Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 9
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Cryptostegia madagascariensis Bojer ex Decne. (Periplocoideae, Apocynaceae), espécie ornamental e exótica no Brasil Bragantia
Vieira,Milene Faria; Leite,Mauro Sérgio de Oliveira; Grossi,José Antonio Saraiva; Alvarenga,Eveline Mantovani.
Foram analisados a fenologia reprodutiva, a biologia floral, o sistema reprodutivo e os polinizadores de Cryptostegia madagascariensis em indivíduos cultivados no campus da Universidade Federal de Viçosa, município de Viçosa, Zona da Mata de Minas Gerais. Testaram-se, também, a viabilidade e o vigor de sementes oriundas de frutos abertos naturalmente e a germinação de sementes de frutos ainda fechados, mas com o pericarpo verde-amarelado. C. madagascariensis floresce, principalmente, em novembro e dezembro e os frutos (folículos) podem ser observados durante todo o ano, mas especialmente em janeiro e fevereiro. As flores abrem durante o dia e duram cerca de 24 horas; há protandria, apresentação secundária de pólen e compito intrapistilar, que resulta na...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Biologia floral; Sistema reprodutivo; Polinização; Abelhas; Germinação de sementes.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0006-87052004000300002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Chuva de sementes em Floresta Estacional Semidecidual em Viçosa, MG, Brasil Acta Botanica
Campos,Érica Pereira de; Vieira,Milene Faria; Silva,Alexandre Francisco da; Martins,Sebastião Venâncio; Carmo,Flavia Maria da Silva; Moura,Vitor Moreira; Ribeiro,Acauã Santos de Saboya.
Este estudo objetivou avaliar a composição florística, a densidade e a freqüência de sementes, em 25 coletores, em um trecho de Floresta Estacional Semidecidual. Além disso, classificar os táxons quanto à forma de vida, às síndromes de dispersão e, nas arbóreas, quanto ao estádio sucessional e verificar a similaridade florística entre as espécies identificadas na chuva de sementes e as espécies arbóreas localizadas nas mesmas parcelas dos coletores. O trabalho foi realizado entre dezembro/2004 a novembro/2006. Foram reconhecidos 43 táxons, sendo que Leguminosae foi representada por 11 espécies. A forma de vida dominante foi arbórea (63,1%), as lianas foram representadas por 28,9% das espécies amostradas, as herbáceas por 5,3% e as arbustivas por 2,6%. A...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Diásporos; Dispersão; Ecologia florestal; Floresta Atlântica.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062009000200017
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Cleistogamia em Ruellia menthoides (Nees) Hiern e R. brevifolia (Pohl) C. Ezcurra (Acanthaceae) em fragmento florestal do Sudeste brasileiro Acta Botanica
Lima,Natália A. de Souza; Vieira,Milene Faria; Carvalho-Okano,Rita Maria de; Azevedo,Aristéa Alves.
São abordados a morfologia e a biologia floral de Ruellia menthoides (Nees) Hiern e R. brevifolia (Pohl) C. Ezcurra, na Reserva Florestal Mata do Paraíso, remanescente de Floresta Atlântica, em Viçosa, Zona da Mata de Minas Gerais, Brasil. Ruellia menthoides e R. brevifolia são espécies cleistógamas, ou seja, apresentam dimorfismo floral, produzindo flores casmógamas normais (CA) e cleistógamas (CL). Além disso, formas intermediárias entre esses tipos florais (flores casmógamas reduzidas e semicleistógamas) também são observadas. Em R. menthoides a cleistogamia é inédita, ampliando o número de espécies desse gênero com esse mecanismo reprodutivo. A alogamia, nessas espécies, é favorecida pela produção de flores CA hercogâmicas, especialmente em R....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cleistogamia; Floresta Atlântica; Morfologia floral; Polimorfismo floral; Ruellia.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062005000300004
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fenologia de floração e sistema reprodutivo de três espécies de Ruellia (Acanthaceae) em fragmento florestal de Viçosa, Sudeste brasileiro Rev. Bras. Bot.
Lima,Natália A. Souza; Vieira,Milene Faria.
Este trabalho é uma continuação de estudos sobre a biologia reprodutiva de espécies de angiospermas do Município de Viçosa, Zona da Mata de Minas Gerais, Brasil. Objetivou-se analisar a fenologia de floração e o sistema reprodutivo das três espécies co-ocorrentes de Ruellia observadas nesse município: R. brevifolia (Pohl) C. Ezcurra e R. menthoides (Nees) Hiern, ambas cleistógamas, e R. subsessilis (Nees) Lindau. Testou-se a germinação de suas sementes e verificou-se a ocorrência de propagação vegetativa. A floração de Ruellia subsessilis ocorreu durante todo o ano, sendo o pico de floração em outubro. Ruellia brevifolia produziu flores, principalmente, de fevereiro a julho, com o pico em março. Ruellia menthoides produziu flores de agosto a dezembro, com...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Autocompatibilidade; Fenologia de floração; Ruellia brevifolia; Ruellia menthoides; Ruellia subsessilis.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042006000400017
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Leaf glands of Banisteriopsis muricata (Malpighiaceae): distribution, secretion composition, anatomy and relationship to visitors Acta Botanica
Nery,Lays Araújo; Vieira,Milene Faria; Ventrella,Marília Contin.
ABSTRACT Leaf glands are common structures in Malpighiaceae and exhibit great morphological diversity, yet information on their anatomy, secretion and type of visitors remains scarce. The aim of this study was to describe the distribution, anatomical development and chemical and functional properties of leaf glands of Banisteriopsis muricata (Malpighiaceae). Leaves at different stages of development were collected and processed according to standard techniques for light and scanning electron microscopy. Secretion composition was determined by histochemical tests and test-strips, while gland funciton was determined by field observation of interactions with visitors. Leaf glands were located on the petiole and on the abaxial base of the leaf blade. The gland...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Anatomy; Ants; Extrafloral nectaries (EFNs); Histochemistry; Leaf glands; Nectar; Ontogeny.
Ano: 2017 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062017000300459
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Polimorfismo floral em Valeriana scandens L. (Valerianaceae) Acta Botanica
Duarte-Silva,Erica; Vieira,Milene Faria; Bittencourt Jr,Nelson Sabino; Garcia,Flávia Cristina Pinto.
Foram encontrados três morfos florais em Valeriana scandens L.: flor perfeita, flor pistilada 1 e flor pistilada 2. A perfeita possui corola maior que a dos demais morfos, com lobos reflexos na antese, giba proeminente e localizada na porção proximal do tubo floral; anteras maiores que as dos demais morfos, com pólen viável; estilete curto e estigma incluso, o menor ovário e saco embrionário estruturalmente normal, semelhante ao dos demais morfos. A pistilada 1 possui a giba menos proeminente, corola de tamanho intermediário em relação aos demais morfos, lobos radiais na antese; anteras pequenas, sem pólen e estilete longo e estigma exserto. A pistilada 2 possui lobos radiais na antese, anteras de comprimento semelhante às da perfeita, mas de menor...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/report Palavras-chave: Esterilidade masculina; Ginomonoicia-ginodioicia; Nectário floral; Polimorfismo estilar.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062010000300030
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Sistema reprodutivo de Oxypetalum appendiculatum Mart. e Oxypetalum banksii Roem. & Schult. subsp. banksii (Asclepiadaceae) Acta Botanica
Vieira,Milene Faria; Shepherd,George John.
Estudos sobre o sistema reprodutivo de O. appendiculatum e O. banksii subsp. banksii foram realizados em Viçosa, MG, sudeste do Brasil. Ambas são autocompatíveis e a viabilidade das sementes, resultantes de autopolinizações e polinizações cruzadas, é alta. A baixa taxa de produção de frutos em flores de O. banksii subsp. banksii expostas aos visitantes (polinizações abertas) deve estar relacionada à falta de polinização (fator extrínseco). Em O. appendiculatum, a baixa taxa de produção de frutos deve estar relacionada a fatores intrínsecos, regulados pela planta. Polinizações interespecíficas resultaram em sementes viáveis e os híbridos F1 apresentaram 64% de flores férteis; esses híbridos não foram encontrados na natureza. Autopolinizações em flores de F1...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Asclepiadaceae; Compatibilidade; Polinização interespecífica; Oxypetalum.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061999000300002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Sistema reprodutivo de Oxypetalum mexiae Malme (Asclepiadaceae), espécie endêmica de Viçosa, MG, Brasil, em perigo de extinção Acta Botanica
Vieira,Milene Faria; Grabalos,Rodrigo.
São reportados resultados de polinização aberta (flores expostas aos polinizadores), em indivíduos de O. mexiae de população natural, e de polinizações manuais (polinização cruzada e autopolinização), em indivíduos cultivados. Essa espécie ocorre na Reserva Florestal Mata do Paraíso, fragmento de floresta com cerca de 195ha e cuja vegetação original faz parte da unidade fitogeográfica de Floresta Atlântica. O. mexiae é trepadeira de grandes dimensões, que cresce na borda da mata, acompanhando curso d'água. É espécie autocompatível, mas autopolinização espontânea não ocorre por razões morfológicas. Sementes de frutos resultantes da xenogamia (40%) e autogamia (50%) apresentaram alta viabilidade (respectivamente, 99 e 100%). A frutificação, em população...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Autocompatibilidade; Baixa frutificação; Fragmentação de hábitat; Oxypetalum.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062003000100010
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Trioecy in Coccoloba cereifera Schwacke (Polygonaceae), a narrow endemic and threatened tropical species BABT
Silva,Celice Alexandre; Oliva,Marco Antonio; Vieira,Milene Faria; Fernandes,Geraldo Wilson.
Trioecy, the co-occurrence of the males, females, and hermaphrodite morphs in natural populations, is a rare and poorly studied breeding system. It is expressed in Coccoloba cereifera, an endemic, and endangered species from the rupestrian fields of Serra do Cipó, southeastern Brazil. Male individuals produce staminate flowers but no fruits. Female individuals produce pistillate flowers and set fruits. Both staminate and pistillate flowers present non-functional organs of the opposite sex that simulate perfect flowers. Hermaphrodite individuals produce two different perfect flowers, each one belonging to distinct individuals, and set fruits. Perfect flowers differ in the amount of pollen produced, in pollen viability, and in some morphological traits. Two...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Agamospermy; Breeding systems; Coccoloba cereifera; Sex determination; Sexual morphs; Trioecy.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-89132008000500017
Registros recuperados: 9
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional