Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Avaliação do efeito do dossel vegetativo na estimativa da perda do solo em área de vinhedos usando SIG.
Autores:  VIEL, J. A.
ROSA, K. K. da
HOFF, R.
Data:  2017-12-05
Ano:  2017
Palavras-chave:  Vitivinicultura
Denominação de origem (DO)
Equação Universal de Perda de Solos (EUPS)
Vale dos vinhedos
Sistema de Informações Geográficas (SIG)
Cartografia
Geoprocesamento
Solo
Uso da terra
Viticultura
Resumo:  O presente trabalho avaliou o efeito do dossel vegetativo de vinhedos para estimativa da perda superficial de solos. Este estudo integra técnicas de Sensoriamento Remoto e Sistema de Informações Geográficas (SIG) para quantificar e mapear a erosão do solo na região da Denominação de Origem (DO) Vale dos Vinhedos - Brasil. A aplicação da Equação Universal de Perda de Solos (EUPS) considerou fatores como tipo de solo, declividade, erosividade e uso da terra. Os produtos cartográficos gerados foram confirmados por observações em campo. A perda superficial de solo média em vinhedos com dossel vegetativo foi de 388,33 kg/ha/ano, já a perda superficial de solo média em vinhedos que não possuíam o dossel vegetativo foi de 935,67 kg/ha/ano. Comparativamente os cruzamentos realizados evidenciaram pouca diferença entre as classes, sendo a principal diferença observada entre a classe de 0 a 1 t/ha/ano. Em vinhedos com dossel vegetativo, esta classe apresentou perda de solo de 82 % da área de estudo, já para o método que não considerou o dossel vegetativo do vinhedo, esta classe apresentou 75 % da área de estudo, indicando diferença de 7 %, evidenciando uma perda de solo maior no período de dormência do vinhedo. A diferença entre os resultados dos modelos é ressaltada quando se analisa a classe com maior perda de solo, pois no cruzamento que desconsidera o dossel vegetativo do vinhedo houve um aumento de 4,92 km², representando 11 % da área de estudo. Esta avaliação demonstra que a diferença da condução dos vinhedos e o dossel vegetativo infl uenciam na perda superfi cial de solo. Sendo assim, os resultados podem contribuir para o monitoramento de processos erosivos laminares e para medidas de conservação e planejamento ambiental em áreas onde se desenvolve a vitivinicultura. Palavra-chave: Geoprocessamento, Vitivinicultura, EUPS, Uso da Terra.

bitstream/item/168299/1/15-69-2-411-420-A1683.pdf
Tipo:  Artigo em periódico indexado (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  17489

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1081617
Editor:  Revista Brasileira de Cartografia, v. 69, n. 2, p. 411-420, 2017.
Relação:  Embrapa Uva e Vinho - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional