Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 4
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação de sistemas de condução em relação à severidade de doenças e à produção do tomateiro Agronomy
Santos, Humberto Silva; UEM; Perin, Wesley Henrique; UEM; Titato, Luiz Gustavo; UEM; Vida, João Batista; UEM; Callegari, Osni; UEM.
O objetivo deste trabalho foi avaliar métodos de condução do tomateiro, cv. Santa Clara Miss Brasil, quanto à produção e à ocorrência de doenças foliares. Foi conduzido um experimento em Maringá-PR, durante o período de setembro de 1997 a janeiro de 1998. Adotou-se o delineamento experimental em blocos ao acaso com quatro repetições. A unidade experimental constou de duas fileiras de 5,0m de comprimento onde foi desconsiderada uma planta em cada extremidade. Os tratamentos experimentados foram: T1) uma planta por cova, espaçamento de 1,0m x 0,5m e tutoramento em cerca cruzada; T2) uma planta por cova, espaçamento 1,0m x 0,2m e 0,8m, alternadamente, e tutoramento em ziguezague; T3) igual ao T1, porém com tutoramento vertical; T4) duas plantas por cova,...
Palavras-chave: 5.01.00.00-9 Agronomia Lycopersicon esculentum; Doenças; Densidade de plantio; Poda; Tutoramento 5.01.00.00-9 Agronomia.
Ano: 1999 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAgron/article/view/4257
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Caracterização morfofisiológica e identificação molecular de isolados de Guignardia citricarpa, agente patogênico da mancha preta dos citros - DOI: 10.4025/actasciagron.v30i5.5962 Agronomy
Caixeta, Marilda Pereira; UEM; Corazza, Maria Júlia; UEM; Oliveira, Ricardo Ribeiro de; UEM; Zanutto, Carlos Alexandre; UEM; Nunes, William Mário de Carvalho; UEM; Vida, João Batista; UEM.
O presente trabalho teve como objetivo identificar 11 isolados de Guignardia citricarpa, agente causal da mancha preta dos citros (MPC), obtidos de frutas cítricas sintomáticas de diferentes regiões geográficas, por meio da PCR e caracterização morfofisiológica das estruturas propagativas, esporulação e crescimento micelial em diferentes meios de cultura, temperaturas e regimes de luz, nas condições de laboratório. Pelo teste de PCR, todos os isolados foram identificados como o patógeno G. citricarpa. Os isolados caracterizados foram submetidos às temperaturas de 20, 25 e 30ºC, em regime de luz contínua, escuro contínuo e fotoperíodos de 12 horas, durante 24 dias. Utilizaram-se os meios de cultura aveia-ágar (AA), batata-dextrose-ágar (BDA) e...
Palavras-chave: 5.01.02.00-1 Fitossanidade G. citricarpa; PCR; Esporulação; Crescimento micelial; Temperatura; Meio de cultura; Fotoperíodo. G. citricarpa; PCR; Sporing; Mycelial growth; Temperature; Mean of culture; Photoperiod.
Ano: 2008 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAgron/article/view/5962
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Eficiência de métodos para detecção de Didymella bryoniae associado a sementes de híbridos de meloeiros nobres - DOI: 10.4025/actasciagron.v31i3.360 Agronomy
Gasparotto, Francielli; UEM; Vida, João Batista; UEM; Tessmann, Dauri José; UEM; Bonaldo, Solange Maria; UEM; Aguiar, Ronilda Lana; UEM; Penharbel, Marcelo Paes; UEM.
As sementes constituem a principal fonte de inóculo primário de Didymella bryoniae em cucurbitáceas cultivadas em ambiente protegido. Este trabalho objetivou comparar a sensibilidade de metodologias para avaliar a qualidade sanitária de sementes de meloeiro nobre quant o a D. bryoniae. Empregaram-se quatro metodologias para efetuar a análise de sanidade: teste em papel-filtro, com congelamento, para análise de sementes inteiras e, sem congelamento, para análise de sementes divididas (casca e perisperma+embrião); teste de sintomas em plântulas em substrato areia e teste de sintomas em plântulas em substrato comercial tipo Plantmax®. Para cada teste foram utilizadas 200 sementes de cada um dos híbridos Sunrise, Bonus II e Prince Hakucho. Os...
Palavras-chave: 5.01.00.00-9 Agronomia podridão gomosa; Cucumis melo; Patologia de sementes 5.01.02.00-1 Fitossanidade gummy stem blight; Cucumis mel; Seed pathology.
Ano: 2009 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAgron/article/view/360
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Patogenicidade de Meloidogyne javanica em alface em função do tamanho de células de bandeja e idade de transplante das mudas - DOI: 10.4025/actasciagron.v28i2.1115 Agronomy
Santos, Humberto Silva; UEM; Scapim, Carlos Alberto; UEM; Maciel, Sonia Lucia; UEM; Vida, João Batista; UEM; Schwan-Estrada, Kátia Regina de Freitas; UEM; Brandão Filho, José Usan Torres; UEM.
As meloidoginoses são importantes doenças da cultura da alface, sendo estas beneficiadas pelo transplante, à medida que as plântulas adquirem resistência com a idade. Objetivando obter o máximo benefício dessa estratégia de manejo cultural, foram avaliadas as combinações de tamanhos de células de bandeja e idade de transplante das mudas. Adotou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial (3 x 3 x 2) + 2, com 8 repetições. Os tratamentos foram as combinações de três idades de mudas, três tamanhos de células, sem e com inoculação de 105 ovos de Meloidogyne javanica por planta e duas testemunhas semeadas diretamente e inoculadas ou não. Verificou-se que as bandejas com células maiores permitiram o transplante das mudas com...
Palavras-chave: 5.01.02.00-1 Fitossanidade Lactuca sativa L.; Método de plantio; Resistência; Meloidogyne javanica 5.01.02.00-1 Fitossanidade.
Ano: 2006 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAgron/article/view/1115
Registros recuperados: 4
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional