Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  UnB - FAB
País:  Brazil
Título:  Análise macroscópica da região de transição esôfago-gástrica de eqüinos submetidos a diferentes manejos alimentares e atividade física
Macroscopic analysis of the esophagus-gastric transition area in horses submitted to different feeding management and physical activities
Autores:  Moraes, Priscilla Teixeira de Barros
Silva, Luís Cláudio Lopes Correia da
Bombonato, Pedro Primo
Hernandez Blazquez, Francisco Javier
Lima, Eduardo Maurício Mendes de
Data:  2011-05-11
Ano:  2009
Palavras-chave:  Transição esôfago-gástrica
Exercícios físicos
Dieta
Equino
Úlcera gástrica
Resumo:  Estudou-se a região de transição esôfago-gástrica dos eqüinos, pois diversos fatores distintos podem causar lesões nessa região ou, ainda, na região aglandular do estômago destes animais. O objetivo deste trabalho foi verificar se diferentes tipos de manejo físico e alimentar determinam alterações na estrutura macroscópica da região de transição esôfago-gástrica de eqüinos. Foram utilizados 15 conjuntos, compreendendo a região de transição esôfago-gástrica de eqüinos adultos, com raça, sexo e idade não identificados, divididos em três grupos de acordo com a dieta e atividade física desenvolvida: Grupo I, cinco conjuntos de eqüinos em treinamento intensivo e alimentados à base de concentrado, principalmente; Grupo II, cinco conjuntos de eqüinos que não desempenhavam atividade física intensa e eram alimentados à base de concentrado, principalmente; e o Grupo III, com cinco conjuntos de eqüinos mantidos a pasto, que não desempenhavam atividade física intensa. Os resultados mostraram que a coloração da mucosa variou entre os grupos, bem como a espessura da parede da região de transição. Verificou-se a presença de úlceras gástricas em todos os grupos estudados; no entanto, a maior incidência foi identificada na transição esôfago-gástrica dos eqüinos do Grupo II. Concluiu-se que não foi possível efetuar nenhuma correlação entre a dieta e atividade física com as alterações macroscópicas, ou seja, a presença de úlceras na parede da região de transição esôfago-gástrica dos eqüinos avaliados. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT

The region of esophagus-gastric transition of equines was studied since distinct factors can cause injuries in this region as well as in the glandular region of the stomach of these animals. The objective of this work was to identify whether different types of physical and alimentary handling determine alterations in the macroscopic structure of the region of esophagus-gastric transition of the equines. We used 15 sets consisting of the regions of esophagus-gastric transition of adult equines whose race, sex and age were unidentified, divided into three groups in accordance with the diet and developed physical activity: Group I, five sets of equines in intensive training and fed mainly on the basis of concentrate; Group II, five sets of equines that did not engage in intense physical activity and were fed mainly on the basis of concentrate; and Group III with five sets of equines kept on pasture that did not engage in intense physical activity. The results showed that the staining of the mucosa, as well as the wall thickness of the region of transition, varied among groups. Gastric ulcers were found in all the groups studied, but most of them were identified in the transitions of the equines of Group II. The study concludes that no correlation existed between the macroscopic diet/physical activity and the presence of ulcers in the wall of esophagus-gastric transition of the equines.
Tipo:  Article
Idioma:  Português
Identificador:  MORAES, Priscilla Teixeira de Barros et al. Análise macroscópica da região de transição esôfago-gástrica de eqüinos submetidos a diferentes manejos alimentares e atividade física. Biotemas, Florianópolis, v. 22, n. 2, 121-125, jun. 2009. Disponível em: <http://www.biotemas.ufsc.br/volumes/pdf/volume222/121a125.pdf>. Acesso em: 27 jan. 2011.

http://hdl.handle.net/10482/7678
Direitos:  Open Access
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional