Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Efeito de substituição alélica dos marcadores genéticos de IGFl, GH e PITl sobre a idade e o peso ao primeiro parto de bovinos da raça Canchim.
Autores:  GROSSI, D. do A.
GRUPIONI, N. V.
BUZANSKAS, M. E.
REGITANO, L. C. de A.
ALENCAR, M. M. de
PAZ, C. M. P.
MUNARI, D. P.
Data:  2009-07-21
Ano:  2009
Palavras-chave:  Gado de corte
Reprodução
Marcadores genéticos
Resumo:  Os genes do fator do crescimento semelhante a insulina tipo I (IGF1) , do fator do crescimento (GH) e do fator de transcrição da pituitária (PITl) fazem parte de um sistema hormonal com papel fundamental na regulação do crescimento dos animais. Estes genes podem estar associados a características reprodutivas como a idade (IPP) e o peso ao primeiro parto (PPP) uma vez que estas características apresentam correlação favorável com características de crescimento. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a associação entre os marcadores IGFl (225,227,229 e 231), GH (L e V) e PITl(+ e -) e o desempenho fenotípico de IPP e PPP em bovinos da raça Canchim, visando obter ferramentas para avaliar e melhorar o desempenho para estas características. Análises de efeitos de substituição dos alelos de IGF1, GH e PITl foram conduzidas utilizando dados de IPP e PPP de fêmeas da raça Canchim provenientes do rebanho da Embrapa Pecuária Sudeste. Os efeitos médios de substituição alélica foram estimados por análise de regressão como desvios de cada alelo estudado. O modelo estatístico incluiu os efeitos fixos de grupo de contemporâneo, grupo genético do pai e os escores para a proporção de cada alelo de IGFI, GH ou PITl no genótipo e seus respectivos coeficientes de regressão. Estas análises foram realizadas respectivamente com 276, 225 e 91 dados de IPP e com 270, 223 e 89 dados de PPP, respectivamente para IGF1, GH e PIT1. As médias variaram de 1118,02±62,17 dias a 1135,36±119,75 dias para IPP e de 429,60±40,17 kg a 434,76±53,35 kg para PPP. Para IGF1, GH e PITl os alei os mais freqüentes foram: 229, L e +, respectivamente. Apenas o IGFl apresentou efeito de substituição alélica significativa (P<0,05) sobre IPP e PPP. Estas análises indicaram que os alelos 227 e 229 estão relacionados com animais de maiores idade ao primeiro parto quando comparados ao alelo 231. Enquanto que, para PPP, o alelo 225 resultou em animais de maiores pesos quando comparados ao alelo 231. Assim, o marcador genético de IGFI poderá contribuir para a avaliação genética dos animais para IPP e PPP.

2009
Tipo:  Artigo em anais de congresso (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  18471

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/83285

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/CPPSE-2009-09/18471/1/PROCILCAR2009.00033.pdf
Editor:  In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 46., 2009, Maringá. Anais...Maringa: SBZ:UEM, 2009.
Relação:  Embrapa Pecuária Sudeste - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional