presente trabalho teve como objetivo avaliar aspectos fisiológicos e microbiológicos de diferentes cultivares de batatas minimamente processadas. Batatas das cultivares 'Ágata', 'Asterix' e 'Monalisa' foram selecionadas, classificadas, lavadas e descascadas por abrasão, sendo em seguida cortadas em cubos, sanitizadas e centrifugadas. Depois foram colocadas em frascos herméticos e armazenadas a 5, 15 e 25°C. Foram determinadas a atividade respiratória e a produção de etileno logo após o processamento e durante 10 horas. As análises microbiológicas foram realizadas no dia do processamento e após nove, cinco e um dia de conservação, a 5, 15 e 25°C, respectivamente. Observou-se que as batatas 'Asterix' apresentaram maiores taxas respiratórias em relação às...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Solanum tuberosum; Taxa respiratória; Microbiologia; Processamento mínimo.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782010000100036
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Conservação pós-colheita de carambolas tratadas com ácido ascórbico, cloreto de cálcio e EDTA de cálcio associado ao uso de filme plástico. Repositório Alice
BORGUINI, M. G.; EVANGELISTA, R. M.; SALATA, A. da C.; BORGUINI, R. G..
2011
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Averrhoa carambola L.; Açúcares redutores; Taxa respiratória; Policloreto de vinila; Polietileno de baixa densidade.
Ano: 2011 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/915247
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
DESENVOLVIMENTO, FISIOLOGIA DA MATURAÇÃO E INDICADORES DO PONTO DE COLHEITA DE FRUTOS DA UMBUGUELEIRA (Spondias sp.) Rev. Bras. Frutic.
DANTAS,ANA LIMA; SILVA,SILVANDA DE MELO; DANTAS,RENATO LIMA; SOUSA,ALEX SANDRO BEZERRA DE; SCHUNEMANN,ANA PAULA PEREIRA.
RESUMO A umbugueleira produz frutos com amplas possibilidades de utilização que, embora subexplorados, têm grande potencial socioeconômico. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi avaliar o desenvolvimento e a fisiologia da maturação em frutos da umbugueleira. As inflorescências foram marcadas em seis plantas, no período da antese, e o fruto (umbuguela) foi avaliado em intervalos regulares até a abscisão da planta. O ciclo de desenvolvimento da umbuguela, da antese até o início da abscisão, abrange 157 dias; a massa, o volume, o comprimento e o diâmetro apresentam aumentos rápidos até 117 dias após a antese (DAA), estabilizando-se até o final da maturação. O padrão respiratório do fruto foi climatérico, com pico aos 147 DAA. A coloração evoluiu do verde...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Qualidade; Taxa respiratória; Maturação; Ponto de colheita.
Ano: 2016 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452016000100033
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Determinação da taxa respiratória de mamão "Golden". Infoteca-e
DELIZA, R.; CASTRICINI, A.; CONEGLIAN, R. C. C.; POLIDORO, J. C..
Tipo: Comunicado Técnico (INFOTECA-E) Palavras-chave: Metodologia; Taxa respiratória; Mamão.
Ano: 2008 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/416740
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fitormônios e senescência pós-colheita do brócolos Horticultura Brasileira
Endres,Lauricio; Finger,Fernando Luiz; Mosquim,Paulo Roberto.
Com o objetivo de avaliar os efeitos do ethephon e GA3 sobre a degradação da clorofila, atividade de peroxidases e respiração durante a senescência pós-colheita do brócolos (Brassica oleracea L. var. italica) cv. Piracicaba Precoce, suas inflorescências foram imersas logo após a colheita, durante uma hora, em 0,1; 1,0; 10; 100 e 1000 mg.L-1 de ethephon e, em um experimento paralelo, pulverizadas com 50, 250 e 1000 mg.L-1 de GA3. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, com três repetições para a aplicação de ethephon e quatro repetições para a aplicação de GA3. As doses de 100 e 1000 mg.L-1 de ethephon tiveram efeito pronunciado sobre a degradação da colorofila, que foi mais evidente 48 h após a colheita, enquanto o tratamento...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Brassica oleracea L. var italica; GA3; Ethephon; Clorofila; Peroxidases; Taxa respiratória.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-05361999000100008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
INFLUÊNCIA DO INSETO-PRAGA SITOPHILUS ZEAMAIS (MOTSCHULSKY) (COLEOPTERA-CURCULIONIDAE) NA TAXA RESPIRATÓRIA E NA PERDA DE MATÉRIA SECA DURANTE O ARMAZENAMENTO DE MILHO Engenharia na Agricultura
Wederson M. Alves; UNEC; Leda Rita D'Antonino Faroni; UFV; Ernandes Rodrigues de Alencar; UFV; Juliana Lobo Paes; UFV.
Em decorrência das perdas que ocorrem durante o período de armazenamento de grãos, objetivou-se com este trabalho quantificar a perda de matéria seca dos grãos de milho armazenados e infestados com Sitophilus zeamais, em diferentes condições de temperatura do ar ambiente, através da determinação da taxa respiratória pela produção de CO2. Neste trabalho, foram utilizados grãos de milho da variedade BRS 3060, provenientes da EMBRAPA/CNPMS (Sete Lagoas, MG). Logo após a colheita, os grãos infestados com o inseto-praga, na proporção de 10 insetos por quilo de produto, foram armazenados dentro de recipientes, que permitiam a troca gasosa. Estes foram então, colocados em câmara do tipo BOD às temperaturas de 20, 25, 30, 35 e 40 °C. Para a determinação da...
Tipo: Artigo Avaliado por Pares Palavras-chave: Pré-Processamento e Armazenamento de Produtos Agrícolas deterioração; Perda de matéria seca; Taxa respiratória.
Ano: 2008 URL: http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/article/view/27
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Perda de matéria seca em grãos de milho armazenados em bolsas herméticas Rev. Ciênc. Agron.
Santos,Silmara Bispo dos; Martins,Marcio Arêdes; Faroni,Lêda Rita D'Antonino; Brito Junior,Valfrido Rodrigues de.
O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade e a perda de matéria seca em grãos de milho armazenados em bolsas herméticas sob diferentes temperaturas. Para isso, grãos de milho com teor de água inicial de 14,8 e 17,9% foram acondicionados em bolsas de polietileno lacradas e armazenados em temperaturas de 15; 25 e 35 ºC. Ao longo de 150 dias, em intervalos de 30 dias, as concentrações de oxigênio (O2) e dióxido de carbono (CO2) nas bolsas foram medidas e amostras dos grãos foram retiradas para a determinação do teor de água, massa específica aparente da matéria seca, percentual de germinação e classificação comercial. A perda de matéria seca foi estimada por meio de um modelo obtido como função da taxa respiratória dos grãos. Em 150 dias, a perda de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Milho; Grãos-armazenamento; Taxa respiratória.
Ano: 2012 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-66902012000400008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Resistence of stored-product insects to phosphine. Repositório Alice
PIMENTEL, M. A. G.; FARONI, L. R. D'A.; BATISTA, M. D.; SILVA, F. H. da..
O objetivo deste trabalho foram avaliar a resist~encia à fosfina, em população de insetos (Tribolium castaneum, Rhyzopertha dominica, Sitophilus zeamais e Oryzaephilus surinamensis), de diferentes regiões do Brasil, e verificar se o mecanismo predominante de resistência à fosina, nessas populações, envolve a redução das taxas respiratórias.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Oryzaephilus surinamensis; Rhyzopertha dominica; Sitphilus zeamais; Tribolium castaneum; Fumigant resistance; Respiration rate; Resistência e fumiagante; Taxa respiratória.
Ano: 2008 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/125694
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Resposta ao etileno e alterações pós-colheita de acerolas flor branca. Repositório Alice
MORAES, B. S. R. de; ALBUQUERQUE, J. G. de; SILVA, D. S.; FERREIRA, M. A. R.; FREITAS, S. T. de.
O objetivo deste trabalho foi avaliar mudanças fisiológicas e físico-químicas em acerolas colhidas em dois estádios de maturação e tratadas com etileno exógeno.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Malpighia emarginata; Taxa respiratória; Densidade de frutos; Cereja das Antilhas; Acerola; Pós-colheita; Fruta tropical; West indian cherry; Postharvest.
Ano: 2017 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1086641
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Respostas fisiológicas de folhas de couve minimamente processadas Horticultura Brasileira
Carnelossi,Marcelo Augusto G.; Silva,Ebenézer de O.; Campos,Rodrigo da S.; Puschmann,Rolf.
Verificou-se a taxa respiratória, a produção de etileno de folhas de couve intactas e minimamente processadas, e a influência do horário de colheita, do resfriamento rápido e da temperatura de sanitização sobre a conservação do produto minimamente processado. Folhas de couve totalmente desenvolvidas foram colhidas às sete e às 14 horas, na horta da UFV, entre 1996 e 2000. O processamento foi realizado logo após a colheita e após a refrigeração (6±1ºC por 8 h). Amostras (200 g) foram acondicionadas em embalagens de poliolefina multicamada, armazenadas a 5±2ºC por 15 dias e foram avaliadas quanto aos teores de vitamina C e atividade de polifenoloxidase (PPO). A taxa respiratória e produção de etileno foram determinadas em folhas intactas e minimamente...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Brassica oleracea cv.acephala; Taxa respiratória; Etileno; Polifenol oxidase; Vitamina C; Conservação.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-05362005000200011
Registros recuperados: 13
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional