Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Avaliação de métodos alternativos para a biodegradação da casca do coco seco.
Autores:  COSTA, T. L. S.
MELO, L. dos S.
SANTOS, T. L. S.
NUNES, M. U. C.
Data:  2015-10-06
Ano:  2015
Palavras-chave:  Aeração forçada
Compostagem
Reviramento
Processamento
Resumo:  Este trabalho objetivou avaliar métodos alternativos de compostagem aeróbica para biodegradação da casca do coco seco visando a indicação do método mais eficiente para produção de composto. Atualmente a produção de resíduos do coqueiro na região Nordeste do Brasil equivale a aproximadamente 729 mil toneladas de casca; 595 mil toneladas de folhas e 243 mil toneladas de inflorescência, totalizando 1,0 milhão 567 mil toneladas de resíduos. Diante dessa realidade há necessidade da busca de alternativas para se dar o destino correto desse resíduo de produção contínua e crescente no Brasil. A maioria desses resíduos é queimada ou descartada como lixo nas propriedades rurais produtoras de coco. Uma das alternativas de aproveitamento das cascas de coco seco para fins agrícolas é a transformação em adubo orgânico ou organo-mineral por meio da biodegradação aeróbica. A temperatura e a umidade no interior das leiras são os principais fatores para que o processo de biodegradação ocorra adequadamente. O trabalho foi conduzido no pátio de compostagem da Embrapa Tabuleiros Costeiros, a céu aberto, no período de inverno. Foram avaliados dois métodos de compostagem aeróbica: aeração por meio do reviramento manual (RM) e leira estática com aeração forçada (AF). Para a compostagem em leira estática, foi instalado um soprador para injeção do ar no interior da leira. As etapas do processo consistiram em coleta e trituração dos resíduos, hidrolização ácida das fibras, montagem das leiras, monitoramento de temperatura e umidade e reviramento da leira RM. Durante o processo foram coletadas amostras em determinadas idades para análise química do material. Os dois métodos de compostagem apresentaram valores dentro dos padrões recomendados em relação à temperatura, umidade, pH, Índice de mineralização do composto e condutividade elétrica. O método de aeração forçada resultou em um composto com maiores teores de nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e matéria orgânica, enquanto que pelo método de reviramento obteve-se melhor resultado na relação C/N.

2015
Tipo:  Artigo em anais de congresso (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  24216

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1025861

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/130787/1/Avaliacao-met.-alt.-para-a-bio..pdf
Editor:  In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E PÓS-GRADUAÇÃO DA EMBRAPA TABULEIROS COSTEIROS, 5., 2015, Aracaju. Anais... Brasília, DF: Embrapa, 2015. p. 280, ref. 22-32. 1 CD-ROM. Editor Técnico: Marcelo Ferreira Fernandes, Embrapa Tabuleiros Costeiros.
Relação:  Embrapa Tabuleiros Costeiros - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional