Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 2
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
A mosca-da-azeitona, Bactrocera oleae (Gmelin), no Planalto Mirandês: ciclo biológico e importância económica. IPB - Escola Superior Agrária
Bento, Albino; Pereira, S.; Armendáriz, I.; Pereira, J.A..
Em Portugal o olival para produção de azeitona de mesa representa 4.0% da superfície olivícola. Trás-os-Montes concentra aproximadamente metade da área nacional e mais de 55% da produção. Um dos principais entraves a produção diz respeito aos prejuízos de natureza quantitativa e qualitativa. provocados peles inimigos da cultura. Entre estes inimigos assume particular relevo a mosca-da-azeitona, Bactrocera oleae (Gmelin) que constitui a praga chave da cultura no conjunto dos países da bacia do Mediterrâneo. Com 0 presente estudo pretendeu-se contribuir para o conhecimento do cicio biológico da mosca-da-azeitona, Bactrocera oleae (Gmelin), e sua importância económica em azeitona de mesa na região do Planalto Mirandês.
Tipo: ConferenceObject Palavras-chave: Azeitona de mesa; Bactrocera oleae; Curva de voo; Infestação.
Ano: 2008 URL: http://hdl.handle.net/10198/6043
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Ciclo biológico e estragos associados a monosteira, Monosteira unicostata (Mulsant & Rey, 1852), em amendoeira, no Planalto Mirandês IPB - Escola Superior Agrária
Pereira, J.A.; Pereira, S.; Armendáriz, I.; Bento, Albino.
A monosteira, Monostelro unicostata (Mulsant & Rey, 1852), e considerada uma praga importante da amendoeira. Contudo, em Portugal, são escassos os conhecimentos acerca da sua biologia e dos estragos que ocasiona. Neste sentido, com o presente trabalho pretendeu-se par um lado estudar o cicio biológico do insecto em amendoeira no Planalto Mirandês, e por outro lado proceder a uma avaliação dos estraagos causados pela praga. O trabalho decorreu em 2007 e 2008 num amendoal localizado em Vilarinho dos Galegos (Mogadouro) onde, com periodicidade semanal ou quinzenal, se procedeu a recolha de 20 folhas em 20 árvores para observação (i) da existência de ovos, ninfas e adultos de monosteira e (ii) do numero de folhas com estragos visíveis. Paralelamente, e com...
Tipo: ConferenceObject Palavras-chave: Monosteira unicostata; Amendoeira; Ciclo biológico; Estragos.
Ano: 2008 URL: http://hdl.handle.net/10198/6042
Registros recuperados: 2
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional