Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 12
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
A riqueza de espécies arbóreas na floresta atlântica de encosta no estado de São Paulo (Brasil) Rev. Bras. Bot.
TABARELLI,MARCELO; MANTOVANI,WALDIR.
Extensa literatura refere-se à floresta atlântica de encosta no estado de São Paulo como possuidora de elevada diversidade florística. Esta afirmação está baseada em dados e conclusões de estudos florísticos e fitossociológicos locais. A maioria destes trabalhos não define com clareza o que considera diversidade, de que grupos estão tratando, a escala de abordagem e, principalmente, quais as florestas usadas para comparação. Neste estudo, são comparados dados sobre riqueza de plantas arbóreas (<FONT FACE="Symbol">³</font> 2,5 cm dap) na floresta atlântica de encosta em São Paulo com os de outras florestas neotropicais. Posteriormente, são discutidas as principais relações conhecidas entre a riqueza de plantas lenhosas nas florestas neotropicais...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Atlantic rain forest; Species richness; Woody plants; Floristic composition.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041999000200012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
A vegetação arbórea do Parque Estadual do Morro do Diabo, município de Teodoro Sampaio, Estado de São Paulo Acta Botanica
Baitello,João Batista; Pastore,João Aurélio; Aguiar,Osny Tadeu de; Sério,Francisco Corrêa; Silva,Carlos Eduardo F. da.
Fez-se o levantamento florístico da vegetação arbórea da floresta mesófila do Parque Estadual do Morro do Diabo, Município de Teodoro Sampaio, Estado de São Paulo (22º30'S, 52º20'W) pelos métodos de quadrantes e parcelas, incluindo as árvores com diâmetro à altura do peito igual ou superior a 10 cm. A utilização dos dois métodos deu-se em função das características fisionômicas, solo e drenagem dos locais amostrados. O método de quadrante envolveu 462 pontos com intervalos de 30 m., e o método de parcelas ca. 26.900 m² (ca. 2,7 ha.). Os parâmetros fitossociológicos serão abordados em futuros trabalhos. Os dados florísticos subsidiaram o reassentamento dos grupos faunísticos, em especial o Leontopithecus chrysopygus Mikan, 1823 (mico-leão-preto), dentro das...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Forest; Floristic composition; State Park of "Morro do Diabo".
Ano: 1987 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061987000300021
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Classification of plant communities, structure and diversity of forests in Acre, Brazil. Repositório Alice
EULER, A. M.; FUJIWARA, K.; BOX, E.; SARAIVA, R..
2016
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Floristic composition; Botanic composition; Composição florística; Composição botânica.
Ano: 2016 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1047507
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Composição florística de um trecho de floresta ripária na Mata Atlântica em Picinguaba, Ubatuba, SP Rev. Bras. Bot.
SANCHEZ,MARYLAND; PEDRONI,FERNANDO; LEITÃO-FILHO,HERMÓGENES DE FREITAS; CESAR,OSWALDO.
O presente trabalho trata do estudo florístico da vegetação arbórea que ocorre ao longo de um trecho das margens do rio da Fazenda, localizado no Parque Estadual da Serra do Mar, Núcleo de Picinguaba, no litoral norte do estado de São Paulo, município de Ubatuba (44°48' W e 23°22' S). Para a realização do levantamento, foram alocadas 40 parcelas de 10 m x 10 m, ao longo de um trecho do rio, sendo amostrados todos indivíduos com perímetro à altura do peito maior ou igual a 20 cm (DAP = 6,36 cm). Os 673 indivíduos amostrados distribuíram-se entre 120 espécies, 83 gêneros e 37 famílias. Myrtaceae foi a família de maior riqueza, com 28 espécies, seguida por Fabaceae (11), Rubiaceae e Lauraceae (8 cada uma). Euterpe edulis Mart. (Arecaceae), Chrysophyllum...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Floristic composition; Riverine forest; Atlantic rain forest.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041999000100006
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Composição florística de uma floresta secundária três anos após o corte raso da floresta primária. Infoteca-e
LOPES, J. do C. A.; CARVALHO, J. O. P. de; SILVA, J. N. M.; COUTINHO, S. da C..
1989
Tipo: Séries anteriores (INFOTECA-E) Palavras-chave: Composicao floristica; Floresta tropical secundaria; Diversidade floristica; Corte raso; Regeneracao natural; Fitossociologia; Secondary tropical forest; Clear cutting; Floristic composition; Floristic diversity; Natural regeneration; Phytossociology.
Ano: 1989 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/382273
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Composição florística e estrutura de um remanescente de mata ciliar do Rio Jacare-pepira, Brotas, SP. Repositório Alice
SALIS, S. M. de.
Estudou-se a composicao floristica e fitossociologica de um remanescente de mata ciliar do rio Jacare-Pepira, na Fazenda Santa Elisa, municipio de Brotas, Estado de Sao Paulo (48o08'W e 22o17'S). A amostragem foi feita em 30 parcelas de 10 x 10m dispostas aleatoriamente. Todos individuos arboreos com DAP igual ou superior a 3,0cm foram considerados. Tambem foram realizadas coletas ao acaso nas margens do rio. Os 1033 individuos amostrados, sendo 69 arvores mortas, estao distribuidos por 32 familias, 58 generos e 81 especies. Nas coletas ao acaso foram acrescentadas 09 familias, 28 generos e 40 especies. O indice de diversidade de SHANNON-WEAVER para especie foi 3,058, valor baixo quando comparado com o de outras matas do Estado de Sao Paulo. Este valor...
Tipo: Tese/dissertação (ALICE) Palavras-chave: Composicao floristica; Estrutura; Vegetal biology; Gallery forest; Floristic composition; Biologia Vegetal; Mata Ciliar.
Ano: 1990 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/789128
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Composição florística e estrutura fitossociológica de uma floresta ripária em Itutinga, MG, e comparação com outras áreas Rev. Bras. Bot.
VAN DEN BERG,EDUARDO; OLIVEIRA-FILHO,ARY T..
A composição florística e a estrutura fitossociológica foram investigadas em uma área de 7,55 ha de floresta ripária em Itutinga, MG. Essa floresta acompanha um pequeno curso d’água e tem limites bem definidos com um campo limpo montano. O levantamento fitossociológico foi realizado em 28 parcelas de 10 x 30 m, onde todos os indivíduos com diâmetro do tronco à altura do solo igual ou maior que 5 cm foram registrados, tendo seus diâmetros medidos e alturas estimadas. O levantamento florístico baseou-se em coletas dentro e fora das parcelas. Encontraram-se 162 espécies pertencentes a 54 famílias. A área de estudos foi comparada com outras florestas dos Estados de São Paulo e Minas Gerais por meio de análises multivariadas. As áreas floristicamente mais...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Riparian forest; Gallery forest; Floristic composition; Phytosociological structure; Floristic and structural comparisons.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042000000300002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Demografia e flutuações temporais da regeneração natural após uma exploração florestal: Flona do Tapajós - PA. Repositório Alice
LOPES, J. do C. A..
O trabalho analisa o comportamento da regeneração natural após uma exploração florestal, realizada em 64 ha de uma área experimental de manejo, localizada no município de Santarém-PA. O objetivo principal é de verificar como será a variação temporal na densidade de mudas e varas, e de parâmetros demográficos para as arvoretas após à intervenção, e posicionar as espécies nos grupos ecológicos de pioneiras, oportunistas e tolerantes, a partir de suas respostas encontradas nas eco-unidades de clareira, reconstrução e madura; formadas pela exploração. A metodologia utilizada foi de inventário florestal contínuo realizado em 36 parcelas permanentes com áreas de 2500m2 cada, distribuídas aleatoriamente na área, onde foram medidas as mudas, varas e arvoretas nos...
Tipo: Tese/dissertação (ALICE) Palavras-chave: Manejo sustentado; Composição florística; Rinorea guianensis; Flavescens; Coussarea; Protium apicultum; Couratari oblongifolia; Nectandra mollis; Sclerolobium chrysophillum; Cecropia sciadophylla; Floresta Nacional do Tapajós; Pará; Brasil; Regeneration; Floristic composition; Sustainable management; Forest; Carapa Guianensis; Ingá; Regeneração Natural; Amazonia; Pouteria.
Ano: 1993 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/402552
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fitossociologia de remanascentes de floresta estacional decidual em Corumbá, Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil. Repositório Alice
SALIS, S. M.; SILVA, M. P. da; MATTOS, P. P. de; SILVA, J. dos S. V. da; POTT, V. J.; POTT, A..
(Fitossociologia de remanescentes de floresta estacional decidual em Corumbá, Estado do Mato Grosso do Sul. Brasil). O estudo foi realizado em quatro remanescentes próximos a cidade de Corumbá, MS (19°05'-19°20' S e 57°40'-57°55' W), com o objetivo de verificar a variação da composição florística e estrutura da floresta decídua em diferentes relevos e tipos de solo. Quatro remanescentes foram amostrados pelo método de quadrantes. Três áreas foram amostradas com 20 pontos, e a quarta área foi amostrada com 50 pontos. Todas as árvores com circunferência à altura do peito > 9 cm foram amostradas. Na floresta estacional decidual aluvial foram amostradas 32 espécies, sendo as de maior valor de importância Attalea phalerata Mart. ex Spreng. (Arecaceae) e...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Centro-Oeste brasileiro; Composição florística; Floresta decídua; Calcário; Floristic composition; Solo; Calcareous soils; Deciduous forests.
Ano: 2004 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/8999
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Parâmetros florísticos, fitossociológicos e de produção de biomassa para orçamentação forrageira participativa em áreas de caatinga no Assentamento Vista Alegre, Quixeramobim, Ceará: um estudo de caso. Repositório Alice
MOURÃO, A. E. B..
Resumo: A Caatinga é um dos biomas brasileiros menos conhecidos botanicamente. Sua vegetação é uma das principais fontes alimentares para herbívoros domésticos. Com o objetivo de comparar os aspectos florísticos, fitossociológicos e de biomassa em áreas sumetidas à diferentes manejos, foram selecionadas três áreas que receberam como manejo o raleamento com fins pastoris (CRI); raleamento para fins apícolas (CRII) e Caatinga nativa não manipulada (CN). Inicialmente foi elaborado um inventário botânico e determinados seus aspectos fitossiológicos de densidade e cobertura e trimestralmente a produção de biomassa durante um ano. A análise dos resultados demonstraram que Euphorbiaceae foi a família botânica mais abundante com 1.918,75 indivíduos/ha...
Tipo: Tese/dissertação (ALICE) Palavras-chave: Semiárido; Floristic composition; Raleamento; Brasil; Região Nordeste; Ceará; Caatinga; Vegetação; Biomassa; Pastagem nativa; Manejo; Raleio; Cobertura do solo; Botanical composition; Grassland management; Semiarid zones; Vegetation; Biomass; Land cover; Brazil.
Ano: 2013 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/997273
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Perfil florístico e estrutura da comunidade arbórea de uma floresta de vale no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, Mato Grosso, Brasil Rev. Bras. Bot.
PINTO,JOSÉ ROBERTO RODRIGUES; OLIVEIRA-FILHO,ARY TEIXEIRA DE.
O propósito do presente trabalho foi descrever a composição florística e a estrutura da comunidade arbórea da floresta de vale da queda d'água Véu de Noiva, Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, Mato Grosso, Brasil. A análise florística e fitossociológica procurou avaliar, respectivamente: (a) a influência das principais províncias fitogeográficas brasileiras na composicão florística desta floresta de vale e (b) o papel das espécies mais importantes da comunidade arbórea em termos de sua abundância, grupo ecológico e porte dos indivíduos adultos. Foram amostrados todos os indivíduos arbóreos com circunferência do caule à altura do peito (CAP) <FONT FACE="Symbol">³</FONT> 15 cm contidos em 36 parcelas de 30 x10 m. Foram registradas 172...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Floristic composition; Phytosociology; Valley forest; Mato Grosso; Brazil.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041999000100008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Riqueza de espécies, estrutura e composição florística de uma floresta secundária de 40 anos no leste da Amazônia. Repositório Alice
CARIM, S.; SCHWARTZ, G.; SILVA, M. F. F. da..
A perda de florestas naturais devido a pressões antrópicas levou as florestas secundárias a ocupar uma grande proporção de áreas no leste da Amazônia. Com o objetivo de conhecer as características de uma comunidade arbórea e a estrutura populacional das espécies mais representativas, foram investigadas a riqueza de espécies, a estrutura e a composição florística de uma floresta secundária de 40 anos no município de Bragança (01°11'S e 46°40'W), Estado do Pará, Brasil. A amostragem contou com todos os indivíduos de espécies arbóreas (exceto Arecaceae) com DAP > 5 cm em 150 quadrados de 10×10 m. Foram registrados 2.934 indivíduos em 154 espécies, 101 gêneros e 40 famílias. A densidade foi de 1.956,00 ± 643,45 ind ha-1 e a área basal de 17,358 ± 7,952 m2...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Composição florística; Ecologia de comunidades; Distribuição lognormal; Sucessão secundária; Índices de diversidade; Floristic composition; Community ecology; Lognormal distribution; Secondary succession; Diversity indexes.
Ano: 2007 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/964937
Registros recuperados: 12
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional