Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Associação entre padrões isoenzimáticos de clones de seringueira (Hevea spp) e resistência ao Microcyclus ulei (P. Henn) v. Arx.
Autores:  KALIL FILHO, A. N.
Data:  1999-11-08
Ano:  1994
Palavras-chave:  Melhoramento genetico
Brasil
Sao Paulo
Species
Rubber tree
Fungal diseases
Resistance
Isoenzymes
Doença
Espécie
Folha
Hevea
Isoenzima
Mal das Folhas
Marcador Genético
Microcyclus Ulei
Resistência
Seringueira
Breeding
Genetic markers
Leaves
Resumo:  Estudo sobre a existencia de associacao entre a resistencia e fenotipos enzimaticos por meio de eletroforese em gel de amido em extratos de foliolos, para determinacao dos fenotipos de 107 clones para seis sistemas enzimaticos. As associacoes entre classes de fenotipos enzimaticos com resistencia ao M. ulei foram estabelecidas atraves do teste x², e as associacoes entre fenotipos enzimaticos com resistencia ao mal das folhas pelo teste x² de Woolf. Foram verificadas, tambem, a) a existencia de associacao entre heterozigosidade media e resistencia a doenca, e b) algumas associacoes entre fenotipos enzimaticos de locos diferentes. Padroes eletroforeticos evidenciaram a origem alotetraploide (anfidiploide) proposta para o genero Hevea. Algumas discrepancias foram observadas na analise de associacao entre enzimas e resistencia quando da comparacao dos resultados de x² e x² de Woolf. Por exemplo, classes de fenotipos de 6PGD e MDH1, nao associados a resistencia pelo teste x² normal, apresentaram fenotipos (6PGD 2-1 e MDH1 4-2) associados com resistencia (R2) pelo x² de Woolf. O pequeno tamanho amostral foi a causa mais provavel dessas constatacoes. Associacoes sao explicadas por pleiotropia, ligacao genetica e nivel de heterozigosidade, entretanto, o teste x² e correlacoes lineares demonstraram que nenhuma associacao entre heterozigosidade media e de resistencia foi encontrada para os sistemas enzimaticos estudados, nao significando, porem, que outros alelos em estado heterozigoto relacionados a adaptacao nao possam estar associados com resistencia. Se confirmadas as associacoes em experimentos ulteriores, com maior tamanho amostral, os locos associados (6PGD 2-1, MDH1 4-2 e PG1 4-3) funcionarao como marcadores moleculares, podendo ser utilizados na selecao inicial de clones de seringueira resistentes aos isolados do grupo II (R2). Por outra lado, o grande numero de associacoes entre fenotipos de diferentes locos indica a ocorrencia de forte desequilibrio de ligacao, oriundo de cruzamentos interespecificos na formacao de clones melhorados.

bitstream/item/194646/1/ASSOCIACAO-ENTRE-PADROES.pdf

Tese (Doutorado em Genética) - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
Tipo:  Tese/dissertação (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  3160

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/667109
Editor:  1994.
Relação:  Embrapa Amazônia Ocidental - Tese/dissertação (ALICE)
Formato:  97 f.
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional