Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Parâmetros ovarianos e comportamentais de cabras leiteiras submetidas à sincronização do estro com prostaglandina associado ou não ao uso de hCG no início do estro.
Autores:  ESTEVES, L. V.
Data:  2012-01-24
Ano:  2011
Palavras-chave:  D-cloprostenol
HCG
Folículo ovariano
Reprodução animal
Caprino
Cabra
Ciclo estral
Prostaglandina
Sincronização do Cio
Ovulação
Goats
Ovulation
Reproductioin
Synchronization
Oestrous cycle
Ovarian follicles
Resumo:  Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia da sincronização do estro utilizando-se duas doses de prostagladina associado ao uso do hCG sobre os parâmetros ovarianos e comportamentais de cabras das raças, Saanen, Parda Alpina e Toggenburg. Foram selecionadas 29 cabras, sendo estas divididas em dois grupos experimentais(GhCGe GSalina). Ambos receberam duas doses de 0,03mg de d-cloprostenolpela via latero-vulvar intervaladas de 10 dias. Os animais do GhCGreceberam 250UI hCGe o grupo GSalinarecebeu 1 ml solução salina no momento da identificação do estro. A partir da aplicação da segunda PGF2?, o comportamento sexual e as avaliações ultrassonográficas foram registradasa cada 12 horas. Após o início do segundo estro, o tipo dedescarga vaginal de mucotambém foi avaliadoa cada 12 horas. Todos os animais foram inseminados 16 horas após o início do estro. O diagnóstico da gestação foi realizado aos 35 dias após a IA.O percentual de animais em estro após a aplicação da primeira PGF2? (D0) e da segunda (D10), não diferiu (P>0,05) 75,9% (22/29) e 79,3% (23/29) respectivamente. O percentual de animais em estro (D0 e D10), de acordo com o turno de manifestação(noturno e diurno), foi de 50,0% (11/22) no D0 e no D10 foi de 8,7% (2/23) noturno e 91,3% (21/23) diurno.O intervalo entre aplicação da PGF2?(D0 e D10) ao início do estro e duração do estro (horas), diferiu (P<0,05), foide75,8±53,9h, 47,7±10,1, 35,4±15,9h e 26,8±15,0h, respectivamente. O percentual de animais que ovularam, apósa aplicação da segunda PGF2?foi 79,3% (23/29). O percentual de animais que ovularamde acordo com o turno foi 69,6% (16/23) noturno e 30,4% (7/23)diurno. O intervalo da aplicação da segunda PGF2?à ocorrência da ovulação, intervalo entre o início do estro a ocorrência da ovulação, o diâmetro do maior folículo e do segundo maior folículo e número de ovulações, não diferiu(P>0,05), sendo:86,6±11,4h, 39,9±12,3h, 7,2±1,4, 6,5±1,3 e 1,8±0,6, respectivamente. Aavaliação do tipo dedescarga vaginal de muco (1-5) presente na vagina e cérvix no momento da IA, não diferiu(P>0,05-3,0±0,4). O Percentual de cabras gestantes, não diferiu(P>0,05-60,9% -14/23). Os resultados deste estudo permitem concluir que o estro pode ser eficientemente sincronizado em cabras leiteiras, por meio da administração de duas doses de PGF2?intervaladas de 10 dias. A administração da hCG no momemto de identificação estro após a segunda aplicação de PGF2?, não alterou as respostas estudadas. Estudos avaliando outros momentos de aplicação da hCG devem ser realizados. Abstract: The objective of this study was to evaluate the efficacy of estrus synchronization using two doses of prostagladina associated with the use of hCG on ovarian and behavioral parameters of Saanen, Parda, Alpine and Toggenburg goats. We selected 29 goats, which are divided into two experimental groups (GhCG e GSalina). Both received two doses of 0.03 mg of d-cloprostenol via lateral-vulvar intervals of 10 days. The animals of GhCG received 250IU hCG and the GSalina group received 1 ml of saline solution at the time of identification of estrus. From the application of the second PGF2?, the sexual behavior and ultrasonographic assessments were recorded every 12 hours. After the start of the second estrus, the type of vaginal discharge of mucus was also evaluated every 12 hours. All animals were inseminated 16 hours after the beginning of estrus.The diagnosis of pregnancy was performed at 35 days after AI. The percentage of animals in estrus after the first application of PGF2?(D0) and second (D10) did not differ (P> 0.05) 75.9% (22/29) and 79.3% (23/29) respectively. The percentage of animals in estrus (D0 and D10), according to the turn of event (day and night) was 50.0% (11/22) at D0 and D10 was 8.7% (2 / 23) night and 91.3% (21/23) day. The interval between application of PGF2?(D0 and D10) at the beginning of estrus and estrus duration (hours), differed (P <0.002, P <0.07) was 75.8 ± 53.9 h, 47.7 ± 10.1, 35.4 ± 15.9 h and 26.8 ± 15.0 h, respectively. The percentage of animals that ovulated after the second application of PGF2?was 79.3% (23/29). The percentage of animals that ovulated according to the round was 69.6% (16/23) night and 30.4% (7 / 23) day.The interval of application of the second PGF2?to the occurrence of ovulation, the interval between the beginning of estrus occurrence of ovulation, the follicle diameter of the largest and second largest follicle and number of ovulations did not differ (P> 0.05), as follows: 86.6 ± 11.4 h, 39.9 ± 12.3 h, 7.2 ± 1.4, 6.5 ± 1.3 and 1.8 ± 0.6, respectively. The evaluation of the type of vaginal discharge of mucus (1-5) presented in the vagina and cervix at the time of AI did not differ (P> 0.05 to 3.0 ± 0.4). The percentage of pregnant goats did not differ (P> 0.05 to 60.9% -14/23). The results of this study support the conclusion that the estrus can be effectively synchronized in dairy goats through the administration of two doses of PGF2?at 10-day intervals. The administration of hCG at the moment of the estrus identification after the second application of PGF2?did not alter the responses studied. Studies evaluating other times of application of PGF2?should be performed.

Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária. Área de Concentração: Clínica e Reprodução Animal) - Universidade Federal Fluminense, Niterói. Orientador: Felipe Zandonadi Brandão; Có-orientador: Jeferson Ferreira da Fonseca, Embrapa Caprinos e Ovinos (CNPC).
Tipo:  Tese/dissertação (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  25110

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/913284

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/100827/1/TS-Parametros-ovarianos.pdf
Editor:  2011.
Relação:  Embrapa Caprinos e Ovinos - Tese/dissertação (ALICE)
Formato:  107 f.
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional