Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 9
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
A classe Cytisetea scopario-striati em Portugal continental IPB - Escola Superior Agrária
Costa, José C.; Aguiar, Carlos; Capelo, J.; Lousã, Mário; Castro Antunes, J.H.S.; Honrado, João; Izco, J.; Ladero, M..
Giestais são a designação vulgar em português para as comunidades silicícolas que se inserem na classe Cytisetea scopario-striati e são dominadas por espécies de leguminosas dos géneros Cytisus, Genista, Adenocarpus e Retama. Esta classe tem o seu óptimo na Península Ibérica e representa normalmente as orlas ou etapas de regressão de bosques climácicos da Quercetalia roboris e da Quercion broteroi. No presente trabalho apresentam-se as diversas comunidades da classe Cytisetea scopario-striati que ocorrem em Portugal continental. Propõem-se os seguintes novos sintáxones: Ulici latebracteati-Cytisetum striati cytisetosum grandiflori, Cytiso multiflori-Retametum sphaerocarpae cytisetosum scoparii, Cytiso multiflori-Retametum sphaerocarpae cytisetosum...
Tipo: Article Palavras-chave: Vegetação de Portugal; Cytisetea scopario-striati.
Ano: 2003 URL: http://hdl.handle.net/10198/5350
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
A methodological approach to potential vegetation modeling using GIS techniques and phytosociological expert-knowledge: application to mainland Portugal IPB - Escola Superior Agrária
Capelo, J.; Mesquita, Sandra; Costa, José C.; Ribeiro, Silvia; Arsénio, Pedro; Neto, Carlos; Monteiro-Henriques, T.; Aguiar, Carlos; Honrado, João; Espírito-Santo, Dalila; Lousã, Mário.
An attempt to obtain a consistent spatial model of natural potential vegetation (NPV) for the mainland Portuguese territory is reported. Spatial modeling procedures performed in a Geographic Information System (GIS) environment, aimed to operationalize phytosociological expert-knowledge about the putative distribution of potential zona1 forest communities dominant in the Portuguese continental territories. The paradigm for NPV assumed was that of RIVAS-MARTINEZ (1976) and RIVAS-MARTINEZ et al. (1999), which presupposes, for a given territory, a univocal correspondence between a uniform combination of bioclimatic stage and lithology given a biogeographical context, and a unique successional sequence leading to a single climax community (i. e. a vegetation...
Tipo: Article Palavras-chave: Vegetation; Natural Potential Vegetation; Portugal; GIS.
Ano: 2007 URL: http://hdl.handle.net/10198/5379
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aditamentos à vegetação de Portugal continental IPB - Escola Superior Agrária
Aguiar, Carlos; Costa, José C.; Capelo, J.; Amado, A.; Honrado, João; Espírito-Santo, Dalila; Lousã, Mário.
Tipo: Article Palavras-chave: Vegetação de Portugal; Portugal; Fitossociologia.
Ano: 2003 URL: http://hdl.handle.net/10198/5340
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Atlas Flora Europaeae. Distribution of vascular plants in Europe: Rosaceae (Rubus) IPB - Escola Superior Agrária
Coutinho, A.; Aguiar, Carlos; Alves, P.J.; Cardoso da Silveira, P.; Almeida, J.D. de; Crespí, António; Honrado, João; Silva, L.; Silva, V..
Tipo: Book Palavras-chave: Flora de Portugal; Taxonomia; Corologia; Rosaceae.
Ano: 2010 URL: http://hdl.handle.net/10198/3416
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito da fertilização mineral e orgânica e do uso de misturas simples e complexas de sementes na instalação de pastagens anuais ricas em leguminosas IPB - Escola Superior Agrária
Aguiar, Carlos; Pires, Jaime; Rodrigues, M.A.; Honrado, João; Fernández-Núñez, E..
No âmbito de um estudo de longo prazo de pastagens permanentes semeadas ricas em leguminosas estudou-se o efeito dos seguintes factores na flora pascícola de primeiro ano: 1) pastagem – mistura simples (MSIMP), mistura comercial complexa rica em leguminosas (MCOMP) e vegetação espontânea (ABAND); 2) fertilização de fundo – estrume de bovino (EST: 40 t/ha), fertilização mineral (FERT: 1000 kg calcário/ha, 53 kg P2O5/ha e 30 kg K2O /ha) e sem fertilização. Os dados experimentais revelaram: a percentagem de cobertura das plantas indígenas foi francamente mais elevada do que o das plantas semeadas; o tratamento ABAND foi o único que demonstrou um controlo significativo na estruturação dos dados florísticos numa RDA (Análise de redundância); FERT teve um...
Tipo: ConferenceObject Palavras-chave: Pastagens; Leguminosas.
Ano: 2010 URL: http://hdl.handle.net/10198/3089
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fire regime as a driver of resilience, functional diversity and ecosystem services in Mediterranean mountains IPB - Escola Superior Agrária
Honrado, João; Torres, João; Marques, Joana; Proença, Vânia; Pereira, Henrique; Alonso, Joaquim; Aguiar, Carlos.
Mountain areas in Portugal are usually defined as territories with rough morphology, low demographic densities, and peculiar agrarian systems based on cattle raising and husbandry. The use of fire has been a common management practice in traditional land use, mainly to control vegetation encroachment and to promote pasturelands. Therefore, historically fire has been a strong driver of vegetation patterns, soil properties and ecosystem services throughout Iberian mountains. Recently, however, a generalized tendency for abandonment of agriculture and pastoralism is promoting vegetation recovery and changes in fire regimes, driving a shift from small fires in recurrently burnt areas to energetic and largely unpredictable wildfires. We present results from...
Tipo: ConferenceObject Palavras-chave: Moutains; Biodiversity; Land abandonment.
Ano: 2010 URL: http://hdl.handle.net/10198/3213
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Introdução à carta biogeográfica de Portugal (Costa et al. 1998). IPB - Escola Superior Agrária
Aguiar, Carlos; Mesquita, Sandra; Honrado, João.
As fronteiras e as unidades biogeográficas reconhecidas na “Carta Biogeográfica de Portugal” de Costa et al. (1998) emergiram da identificação e da cartografia de comunidades vegetais e de séries de vegetação, em acordo com os métodos e conceitos da Escola Sigmatista de Fitossociologia. Embora não contenha qualquer componente zoogeográfica e actualmente esteja em curso uma revisão do texto e da cartografia de 1998, a inclusão neste atlas de uma descrição abreviada da “Carta Biogeográfica de Portugal” justifica-se pelo seu valor heurístico, pela estreita correlação encontrada entre as unidades biogeográficas então propostas e os padrões de distribuição de alguns tipos de uso do território (e.g. sistemas de agricultura) ou de alguns grupos de animais (e.g....
Tipo: BookPart Palavras-chave: Portugal; Biogeografia.
Ano: 2008 URL: http://hdl.handle.net/10198/5402
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Juresian riparian birch woodlands: Carici reuterianae-Betuletum celtibericae as. nova. IPB - Escola Superior Agrária
Honrado, João; Alves, P.J.; Aguiar, Carlos; Ortiz, S.; Barreto Caldas, F..
The Portuguese areas of the Juresian Sector (sensu Rivas-Martínez et al., Itinera Geobotanica, 2002) include a considerable diversity of deciduous woodlands predominated by the Iberian birch (Betula celtiberica). In a recent study of the vegetation of the Peneda-Gerês mountain range (Honrado, Flora e Vegetação do Parque Nacional da Peneda-Gerês, 2003), six different birch-woodland types were recognised and classified according to both dynamic (climactic vs. secondary/ /seral formations) and synecologic (climatophilous vs. edapho-hygrophilous formations) characters. In the same study, riparian birch woodlands of the Juresian Sector were preliminarily described as a new association (Carici reuterianae-Betuletum celtibericae).
Tipo: Article Palavras-chave: Vegetação de Portugal; Betulaceae.
Ano: 2003 URL: http://hdl.handle.net/10198/5489
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Sobre as comunidades de Pterospartum tridentatum sensu lato em Portugal continental IPB - Escola Superior Agrária
Costa, José C.; Honrado, João; Monteiro-Henriques, T.; Neto, Carlos; Aguiar, Carlos.
FRANCO (1971) aquando da publicação da Nova Flora de Portugal só considerou ocorrer no território nacional Pterospartum tridentatum (L.) Willk., sob o nome de Chamaespartium tridentatum (L.) P. Gibbs, contudo TALAVERA (1999), na Flora Ibérica, considerou que esta espécie era constituída por três subespécies: Pterospartum tridentatum subsp. tridentatum, Pterospartum tridentatum subsp. cantabricum (Spach) Talavera & P. Gibbs, Pterospartum tridentatum subsp. lasianthum (Spach) Talavera & P. Gibbs, que posteriormente RIVAS-MARTÍNEZ et al. (2002) reputaram serem espécies independentes. Com esta nota pretendemos esclarecer as comunidades em que estes táxones desempenham um papel importante em Portugal continental.
Tipo: Article Palavras-chave: Vegetação; Calluno-Ulicetea.
Ano: 2008 URL: http://hdl.handle.net/10198/5374
Registros recuperados: 9
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional