Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Potencial forrageiro e valor nutricional de variedades de milho para silagem no Semiarido.
Autores:  SANTOS, R. D. dos
Data:  2010-01-27
Ano:  2009
Palavras-chave:  Ruminante
Milho
Silagem
Nutrição
Ovino
Alimentação
Forragem
Produção animal
Ovino
Animal production
Resumo:  Objetivou-se avaliar o desempenho agronômico, composição morfológica e parâmetros nutricionais de variedades de milho (Zea mays L.), visando a produção de silagem no semiárido brasileiro. Utilizou-se seis variedades de milho de ciclo precoce ou super precoce (BR 5033 - Asa Branca, BR 5028 - São Francisco, BRS 4103, BRS Caatingueiro, BRS Assum Preto e Gurutuba), indicadas para produção de grãos, na região semiárida brasileira. Foram avaliadas as características agronômicas: produtividade de matéria seca e de matéria verde, altura de inserção da espiga, número de espigas por planta, altura de plantas, número de plantas quebradas e acamadas/número total de plantas e a relação espiga, colmo e folha, também, avaliou-se as características fermentativas, a qualidade das silagens, o consumo médio diário e a digestibilidade aparente total para ovinos. As variedades Gurutuba, BRS 4103 e BR 5028 - São Francisco destacaram-se para a variável produção de matéria seca (16,0; 16,5 e 15,8 t/ha, respectivamente). A variedade BRS Caatingueiro apresentou número de espigas/planta (1,6) superior ao das demais. A digestibilidade in vitro da matéria seca das silagens variaram de 56,0 a 61,0%. Nenhuma das variedades apresentou teores de N-NH3/NT superiores a 10%, nível máximo admitido para silagens de boa qualidade. As silagens de todas as variedades foram classificadas como de excelente qualidade. Não foram observadas diferenças entre as variedades para nenhuma das variáveis analisadas em relação ao consumo e digestibilidade aparente dos nutrientes. Quanto ao consumo de energia digestível, energia metabolizável e às relações consumo de energia digestível/consumo de matéria seca e consumo de energia metabolizável/consumo de matéria seca, foi observada diferença significativa (P<0,05) entre as variedades, destacando-se a variedade BRS Assum Preto por apresentar valores maiores que os das demais. Todos os tratamentos apresentaram balanço de nitrogênio positivo e não diferiram entre si (P>0,05). Todas as variedades produziram silagens de bom valor nutritivo, entretanto, os animais alimentados com as variedades BRS Assum Preto e BR 5028 - São Francisco apresentaram maior eficiência na utilização da energia (P<0,05). As seis variedades de milho indicadas para o semiárido brasileiro apresentam potencial como opção forrageira para produção de volumoso suplementar na forma de silagem.

2009

Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade Federal do Vale do São Francisco, Petrolina. Orientado por Luiz Gustavo Ribeiro Pereira, CPATSA; Coorientador por Gherman Garcia Leal de Araújo, CPATSA.
Tipo:  Tese/dissertação (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  42349

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/631373

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/25725/1/dissertacaoRafaelDantas.pdf
Editor:  2009.
Relação:  Embrapa Semiárido - Tese/dissertação (ALICE)
Formato:  90 f.
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional