Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 17
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Altura e suprimento de nitrogênio afetando a Plutella xylostella na couve-de-folhas sob cobertura plástica. Repositório Alice
CARDOSO, M. O.; KRUG, C.; BERNI, R. F..
O objetivo desse trabalho foi estudar a influência da altura e do forneciento de N sobre o ataque dessa traça em plantas de couve (cv. hi-crop) cultivadas em vasos, dentro de cultivo dessa brassicácea sob cobertura plástica.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Brassica oleracea var. acephala; Esterco de galinha; Ureia; Traça-das-crucíferas.
Ano: 2012 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/934895
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação da eficiência de formulações de Bacillus thuringiensis para o controle de traça-das-crucíferas em repolho no Distrito Federal Horticultura Brasileira
Branco,Marina Castelo.
A traça-das-crucíferas (Plutella xylostella) é a praga mais importante do repolho no Distrito Federal. Seu controle é feito basicamente com inseticidas. Novos produtos são constantemente avaliados para o controle da praga e neste trabalho duas novas formulações de Bacillus thuringiensis [Bacillus thuringiensis var. aizawai (350 e 500 g/ha)e B. thuringiensis var. kurstaki x B. thuringiensis var. aizawai (350 e 500 ml/ha)] foram avaliadas no período de maio a outubro de 1995. Os tratamentos B. thuringiensis var. kurstaki (500 ml/ha), deltametrina (240 ml/ha) e uma testemunha sem pulverização foram também incluídos no experimento. O delineamento foi blocos ao acaso, com sete tratamentos e quatro repetições. Os resultados mostraram que B. thuringiensis var....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Brassica oleracea var. capitata; Controle químico; Traça-das-crucíferas; Plutella xylostella; Bacillus thuringiensis.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-05361999000300013
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia de Ceraeochrysa claveri Navás (Neuroptera: Chrysopidae) predando Plutella xylostella (L.) (Lepidoptera: Plutellidae) Ciência Rural
Almeida,Mauricélia Ferreira; Barros,Reginaldo; Gondim Júnior,Manoel Guedes Corrêa; Freitas,Sérgio de; Bezerra,Antônio Lourenço.
Ceraeochrysa claveri Navás (Neuroptera: Chrysopidae) é um predador encontrado em vários agroecossistemas, predando insetos pequenos e de tegumento mole. Seu alto potencial reprodutivo e elevada capacidade de busca o tornam capazes de predar ovos e larvas de Plutella xylostella (L.) (Lepidoptera: Plutellidae) nas partes mais internas da cabeça do repolho, onde outros inimigos naturais não conseguem. Essas características podem favorecer a utilização desse predador no controle biológico dessa praga. Neste trabalho, o objetivo é avaliar o desenvolvimento, reprodução e capacidade de predação de C. claveri, quando ovos e larvas de P. xylostella foram ofertados em condições de laboratório. Foram avaliadas as seguintes dietas: 1) ovos; 2) larvas de segundo...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Tabela de vida; Controle biológico; Predação; Traça-das-crucíferas.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782009000200001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia e exigências térmicas de Trichogramma pretiosum Riley e T. exiguum Pinto & Platner (Hymenoptera: Trichogrammatidae) criados em ovos de Plutella xylostella (L.) (Lepidoptera: Plutellidae) Neotropical Entomology
Pereira,Fabricio F.; Barros,Reginaldo; Pratissoli,Dirceu; Parra,José R.P..
Comparou-se a biologia de Trichogramma pretiosum Riley e T. exiguum Pinto & Platner criadas em ovos de Plutella xylostella (L.) em sete temperaturas, e determinaram-se as exigências térmicas e o número de gerações dos parasitóides para algumas localidades produtoras de crucíferas dos estados do Espírito Santo e Pernambuco. Ovos de P. xylostella foram submetidos ao parasitismo por T. pretiosum e T. exiguum, durante 5h, sendo então transferidos para câmaras climatizadas reguladas a 18, 20, 22, 25, 28, 30 e 32ºC. A duração do ciclo (ovo-adulto) variou de 6,8 a 23,1 dias para T. pretiosum e 6,9 a 22,0 dias para T. exiguum a 32 e 18°C, respectivamente. A porcentagem de emergência foi mais elevada a 28ºC, sendo aproximadamente 86% para ambas as espécies....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Insecta; Traça-das-crucíferas; Controle biológico; Parasitóide; Repolho.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-566X2004000200014
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Capacidade de parasitismo de Trichogramma exiguum Pinto & Platner, 1978 (Hymenoptera: Trichogrammatidae) em ovos de Plutella xylostella (L., 1758) (Lepidoptera: Plutellidae) em diferentes temperaturas Ciência Rural
Pereira,Fabricio Fagundes; Barros,Reginaldo; Pratissoli,Dirceu; Pereira,Cácia Leila Tigre; Vianna,Ulysses Rodrigues; Zanuncio,José Cola.
Estudou-se a capacidade de parasitismo de Trichogramma exiguum Pinto & Platner, 1978 (Hymenoptera: Trichogrammatidae) em ovos de Plutella xylostella (L., 1758) (Lepidoptera: Plutellidae) nas temperaturas de 18, 20, 22, 25, 28, 30 e 32°C, avaliando-se o número de ovos parasitados diariamente, a porcentagem acumulada de parasitismo, o número total de ovos parasitados por fêmea e a longevidade de fêmeas. O ritmo de parasitismo, durante as primeiras 24 horas, oscilou de 1,5 a 11,7 ovos parasitados por fêmeas de T. exiguum, nas temperaturas entre 18 e 32°C. O parasitismo acumulado de ovos de P. xylostella, nas temperaturas de 18, 20, 22, 25, 28, 30 e 32°C, atingiu 80%, respectivamente, aos 10, 7, 8, 5, 5, 4 e 5 dias, por T. exiguum. As maiores taxas de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Parasitóide; Controle biológico; Traça-das-crucíferas; Temperatura.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782007000200001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
CONTROLE alternativo da traça-das-crucíferas com uso de fungos: programa 38. Infoteca-e
2011
Tipo: Prosa Rural (INFOTECA-E) Palavras-chave: Traça-das-crucíferas; Fungo.
Ano: 2011 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/902692
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Desempenho de Trichogramma pretiosum Riley e T. exiguum Pinto & Platner (Hymenoptera: Trichogrammatidae) submetidos a diferentes densidades de ovos de Plutella xylostella (Lepidoptera: Plutellidae) Ciência Rural
Pereira,Fabricio Fagundes; Barros,Reginaldo; Pratissoli,Dirceu.
Este trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho de Trichogramma pretiosum Riley e de Trichogramma exiguum Pinto & Platner submetidos a diferentes densidades de ovos de Plutella xylostella (L.). Para cada espécie, grupos compostos por uma, duas e quatro fêmeas do parasitóide, foram confinadas em tubos de vidro juntamente com 15, 30, 45 e 60 ovos de P. xylostella por 24h. A duração do ciclo (ovo-adulto) foi uniforme e exatamente igual a nove dias, tanto para T. pretiosum como para T. exiguum. A porcentagem de parasitismo de T. pretiosum e T. exiguum mais elevada foi encontrada nas combinações de 15 ovos quatro fêmeas-1 e duas fêmeas 15 ovos-1, respectivamente. A viabilidade do parasitismo para T. pretiosum e T. exiguum não foi afetada pelas...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Traça-das-crucíferas; Controle biológico; Parasitóide de ovos; Taxa de parasitismo.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782004000600001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito de Bacillus thuringiensis Berliner e inseticidas químicos sobre a traça-das-crucíferas, Plutella xylostella (L.) (Lepidoptera: Yponomeutidae) e seus parasitóides Anais da SEB
Monnerat,Rose G.; Bordat,Dominique; Branco,Marina Castelo; França,Félix H..
Três inseticidas biológicos à base de Bacillus thuringiensis (Dipel, Florbac e Biobit) e dois inseticidas químicos (deltametrina e abamectina) foram avaliados em testes de campo contra a traça-das-crucíferas e seus parasitóides no Brasil. As áreas tratadas com Florbac, Biobit e abamectina produziram 100% de cabeças comercializáveis. Dipel e deltametrina possibilitaram uma produção economicamente aceitável, com aproximadamente 85% de cabeças comercializáveis. No controle houve perda de 97,2% da produção. A taxa de parasitismo nas parcelas tratadas com biopesticidas variou entre 35,7 e 60,5%, na testemunha foi de 42,9% e nas tratadas com os produtos químicos foi de 9 e 25,8%. Esses resultados indicam que os biopesticidas não afetaram os parasitóides, ao...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Insecta; Repolho; Brassica oleracea var. capitata; Traça-das-crucíferas; Diadegma sp.; Apanteles sp.; Cotesia plutellae; Controle químico.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0301-80592000000400012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito de cultivares de repolho, utilizadas para criação de Plutella xylostella (L.) (Lepidoptera: Plutellidae), no desenvolvimento de Trichogramma pretiosum Riley (Hymenoptera: Trichogrammatidae) Anais da SEB
Barros,Reginaldo; Vendramim,José D..
A influência de 20 cultivares de repolho, Brassica oleracea var. capitata (L.), utilizadas para a alimentação da traça-das-crucíferas, Plutella xylostella (L.), no desenvolvimento do parasitóide de ovos da traça Trichogramma pretiosum Riley, foi avaliada sob condições de laboratório. A cultivar Couve de Verão, B. oleracea var. acephala (L), foi incluída como padrão. Após a 2ª geração, discos de folhas de cada cultivar, contendo ovos do dia da praga, foram expostos a T. pretiosum por 12 horas. A duração do ciclo ovo-adulto e a viabilidade aparente do parasitóide foram influenciadas pelas cultivares, e classificadas como segue: `Green Cup' e `Chato de Brunswick' foram consideradas favoráveis ao parasitóide; `Quatro Estações, `Roxo Precoce' e `Chato de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Insecta; Controle biológico; Resistência varietal; Traça-das-crucíferas.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0301-80591999000300012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito de extratos aquosos de Azadirachta indica, Melia azedarach e Aspidosperma pyrifolium no desenvolvimento e oviposição de Plutella xylostella Bragantia
Torres,Adalci Leite; Boiça Júnior,Arlindo Leal; Medeiros,Cesar Augusto Manfré; Barros,Reginaldo.
Foram avaliados a CL50 e o efeito de extratos aquosos de plantas na biologia, oviposição e período embrionário de Plutella xylostella L. (Lepidoptera: Plutellidae). Para determinação da CL50 foram utilizadas concentrações entre 0,03 e 0,8 % para amêndoas de Azadirachta indica (A. Juss.) 0,5 e 7,0 % para casca de Aspidosperma pyrifolium (Mart.) e 0,5 e 12,5 % para frutos de Melia azedarach (L.), obtendo-se as CL50 de 0,06; 2,17 e 2,90%, respectivamente. Verificou-se que os extratos aquosos de todas as espécies vegetais afetaram o desenvolvimento do inseto, principalmente na fase larval. Na fase de pupa, os extratos reduziram a massa e a viabilidade. Houve deformação de adultos para os extratos de A. pyrifolium e M. azedarach e o de A. indica causou maior...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Plantas inseticidas; Traça-das-crucíferas; Brássicas.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0006-87052006000300011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito de extratos aquosos de plantas no desenvolvimento de Plutella xylostella (L.) (Lepidoptera: Plutellidae) Neotropical Entomology
Torres,Adalci L.; Barros,Reginaldo; Oliveira,José V. de.
Avaliou-se o efeito de extratos aquosos de diferentes espécies de plantas no desenvolvimento de Plutella xylostella (L.). Discos de couve, Brassica oleracea var. acephala, 'Portuguesa' foram imersos em cada extrato e, após secos ao ar livre, foram inoculados com 12 larvas recém-eclodidas (<12h) de P. xylostella e então mantidos em placas de Petri. As avaliações foram realizadas, a cada dois dias, e os discos foliares foram substituídos por outros, submetidos aos mesmos tratamentos e procedimentos descritos acima. A duração da fase larval de P. xylostella foi alongada pelos extratos aquosos de Melia azedarach L. Cissampelos aff. glaberrima St. Hil. em 3,5 e 1,7 dias, respectivamente. Os extratos de Aspidosperma pyrifolium Mart., Azadirachta indica A....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Insecta; Traça-das-crucíferas; Planta inseticida; Repolho.
Ano: 2001 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-566X2001000100022
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Eficiência de inseticidas comerciais no controle de Plutella xylostella em canola, em condições de laboratório. Repositório Alice
CARMO, D. das G. do; MARSARO JÚNIOR, A. L.; COSTA, T. L.; SANTOS, A. A.; PICANÇO, M. C..
bitstream/item/170238/1/CNPT-ID44260.pdf
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Brassica napus; Controle químico; Traça-das-crucíferas.
Ano: 2017 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1084135
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Exigências térmicas e estimativa do número de gerações de Oomyzus sokolowskii (Kurdjumov) (Hymenoptera: Eulophidae), para regiões produtoras de crucíferas em Pernambuco Neotropical Entomology
Ferreira,Suêrda W.J.; Barros,Reginaldo; Torres,Jorge B..
Esta pesquisa teve o objetivo de determinar as exigências térmicas de Oomyzus sokolowskii (Kurdjumov), sobre larvas da traça-das-crucíferas, Plutella xylostella (L.) em laboratório e estimar o número de gerações para localidades produtoras de crucíferas em Pernambuco. Lagartas de P. xylostella foram oferecidas a O. sokolowskii, por 24h e mantidas nas seguintes temperaturas: 15, 18, 22, 25, 28, 30 e 33ºC. A duração da fase imatura (ovo-larva-pupa) de O. sokolowskii variou de 12,9 a 31,6 dias a 28 e 18ºC, respectivamente. A sobrevivência da fase imatura também foi influenciada pela temperatura, sendo mais elevada a 28ºC (77,2%). Temperaturas abaixo de 22ºC e acima de 28ºC mostraram-se inadequadas à criação do parasitóide. O número de adultos emergidos por...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Traça-das-crucíferas; Controle biológico; Temperatura; Biologia; Repolho.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-566X2003000300004
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Mortality of Plutella xylostella larvae treated with Aspidosperma pyrifolium ethanol extracts. Repositório Alice
TRINDADE, R. C. P.; SILVA, P. P. da; ARAÚJO-JÚNIOR, J. X. de; LIMA, I. S. de; PAULA, J. E. de; SANT'ANA, A. E. G..
O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos dos extratos etanólicos de Aspidosperma pyrifolium sobre lagartas da traça-das-crucíferas (Plutella xylostella). Os extratos etanólicos da casca do caule, do fruto e da raiz de A. pyrifolium foram obtidos pelos métodos fitoquímicos clássicos, e as subfrações resultantes foram testadas contra P. xylostella, nas dosagens 4 e 5 mg L-1. O extrato bruto etanólico da casca do caule foi mais letal. A subfração aquosa rica em alcalóides, derivada do extrato da casca do caule, causou 100% de mortalidade larval a 4 mg L-1. A atividade inseticida foi associada à presença dos alcalóides monoterpenóides indólicos aspidofractinina, 15-demetoxipirifolina e N-formilaspidofractinin. Estes alcalóides apresentaram excelente...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Brassica oleracea var; Acephala: Alcalóides; Traça-das-crucíferas; Atividade: Inseticida; Extratos orgânicos; Pereiro-do-sertão.
Ano: 2008 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/125721
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Seleção de estirpes de Bacillus thuringiensis tóxicas a traça-das-crucíferas (Plutella xyslostella). Infoteca-e
MEDEIROS, P. T. de; DIAS, J. M. C. de; PRAÇA, L. B.; MARTINS, E. S.; FERREIRA, M. N.; MONNERAT, R. G..
2003
Tipo: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E) Palavras-chave: Bacillus thuringiensis; Traça-das-crucíferas; Plutella xyslostella; Avaliação; Toxidez; Praga de planta.
Ano: 2003 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/185149
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Seletividade fisiológica de inseticidas aos inimigos naturais de Plutella xylostella (L.) (Lepidoptera: Plutellidae) em brássicas Ciência e Agrotecnologia
Bacci,Leandro; Picanço,Marcelo Coutinho; Silva,Ézio Marques da; Martins,Júlio Cláudio; Chediak,Mateus; Sena,Maria Elisa.
A conservação de inimigos naturais é um componente fundamental no manejo integrado de pragas. Neste trabalho, estudou-se a seletividade de sete inseticidas usados no manejo de Plutella xylostella (L.) (Lepidoptera: Plutellidae) ao parasitóide Oomyzus sokolowskii (Kurdjumov) (Hymenoptera: Eulophidae) e aos predadores Discodon sp. (Coleoptera: Cantharidae) e Lasiochilus sp. (Hemiptera: Anthocoridae). Os organofosforados metamidofós e paratiom metílico e o carbamato carbaril foram altamente tóxicos aos três inimigos naturais estudados. Dimetoato apresentou seletividade em favor do Discodon sp., na dose e subdose. O inseticida acefato apresentou alto impacto ao Discodon sp., no momento da aplicação e seu efeito foi reduzido com a metade da concentração do...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Traça-das-crucíferas; Oomyzus sokolowskii; Discodon sp; Lasiochilus sp.; Controle químico.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542009000700058
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Suscetibilidade de Plutella xylostella (L.) (Lepidoptera: Plutellidae) aos fungos Beauveria bassiana (Bals.) Vuill. e Metarhizium anisopliae (Metsch.) Sorok Neotropical Entomology
Silva,Valda C.A.; Barros,Reginaldo; Marques,Edmilson J.; Torres,Jorge B..
Inicialmente realizou-se a seleção dos isolados ESALQ 447, ESALQ 760, ESALQ 900, ESALQ 634, IPA-205 e ESALQ 760 de B. bassiana e de ESALQ E9, IPA-207, ESALQ 860, IPA-204 e UFPE 3027 de M. anisopliae na concentração de 10(8) conídios/ml para lagartas do segundo estádio de Plutella xylostella (L.). Todos os isolados testados causaram mortalidade de lagartas variando de 70% a 96%, exceto para o isolado UFPE 3027 de M. anisopliae, cuja mortalidade foi apenas de 26%. Baseado nesta seleção, os isolados de B. bassiana ESALQ 634 e ESALQ 447 e de M. anisopliae IPA-207 e ESALQ E9 foram escolhidos e avaliados nas concentrações de 10(5), 10(6), 10(7) e 10(8) conídios/ml sobre lagartas do segundo estádio de P. xylostella. Estes isolados nas concentrações superiores a...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/report Palavras-chave: Controle biológico; Repolho; Brassica oleracea; Traça-das-crucíferas; Fungo entomopatogênico.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-566X2003000400016
Registros recuperados: 17
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional