Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Infoteca-e
País:  Brazil
Título:  Sistema de controle da pesca de Mato Grosso do Sul - SCPESCA/MS 18 - 2011.
Autores:  CATELLA, A. C.
ALBUQUERQUE, S. P.
CAMPOS, F. L. R.
SANTOS, D. C. dos.
Data:  2014-02-24
Ano:  2013
Palavras-chave:  Bacia do Alto Paraguai
Brasil
Estatística pesqueira
Pantanal
Pesca artesanal
Pesca continental
Pesca esportiva
Resumo:  Neste boletim encontram-se as informações sobre a pesca profissional e esportiva (amadora) coletadas e analisadas pelo Sistema de Controle da Pesca de Mato Grosso do Sul (SCPESCA/MS) no ano de 2011. Os dados obtidos são provenientes do pescado capturado em toda a Bacia do Alto Paraguai em Mato Grosso do Sul e vistoriado pela Polícia Militar Ambiental/MS. Foi registrado um total de 418 t de pescado, das quais 229 t (54,8%) foram capturadas pela pesca profissional e 189 t (45,2%) pela pesca esportiva. As espécies mais capturadas foram: pintado Pseudoplatystoma corruscans (73 t, 18%), cachara Pseudoplatystoma reticulatum (65 t, 16%) e pacu Piaractus mesopotamicus (61 t, 15 %). Os rios que mais contribuíram foram o Paraguai (157 t, 39%) e o Miranda (151 t, 38%). O número total de pescadores profissionais registrados aumentou anualmente de 2008 (1.190) a 2011 (3.140). Esse aumento correspondeu, sobretudo àqueles que efetuam pequenos desembarques (menores que 110 kg), os quais foram subamostrados anteriormente, e que acorreram ao sistema para renovação da documentação de pesca. Esse fato acarretou redução da mediana mensal de desembarque da categoria, que variou entre 22,25 e 48,13 kg por pescador por viagem e do período de duração das viagens, que variou entre 3 e 6 dias de pesca. Por outro lado, o rendimento mediano mensal da categoria manteve-se dentro da faixa dos anos anteriores, variando de 6,50 a 9,92 kg por pescador por dia. Desde 2007, a cota de captura permitida para a pesca esportiva permaneceu em 10 kg mais um exemplar de qualquer peso e até cinco exemplares de piranhas. Um total de 14.643 pescadores esportivos visitou a região, provenientes, principalmente de São Paulo (50%), Paraná (20%) e Minas Gerais (9%) com maior concentração nos meses de setembro e outubro. Em mediana, esses pescadores realizaram viagens com duração de 4 a 5 dias de pesca, capturando entre 11,0 e 14,25 kg por pescador por viagem, com rendimento entre 2,60 e 3,78 kg por pescador por dia.

2013
Tipo:  Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Idioma:  Português
Identificador:  1981-7215

59004

http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/980999

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/98224/1/BP123.pdf
Editor:  Corumbá: Embrapa Pantanal, 2013.
Relação:  Embrapa Pantanal - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
(Embrapa Pantanal. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 123).
Formato:  54 p.
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional