Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  BIOFIX
País:  Brazil
Título:  ACURACIDADE DE MÉTODOS DE CUBAGEM PARA ESTIMATIVA DO VOLUME DE Pinus taeda L.
Autores:  Lima, Gean Carlos Paia
Kohler, Sintia Valerio
Silvestre, Raul
Navroski, Marcio Carlos
Bonazza, Marcelo
Allegretti, Gabriel
Scarioti, Rafael
Data:  2016-10-31
Ano:  2016
Palavras-chave:  Volume real
Precisão
Xilômetro
Resumo:  O objetivo do estudo foi avaliar diferentes métodos para cubagem de povoamentos de Pinus taeda L. em três idades diferentes, a fim de verificar qual método é mais viável em inventários florestais. No total, foram amostradas 98 árvores, aplicando diferentes métodos de cubagem e comparando-as com o volume real (xilômetro). O experimento foi avaliado utilizando o delineamento inteiramente casualizado, onde cada árvore configurou uma repetição de dados e cada método de cubagem um tratamento. O teste de homogeneidade de Bartlett e análise de variância foram aplicados para todas as idades, seguidos do teste de Tukey a 5% de significância para comparar as médias dos volumes. Independentemente da idade, todos os métodos de cubagem superestimaram os volumes das árvores em relação ao volume verdadeiro. Para as idades de nove e treze anos, os volumes obtidos pelos métodos de cubagem de Huber, Pressler e Seccional Padrão apresentaram os menores desvios quando comparados com o volume real. Na idade 20 anos o método de Hohenadl (5 seções) apresentou a melhor precisão, seguido dos métodos de Huber, Seccional Padrão e Pressler. As árvores mais velhas (20 anos) apresentam, em geral, resíduos mais homogêneos que as árvores com idades mais jovens. O método de Huber apresentou melhores estimativas de volume nas três idades em estudo, diferindo estatisticamente do volume obtido com o xilômetro, apenas na idade de treze anos, onde nenhum outro método foi estatisticamente igual ao volume real. Os métodos de Smalian, 19 seções e da FAO foram os que apresentaram os piores resultados quando comparados com o volume real obtido com o xilômetro.
Tipo:  Info:eu-repo/semantics/article
Idioma:  Português
Identificador:  http://revistas.ufpr.br/biofix/article/view/49101

10.5380/biofix.v1i1.49101
Editor:  Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Relação:  http://revistas.ufpr.br/biofix/article/view/49101/29471
Formato:  application/pdf
Fonte:  BIOFIX Scientific Journal; v. 1, n. 1 (2016)

2525-9725

10.5380/biofix.v1i1
Direitos:  Direitos autorais 2016 BIOFIX Scientific Journal
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional