Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Comportamento de bovinos de corte terminados a pasto com suplementação contendo diferentes aditivos na época da seca.
Autores:  XAVIER, I. M.
PEREIRA, D. H.
PINA, D. dos S.
MOMBACH, M. A.
PRADO, T. A.
PEDREIRA, B. C. e
SCHMIDT JUNIOR, R. J.
JOSÉ, R. P. D.
Data:  2017-01-16
Ano:  2016
Palavras-chave:  Gado nelore
Ruminação
Digestão
Terminação
Resumo:  O sistema de produção de bovino de corte no Brasil tem sido desafiado a estabelecer estratégias de produção que sejam eficientes em aspectos nutricionais, principalmente sob pastejo no período de seca. Neste âmbito, a suplementação a pasto é uma opção que otimiza e maximiza a produtividade, pois além de possibilitar a manutenção dos animais na propriedade no período em que há uma escassez de forragem, é também uma estratégia que quando combinada com a utilização de aditivos, possíveis entraves nutricionais podem ser reduzidos permitindo que ao invés de se proceder uma reposição do animal o mesmo, seja terminado com um ótimo desempenho e uma boa qualidade no produto final. Assim, objetivou-se observar o comportamento de bovinos de corte terminados a pasto com suplementação contendo diferentes aditivos na época da seca no Norte do Estado de Mato Grosso. Foram avaliados 28 animais da raça Nelore, não castrados, com idade média de 20+2 meses e com peso corporal médio inicial de 460+ 1 O kg. Os suplementos consistiram em quatro tipos, contendo diferentes aditivos na proporção de 1,75% do peso vivo: tratamento A (Controle - formulação convencional contendo ureia), tratamento B (substituição parcial da uréia por Opytgen®), tratamento C (tratamento B com a adição de levedura do gênero Saccharomyce), tratamento D (tratamento C com probióticos), ofertados diariamente às 10:00 horas. A área experimental formada com Brachiaria brizantha cv. BRS Piatã, diferida em fevereiro de 2015 possuía 7,5 ha e foi dividida em 4 piquetes com área de 1,8 ha cada, providos de um bebedouro central e comedouros com acesso livre. Foram alocados 7 animais por tratamento, num delineamento inteiramente casualizado, sendo 4 tratamentos e 7 repetições. O método de pastejo utilizado foi o de lotação contínua com taxa de lotação em cabeça/ha fixa. O comportamento dos animais foi avaliado por tratamento a cada 10 minutos, por 12 horas, registrando-se a frequência de ruminação (deitado e em pé), pastejo, ingestão de alimento, de água e ócio. As variáveis observadas durante o período do comportamento não se diferiram significativamente entre os tratamentos, exceto para a variável (ruminando em pé) observada no tratamento C que foi maior comparado aos outros tratamentos, com um tempo médio de 36 minutos, o equivalente a 5% no período de 12 horas. Para as outras variáveis pode-se observar que os tempos foram similares, visto que os lotes eram homogêneos e além de estarem alocados em piquetes com áreas semelhantes. Animais em fase de terminação e ou engorda possuem características comportamentais peculiares, o tempo que permanecem em ócio aumenta, já que a fase de crescimento já não é tão eficiente e o ganho de peso passa a ser formado em grande parte por tecido adiposo. Portanto a suplementação com diferentes aditivos não altera o comportamento de bovinos de corte terminados a pasto.

2016

Editores técnicos: Dalton Henrique Pereira; Bruno Carneiro e Pedreira.
Tipo:  Resumo em anais de congresso (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  638

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1060766

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/153341/1/2016-cpamt-pedreira-comportamento-bovino-corte-pasto-suplementacao-epoca-seca-218.pdf
Editor:  In: SIMPÓSIO DE PECUÁRIA INTEGRADA, 2., 2016, Sinop. Recuperação de pastagens: anais. Cuiabá: Fundação Uniselva, 2016. p. 218-219.
Relação:  Embrapa Agrossilvipastoril - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional