Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Carotenoid retention in minimally processed biofortified green corn stored under retail marketing conditions.
Autores:  BARBOSA, N. A.
PAES, M. C. D.
GUIMARAES, P. E. de O.
PEREIRA, J.
Data:  2015-08-21
Ano:  2015
Palavras-chave:  Provitamina A
Biofortificação
Embalagem
Armazenamento
Resumo:  ABSTRACT - Storing processed food products can cause alterations in their chemical compositions. Thus, the objective of this study was to evaluate carotenoid retention in the kernels of minimally processed normal and vitamin A precursor (proVA)-biofortified green corn ears that were packaged in polystyrene trays covered with commercial film or in multilayered polynylon packaging material and were stored. Throughout the storage period, the carotenoids were extracted from the corn kernels using organic solvents and were quantified using HPLC. A completely factorial design including three factors (cultivar, packaging and storage period) was applied for analysis. The green kernels of maize cultivars BRS1030 and BRS4104 exhibited similar carotenoid profiles, with zeaxanthin being the main carotenoid. Higher concentrations of the carotenoids lutein, ?-cryptoxanthin, and ?-carotene, the total carotenoids and the total vitamin A precursor carotenoids were detected in the green kernels of the biofortified BRS4104 maize. The packaging method did not affect carotenoid retention in the kernels of minimally processed green corn ears during the storage period. RESUMO - O armazenamento de produtos alimentícios processados pode causar alterações na sua composição química. Sendo assim, objetivou-se, com este trabalho, determinar a retenção de carotenóides em grãos de milho verde normal e biofortificado com precursores de vitamina A, em espigas minimamente processadas, embaladas em bandeja de poliestireno com cobertura de filme comercial e embalagem multicamadas nylon poli ao longo do período de estocagem do produto. Os carotenóides foram extraídos dos grãos de milho verde em esquema sequencial de solventes orgânicos e quantificados por CLAE. O experimento foi planejado em delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial, constituído de três fatores (cultivar, embalagem, período de armazenamento). Os grãos verdes das cultivares de milho BRS1030 e BRS4104 apresentam semelhança no perfil de carotenóides, sendo zeaxantina o principal carotenoide presente nos grãos verdes desses materiais. Maiores concentrações dos carotenóides luteína, β-criptoxantina, β-caroteno, carotenóides totais e do total de carotenóides precursores de vitamina foram identificadas nos grãos verdes do milho biofortificado BRS4104. A retenção de carotenóides em grãos verdes de milho, durante o período de estocagem das espigas minimamente processadas, não foi influenciada pelos tipos de embalagens estudadas.

2015
Tipo:  Artigo em periódico indexado (ALICE)
Idioma:  Inglês
Identificador:  26596

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1022506

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/128466/1/Carotenoid-retention.pdf
Editor:  Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 39, n. 4, p. 363-371, jul./ago. 2015.
Relação:  Embrapa Milho e Sorgo - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional