Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Análise da variabilidade genética de populações de Spodoptera frugiperda em culturas de milho e algodão por meio de marcadores moleculares.
Autores:  RAMIRO DA SILVA, C. A.
Data:  2008-06-10
Ano:  2007
Palavras-chave:  Spodoptera frugiperda
Zea mays
Grossypium
RAPD
Variabilidade genética
Planta hospedeira
Praga
Lagarta-do-cartucho
Resumo:  A lagarta Spodopterafrugiperda (J. E. Smith) é uma praga de grande importância econômica em vários países do mundo. Por ser uma espécie polífaga que ataca severamente diferentes cultivos, ter uma grande capacidade de dispersão do adulto e apresentar uma ação voraz, esse lepidóptero ocasiona perdas na produção agrícola que variam de 15 a 34%. Uma importante ferramenta para melhorar as práticas de gerenciamento da praga e seu controle é a caracterização de diferenças genéticas entre populações. O objetivo desse trabalho foi analisar a variabilidade genética entre populações de S. frugiperda de ocorrência em diferentes regiões do Brasil nas culturas de milho e algodão utilizando-se marcadores RAPD e diferenciar essas populações por meio de um marcador do DNA mitocondrial. As amplificações do DNA das amostras de S. frugiperda utilizando 20 oligonucleotídeos para cinco populações produziram um total de 752 /oci de RAPD. A análise por AMOVA revelou que a maior variabilidade genética (76,34 %) foi originária de variações dentro das populações e que entre as populações foi de 23,66 %. Através do dendrograma UPGMA observou-se dois agrupamentos distintos, os das populações de S. frugiperda do milho e os das populações desta praga na cultura de algodão. As análises de RAPO diferenciaram as populações de S. frugiperda por meio de fragmentos monomórficos presentes para todos indivíduos de determinadas populações. A análise da amplificação da região NADH-DH do DNAmt mostrou a presença de um fragmento de 600 pb para as populações de S. frugiperda na cultura do milho do .Brasil e do México. No entanto, nas populações oriundas das culturas do algodão do Sul e do Mato Grosso do Brasil não houve amplificação desse fragmento. Os resultados obtidos mostraram que há variabilidade genética entre as populações de S. frugiperda coletadas nas culturas do milho e do algodão de diferentes regiões do Brasil e que foi possível diferenciar as populações desta praga nessas duas culturas por meio dos marcadores de RAPD e DNAmt. Com o auxílio desses marcadores, poderão ser desenvolvidas estratégias moleculares para o monitoramento da deriva genética, dinâmica da população e o controle da dispersão desse inseto.

bitstream/item/174865/1/2007-CarolinaAlmeidaRamiroSilva.pdf

Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Universidade de Brasília, Brasília, DF. Orientadora: Rose Gomes Monnerat Solon de Pontes , Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. Co-orientador: Paulo Roberto Queiroz, Universidade de Brasília.
Tipo:  Tese/dissertação (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  30365

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/188711
Editor:  2007.
Relação:  Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia - Tese/dissertação (ALICE)
Formato:  123 f.
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional