Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Maior tempo de exposição à progesterona associado ao uso de agonista de GnRH na superovulação e produção de embriões ovinos.
Autores:  BRASIL, O. O.
Data:  2014-08-18
Ano:  2013
Palavras-chave:  Produção embrionária
Santa Inês
Superestimulação
FSH
Resumo:  Os programas de múltipla ovulação e transferência de embriões (MOTE) vêm evoluindo ao longo dos últimos anos, contudo ainda existe uma grande variabilidade na resposta superovulatória e produção embrionária que limita o sucesso desta tecnologia na ovinocultura. Um aumento da qualidade folicular e oocitária associado a uma maior controle do momento das múltiplas ovulações poderia ser benéfico para aumentar o número de embriões produzidos. Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da maior exposição à progesterona exógena, durante a superestimulação, associado ou não a adição de agonista de GnRH sobre a resposta superovulatória, produção e qualidade embrionária, usando sêmen congelado. Quarenta e oito fêmeas da raça Santa Inês, foram sincronizadas com a inserção de um implante intravaginal (CIDR). Os animais foram divididos aleatoriamente em três grupos experimentais: exposição à progesterona por 14 dias (Controle; n = 14); prolongamento de 12 horas na exposição à progesterona (G 12hP4; n = 21); e prolongamento de 12 horas associado a uma aplicação de 25 /ug de lecirelina (G12hP4GnRH; n = 13). Para superestimulação, 133 mg de pFSH foram administradas em doses decrescentes em 8 aplicações. A resposta superestimulatória e a quantidade de folículos grandes ainda não ovulados foram avaliadas por ultrassonografia (US), ao final do tratamento com FSH e 12 horas após a segunda inseminação artificial (IA), respectivamente. O estro foi detectado com auxílio de rufiões após a remoção do CIDR, e as inseminações foram realizadas 36 e 48 horas após a retirada do mesmo, usando sêmen congelado (100xl06 epz/dose). Cinco dias após a primeira inseminação, o número de corpos lúteos (CL) foi avaliado por laparoscopia e os embriões colhidos por laparotomia pré-púbica. A quantidade de ovelhas em estro e o tempo de início do estro após a remoção do dispositivo de progesterona foi semelhante entre os grupos (P>0,05). Todos os grupos tiveram uma elevada resposta superestimu1atória (médias variando de 14,33 a 16,18 folículos menor ou igual a 4 mm) (P>0,05). O número de CL foi elevado em todos os grupos (variação de 11 a 12) (P>0,05). O percentual de fertilização foi maior (P<0,05) no G12hP4GnRH do que no Controle e G12hP4 (77%, 34%, e 41 %, respectivamente). O maior tempo de exposição à progesterona reduziu (P<0,05) a proporção de embriões degenerados (Controle = 30%; G 12hP4 = 7% e GP12hP4GnRH = 10%). A associação do aumento da exposição à progesterona com administração de GnRH reduziu a degeneração embrionária e aumentou a fertilização dos oócitos, podendo ser adotada nos programas de MOTE.

bitstream/item/175319/1/Maior-tempo-de-exposicao-a-progesterona-associado-ao-uso-de-agonista-de-GnRH-na-superovulacao-e-producao-de-embrioes-ovinos..pdf

Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Universidade de Brasília, Brasília, DF. Orientador: Alexandre Floriani Ramos, Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia.
Tipo:  Tese/dissertação (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  35042

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/992782
Editor:  2013.
Relação:  Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia - Tese/dissertação (ALICE)
Formato:  52 f.
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional