Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Capacidade de dispersão de Trichogramma pretiosum Riley, 1879 na cultura de milho.
Autores:  SA, L. A. N. de
PARRA, J.R.P.
Data:  1993-06-30
Ano:  1993
Palavras-chave:  Trichoderma pretiosum
Helicoverpa zea
Spodoptera frugiperda
Inseto
Praga
Inimigo natural
Parasitismo
Controle biologico
Lagarta
Inseto predador
Milho
Resumo:  O objetivo deste trabalho foi estudar o raio efetivo de ação de T. pretiosum em relação a ovos de Helicoverpa zea (Boddie, 1850) e Spodoptera frugiperda (J.E.Smith, 1797) na cultura de milho. Foram demarcados 3 círculos concêntricos com raios de 5,10 e 15m em campo das cultivares de milho C505 e Ag405, em Santo Antonio de Posse/SP e Piracicaba/SP, respectivamente. O primeiro circulo teve raio de 5m em relação ao ponto central de liberação de T. pretiosum e constou de 8 pontos de infestação. O círculo de 10m de diâmetro equivaleu a 3 vezes a área do circulo de raio 5m, correspondendo a 24 pontos de infestação, e o circulo de 15m, comportou 40 pontos. Foi demarcada uma área testemunha (900 m2) a 50m de distância do círculo de 15m. As infestações nos pontos pre-fixados com ovos de H. zea foram realizadas através de pequenos retângulos de tecido tipo "filo" com suporte de arame, contendo, cada um deles, cerca de 60 ovos. S. frugiperda, conjuntos de cerca de 300 ovos em papel jornal foram fixados na pagina inferior da folha de milho. Foram liberados 4.200 adultos de T. pretiosum 30 minutos apos a infestação artificial, sendo o parasitismo permitido por 36 horas. Após este período foram determinadas, em laboratório, as porcentagens de parasitismo e predação. Observou-se que a capacidade de dispersão de T. pretiosum, 36horas após a liberação, foi de 80 a 102m2 em relaçãao aos ovos de H. zea, e de 37m2 para S. frugiperda. Ocorreu uma relação inversa entre parasitismo e predação natural por insetos para ovos de H. zea para as duas localidades estudadas. Em função dos obtidos determinou-se que a liberação para controle de H. zea deve ser feita em 100 pontos ha.

1993
Tipo:  Resumo em anais de congresso (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  1213

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/10566

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/160329/1/1993PL010-Sa-Capacidade-1213.pdf
Editor:  In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 14., 1993, Piracicaba. Resumos. Piracicaba: Sociedade Entomológica do Brasil, 1993.
Relação:  Embrapa Meio Ambiente - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Formato:  p.259
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional