Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Efeito da temperatura na germinação de sementes de Sideroxylon obtusifolium (Sapotaceae) de diferentes procedências.
Autores:  SILVA, F. F. S. da
DANTAS, B. F.
Data:  2013-05-20
Ano:  2013
Palavras-chave:  Quixaberia
Espécie em extinção
Semente
Germinação
Espécie nativa
Recurso natural
Caatinga
Natural resource
Resumo:  A quixabeira (Sideroxylon obtusifolium Roem et Schult. ? Sapotaceae) é uma espécie da flora da caatinga que se encontra na lista de espécies ameaçadas em extinção, principalmente pelo extrativismo da casca para comercialização sem um programa de manejo adequado. Como a procedência é um dos fatores que pode atuar na qualidade fisiológica das sementes, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a influência da temperatura na germinação de sementes de S. obtusifolium coletadas em dois locais: Juazeiro-BA e Boa Vista- PB. As sementes foram submetidas ao tratamento de escarificação mecânica, semeadas em papel toalha e colocadas para germinarem nas temperaturas constantes de 25, 30 e 35°C, com fotoperíodo de 12h/luz, e alternada de 30-25°C, com fotoperíodo de 8h/luz. Foram utilizadas quatro repetições de 25 sementes para os testes de porcentagem de germinação, índice de sincronização (bits), tempo médio (dias) e velocidade de germinação (d-1) e três repetições de 20 plântulas para os testes de vigor: comprimento total (cm) e peso de matéria seca (g) das plântulas em um delineamento inteiramente casualizado, com os tratamentos distribuídos em esquema fatorial 2x4 (procedência e temperaturas). Os dados obtidos foram submetidos a análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5 % de probabilidade. A germinação foi acompanhada diariamente, onde a mesma teve início ao quinto dia após a semeadura nas temperaturas constantes de 30 e 35°C para as sementes das duas localidades. Estas temperaturas também propiciaram a maior porcentagem de germinação, velocidade de germinação e, consequentemente, um menor tempo para inicio da protrusão radicular. As sementes oriundas de Juazeiro-BA alcançaram em média 90% de germinação, enquanto que as de Boa Vista-PB 70% em 24 dias após a semeadura. Na temperatura de 30°C a germinação foi mais sincronizada e na temperatura de 35°C as sementes germinaram, mas as plântulas pouco desenvolveram, atingindo aproximadamente dois centímetros de altura. Ao final do experimento as plântulas de Boa Vista-PB obtiveram maior comprimento, peso de matéria seca em relação às plântulas de Juazeiro BA. De acordo com as variáveis analisadas para as sementes de S. obtusifolium das duas localidades, denota-se que a melhor temperatura de germinação para espécie é 30°C, sendo que as de procedência paraibana são mais vigorosas que as oriundas da Bahia.

2013
Tipo:  Artigo em periódico indexado (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  50217

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/958339

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/83048/1/2013-Barbara.pdf
Editor:  Revista Sodebras, v. 8, n. 90 p. 40-43, 2013.
Relação:  Embrapa Semiárido - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional