Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 17
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Anestesia em eqüinos com síndrome cólica: análise de 48 casos e revisão de literatura Ciência Rural
Guedes,Alonso Gabriel Pereira; Natalini,Claudio Corrêa.
A cólica eqüina é uma síndrome que cursa com dor abdominal, distúrbios hidroeletrolíticos e ácido-base e disfunção de órgãos vitais como pulmões e coração. Os procedimentos anestésicos nesses animais apresentam particularidades que aumentam o risco de complicações. Os animais devem ser avaliados no período pré-anestésico e as terapias de reposição devem ser instituídas quando necessárias. A medicação pré-anestésica deve proporcionar analgesia e sedação do animal. A xilazina e/ou butorfanol podem ser utilizados com esse objetivo. A indução pode ser realizada com éter gliceril guaiacolato e cetamina com ou sem diazepam, ou mesmo com cetamina e diazepam pela via intravenosa. A manutenção anestésica deve ser feita preferencialmente com isofluorano, mas o...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Anestesia; Eqüino; Cólica; Xilazina; Butorfanol; Cetamina; Halotano; Isofluorano.
Ano: 2002 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782002000300028
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Anestesia epidural com ropivacaína, lidocaína ou associação de lidocaína e xilazina em cães: efeitos cardiorrespiratório e analgésico Ciência Rural
Gasparini,Simone Salata; Luna,Stelio Pacca Loureiro; Cassu,Renata Navarro; Uiechi,Edilson; Crocci,Adalberto José.
Este estudo investigou o efeito da ropivacaína, da lidocaína e da associação de lidocaína e xilazina na anestesia epidural de cães. Trinta cães foram tranqüilizados com acepromazina intravenosa, distribuídos em três grupos e submetidos à anestesia epidural no espaço lombo-sacro, com lidocaína 2% com vasoconstrictor (GL), ropivacaína 1% (GR) ou com xilazina associada à lidocaína (GXL). Mensuraram-se as freqüências cardíaca (FC) e respiratória (f), a pressão arterial sistólica (PAS), a concentração final expirada de CO2 (EtCO2), o volume minuto (VM) e a temperatura retal (T). Para avaliação da analgesia somática, utilizou-se o teste do panículo e o teste térmico a 55°C. Os protocolos produziram anestesia da região retro-umbilical, sendo que a associação XL...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Lidocaína; Xilazina; Ropivacaína; Epidural; Cão.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782007000200019
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Anestesia por isofluorano em eqüinos submetidos à infusão contínua de medetomidina ou xilazina Ciência Rural
Dória,Renata Gebara Sampaio; Valadão,Carlos Augusto Araújo; Canola,Paulo Aléscio; Guirro,Érica Cristina Bueno do Prado; Mendes,Marina Ceccato; Escobar,André; Ribeiro,Gesiane; Natalini,Cláudio Côrrea.
Avaliaram-se oito eqüinos sob anestesia geral inalatória com isofluorano (1CAM) e infusão contínua de xilazina (0,35mg kg-1h-1) ou medetomidina (3,5µg kg-1h-1), em relação à freqüência cardíaca, ritmo cardíaco, freqüência respiratória, pressão arterial, hemogasometria arterial e temperatura, nos tempos T0 (imediatamente antes do início da infusão contínua) e T10 ao T60 (intervalos de 10 minutos, após início da infusão contínua). Houve redução da freqüência cardíaca e da temperatura e elevação da pressão arterial média. A paCO2 (no GM) elevou-se e a paO2 mostrou-se maior no GM que no GX. Conclui-se que a infusão contínua de doses equipotentes de xilazina e medetomidina, durante anestesia geral inalatória, com isofluorano, em eqüinos, promove alterações...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Eqüinos; Infusão contínua; Isofluorano; Medetomidina; Xilazina.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782009000200020
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação das pressões venosa e arterial em cães submetidos a diferentes tipos de hipotensão Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Rabelo,R.C.; Melo,M.M.; Silva Júnior,P.G.; Lúcia,M..
Estabeleceram-se a pressão venosa periférica (PVP), a pressão venosa central (PVC), a pressão arterial invasiva (PAI) e a pressão arterial não invasiva (PANI) em cães após diferentes eventos de hipotensão. Foram utilizados 15 cães adultos, distribuídos aleatoriamente em três grupos (G) com cinco animais cada, submetidos aos seguintes eventos hipotensores: GI - cloridrato de xilazina a 2%, GII - choque hipovolêmico agudo e GIII - veneno da serpente Bothrops moojeni. Os animais, avaliados durante 30 minutos após o início do evento hipotensor, foram tratados com cloridrato de ioimbina (GI), amido hidroxietílico a 6% (GII) e cetoprofeno (GIII) e reavaliados por mais 30 minutos. Somente os animais do GII apresentaram redução da PVP após o evento hipotensor e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Xilazina; Ioimbina; Choque hipovolêmico; Amido hidroxie; Tílico; Bothrops moojeni; Cetoprofeno.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352005000600006
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação de alguns parâmetros ecocardiográficos do gato-do-mato (Leopardus tigrinus), mantido em cativeiro e submetido à anestesia com xilazina e quetamina Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Carvalho,P.S.L.; Pereira,G.G.; Petrus,L.C.; Soares,E.C.; Michima,L.E.; Larsson,M.H.M.A..
Avaliaram-se alguns parâmetros ecocardiográficos em modos B, M e Doppler de 27 gatos-do-mato, Leopardus tigrinus, pequeno felídeo selvagem, mantidos em cativeiro e submetidos à anestesia com 1 a 2mg/kg de xilazina e 10mg/kg de quetamina. Observaram-se alterações dos parâmetros cardiovasculares quando os resultados foram comparados aos do gato doméstico (Felis catus) não anestesiado.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Gato-do-mato; Leopardus tigrinus; Felis catus; Parâmetros ecocardiográficos; Quetamina; Xilazina.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352007000300022
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Azaperone e sua associação com xilazina ou dexmedetomidina em suínos Ciência Rural
Flôres,Fabíola Niederauer; Tavares,Sabrina Geni; Moraes,Aury Nunes de; Oleskovicz,Nilson; Santos,Luiz César Pereira; Minsky,Vanessa; Keshen,Emília.
O estudo objetivou avaliar o efeito sedativo do azaperone e de sua associação com a xilazina ou dexmedetomidina na espécie suína, assim como verificar a possibilidade de o agente butirofenônico contrabalançar os efeitos causados pelos agonistas α2-adrenérgicos nos parâmetros cardiovasculares. Foram estudados 18 suínos hígidos da linhagem Dambread X MS 50, de 50 dias de idade, pesando 17,3kg (±1,7). Todos os animais foram submetidos a anestesia com isofluorano para instrumentação necessária ao protocolo experimental e, 30 minutos após a recuperação anestésicas, os parâmetros basais foram mensurados e os animais alocados aleatoriamente em três grupos de seis animais cada: GA (Azaperone 2mg kg-1 + Cloreto de sódio 0,5ml - IM), GAD (Azaperone 2mg kg-1 +...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Azaperone; Xilazina; Dexmedetomidina; Suínos.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782009000400022
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Complicações decorrentes da utilização da acepromazina associada à xilazina na preparação cirúrgica de rufiões bovinos Ciência Rural
Silva,Luiz Antônio Franco da; Chaves,Sibele Martins; Fioravanti,Maria Clorinda Soares; Eurides,Duvaldo; Rabelo,Rogério Elias.
O presente estudo teve a finalidade de avaliar, em propriedades rurais, os períodos trans e pós-operatório de rufiões bovinos preparados pelas técnicas cirúrgicas de desvio do pênis e de formação de um novo óstio prepucial, utilizando como tranqüilizante a xilazina ou a associação entre a xilazina e a acepromazina, acrescidos de anestesia local. Foram utilizados 156 bovinos machos, com idade entre 12 e 18 meses, sendo que 108 foram submetidos ao desvio do pênis e 48 operados pela técnica de formação de um novo óstio. Os bovinos foram alocados aleatoriamente em dois grupos compostos por 78 animais cada (um grupo recebendo somente xilazina; o outro, a associação xilazina/acepromazina, ambos recebendo anestesia local com lidocaína 2%). Durante 30 dias do...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Rufiões bovinos; Xilazina; Acepromazina; Pós-operatório.
Ano: 2002 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782002000300012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Contenção de felideos silvestres com cloridato de Ketamina, associado ao cloridato de Xilazina. (Nota previa). Repositório Alice
NOVAES, A.P..
Foram realizadas no Parque Ecológico de São Carlos-SP, contenção de 5 especimes para coleta de sangue destinado a estudos citologicos. Foram utilizados o cloridato de Ketaminaa 25% e 5%, associado ao cloridato de Xilazina em solução de 20% e 2%.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Ketamina; Xilazina; Citologia; Felidios silvestres.
Ano: 1981 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/42734
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Contenção farmacológica em cães mestiços com cloridrato de ketamina a 25% associado ao cloridrato de xilazina a 20%. Repositório Alice
NOVAES, A.P..
Contenção farmacológica em cães mestiços com cloridrato de Ketamina a 25% associado ao cloridrato de Xilazina a 20%.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Contenção farmacológica; Ketamina; Xilazina.
Ano: 1981 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/42527
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos cardiovasculares e respiratórios da indução anestésica com propofol em felinos pré-medicados com xilazina/cetamina Ciência Rural
Portella,Liandra Vogel; Natalini,Cláudio Corrêa; Toledo,Erika Cosendey; França,Juarez Antônio; Moreira,Tatiana Lima; Oliveira,Tânia C. de.
O propofol na dose de 6mg/kg foi usado como agente indutor em dez felinos, pré-medicados com xilazina (0.5 mg/kg) e cetamina (10mg/kg). A intubação orotraqueal desses animais foi possível sem o uso de lidocaina a 4% em "spray"ou o uso de relaxante muscular. As alterações da função cardiovascular compreenderam o aumento da pressão venosa central e freqüência cardíaca após a indução com o propofol. Ocorreu diminuição na freqüência respiratória após administração do propofol, com elevação dos valores médios destes parâmetros até o período de recuperação. Não ocorreram períodos de apnéia. O protocolo anestésico pesquisado produziu um período hábil anestésico médio de 47 + 10,95 minutos e um tempo de recuperação de 10 + 1,41 minutos.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Felinos; Propofol; Anestesia; Xilazina; Cetamina.
Ano: 1996 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84781996000200009
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos comportamental, clínico e analgésico promovidos pela injeção epidural preventiva de morfina, xilazina ou clonidina, em equinos Ciência Rural
Guirro,Erica Cristina Bueno do Prado; Sobrinho,Guilherme Roberto; Ferreira,Isabella Maria Marchesini; Valadão,Carlos Augusto Araújo.
Os agonistas dos receptores adrenérgicos 2 e os opioides tem ação analgésica e a aplicação preventiva pela via epidural pode minimizar os efeitos clínicos e comportamentais indesejáveis. Assim, avaliaram-se os efeitos comportamental, clínico e analgésico promovidos pela injeção epidural preventiva de morfina (0,1mg kg-1), xilazina (0,17mg kg-1) ou clonidina (3µg kg-1) durante 24 horas, em 18 equinos submetidos a um modelo incisional de dor inflamatória e avaliados pelos filamentos de von Frey. As alterações comportamentais, de frequência cardíaca, frequência respiratória, temperatura retal e altura de cabeça em relação ao solo foram mínimas e transitórias. A sensibilidade cutânea em pele incisada foi semelhante à sensibilidade da pele íntegra por 24, 8 e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Analgesia; Clonidina; Epidural; Equinos; Morfina; Xilazina.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782011001000019
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos de detomidina e xilazina intravenosa sobre as variáveis basais e respostas comportamentais em bovinos Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Ribeiro,G.; Dória,R.G.S.; Nunes,T.C.; Gomes,A.L.; Pereira,W.A.B.; Queiroz,F.F.; Vasconcelos,A.B..
Avaliaram-se, durante 60 minutos, 10 bovinos após administração intravenosa de 0,1mg.kg-1 de xilazina ou 10μg.kg-1 de detomidina, quanto às frequências cardíaca e respiratória, movimentos ruminais, pressão arterial média, temperatura retal e respostas comportamentais como ataxia ou decúbito, ptose palpebral, estado de alerta ou sedação e redução da altura da cabeça em relação ao solo, além da presença de salivação, micção e concentração sanguínea de glicose. Observou-se que a xilazina, via intravenosa, em bovinos, ao mesmo tempo que promove sedação mais intensa e prolongada que a detomidina, induz a uma maior quantidade de efeitos indesejáveis, como salivação e decúbito, e redução das frequências cardíaca e respiratória, da pressão arterial média, da...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Bovino; Detomidina; Xilazina.
Ano: 2012 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352012000600002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos hemogasométricos da xilazina e da romifidina em cabras tratadas por ioimbina Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Bastos,J.A.B.; Paes Leme,F.O.; Alves,G.E.S..
Estudaram-se as alterações produzidas por doses equipotentes de xilazina e romifidina e os efeitos da administração subseqüente de ioimbina em oito cabras mestiças. Respeitou-se um intervalo de sete dias entre os seguintes tratamentos: A- 250µg/kg/IM de xilazina e 0,1ml/kg/IV de solução fisiológica, B- 250µg/kg/IM de xilazina e 250µg/kg/IV de ioimbina, C- 25µg/kg/IM de romifidina e 0,1ml/kg/IV de solução fisiológica, D- 25µg/kg/IM de romifidina e 250µg/kg/IV de ioimbina. Foram mensurados a freqüência respiratória, o pH, as pressões parciais de oxigênio e dióxido de carbono, a concentração de íon bicarbonato, o excesso de bases e a saturação de oxigênio no sangue arterial. Utilizou-se um delineamento experimental crossover, e as médias foram comparadas pelo...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cabra; Xilazina; Romifidina; Ioimbina.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352005000800007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Infusão contínua intravenosa de midazolam isolado ou associado ao fentanil para realização de endoscopia em suínos Ciência Rural
Cassu,Renata Navarro; Crociolli,Giulianne Carla; Diniz,Miriely Steim; Guilhen,Rafael Costa; Yamasaki,Letícia.
Com este estudo objetivou-se avaliar o efeito cardiorrespiratório e a qualidade da anestesia e da recuperação pós-anestésica decorrentes da associação cetamina e xilazina seguida da infusão contínua intravenosa (IV) de midazolam isolado ou associado ao fentanil, em suínos. Foram avaliadas 10 porcas adultas, da raça Landrace, com peso médio de 170±4kg, submetidas à endoscopia. Todos os animais foram medicados pela via intramuscular com cetamina (4mg kg-1) associada à xilazina (2mg kg-1). Vinte minutos após, foi realizado um bolus IV de cetamina (2mg kg-1), seguida da infusão contínua IV de midazolam (0,5mg kg-1h-1 GM, n=5), ou midazolam (0,25mg kg-1h-1) associado ao fentanil (4µg kg-1 h-1 GMF, n=5). Foram avaliados: frequência cardíaca (FC) e ritmo...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cetamina; Xilazina; Benzodiazepínico; Opioides; Suíno.
Ano: 2012 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782012001200016
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Injeção epidural preventiva de xilazina ou amitraz, em eqüinos: efeito antinociceptivo Ciência Rural
Guirro,Erica Cristina Bueno do Prado; Sobrinho,Guilherme Roberto; Ferreira,Isabella Maria Marchesini; Valadão,Carlos Augusto Araújo.
Os agonistas de receptores adrenérgicos α2 geram efeito antinociceptivo após administração epidural e o amitraz possui atividade intrínseca sobre tais receptores. Assim, avaliou-se o efeito antinociceptivo promovido pela injeção epidural preventiva de 0,17mg kg-1 de xilazina (GX) ou 0,1mg kg-1 de amitraz diluído em emulsão lipídica (GA) durante 24 horas, em doze eqüinos submetidos a modelo incisional de dor inflamatória e avaliados com filamentos de von Frey quanto ao limiar nociceptivo à estimulação mecânica (LNEM). A xilazina produziu manutenção do LNEM por até 4 horas, enquanto que o amitraz diluído em emulsão lipídica foi capaz de manter o LNEM inalterado por até 24 horas.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Amitraz; Analgesia; Epidural; Eqüinos; Nocicepção; Xilazina.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782009000100016
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Injeção epidural preventiva de xilazina ou amitraz em eqüinos: efeitos clínicos e comportamentais Ciência Rural
Guirro,Erica Cristina Bueno do Prado; Ferreira,Isabella Maria Marchesini; Roberto Sobrinho,Guilherme; Valadão,Carlos Augusto Araújo.
A xilazina é o fármaco agonista adrenérgico α2 mais utilizado pela via epidural de eqüinos e sabe-se que o amitraz tem ação sobre esses receptores. Assim, foram avaliados os efeitos clínicos e comportamentais causados pela injeção epidural de 0,17mg kg-1 de xilazina (GX) ou de 0,1mg kg-1 de amitraz diluído em emulsão lipídica (GA) durante 24 horas, em doze eqüinos. A freqüência cardíaca e a altura de cabeça mantiveram-se inalteradas; a freqüência respiratória aumentou de T105 a T360 no GX; a temperatura retal elevou-se de T120 a T720 em GA e de T360 a T720 em GX. Não houve diferença no tempo de latência para urinar ou defecar em ambos os grupos. Em relação às alterações comportamentais, o amitraz provocou sedação (50%), ptose labial (33,4%) e palpebral...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Amitraz; Analgesia; Epidural; Eqüinos; Xilazina.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782009000200019
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Técnicas anestésicas injetáveis em capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris, Linné) Ciência Rural
Cruz,Mariângela Lozano; Luna,Stelio Pacca Loureiro; Moura,Claudio Alves; Castro,Gladys Bastos de; Teixeira Neto,Francisco José; Nishida,Silvia Mitiko.
Neste experimento objetivou-se avaliar diferentes técnicas anestésicas em capivaras. Foram utilizadas 50 capivaras, sendo 23 machos e 27 fêmeas, adultas, de peso médio estimado em 36 ± 7kg. Foram realizados 3 grupos experimentais: G1(n=20) - xilazina (1mg/kg) e quetamina (15mg/kg); G 2 (n=15) - midazolam (0.5mg/kg) e quetamina (15mg/kg) e G 3 (n=15) - romifidina (0,1mg/kg) e quetamina (15mg/kg). Todas as drogas acima citadas foram associadas na mesma seringa e administradas pela via intramuscular com a utilização de dardos e zarabatana confeccionados artesanalmente. A freqüência cardíaca e respiratória e a temperatura retal foram avaliadas a cada 15 minutos, por até 60 minutos após a administração dos anestésicos. Também foi observado o período de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Capivara; Hydrochoerus hydrochaeris; Roedor; Anestesia; Quetamina; Romifidina; Midazolam; Xilazina.
Ano: 1998 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84781998000300010
Registros recuperados: 17
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional