Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 28
Primeira ... 12 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aceitabilidade alimentar de Paulinia acuminata (De Geer, 1773) (Orthoptera: Pauliniidae) na Várzea da Amazônia Central Acta Amazonica
VIEIRA,Maria de Fátima; ADIS,Joachim Ulrich.
Ninfas e adultos do gafanhoto Paulinia acuminata aceitaram como alimento cinco (5) espécies de macrófitas aquáticas entre as 20 testadas, durante 12 dias: Pistia stratiotes, Salvinia auriculata, S. minima, Azolla sp. e Ludwigia natans. As baixas taxas de sobrevivência de adultos (26%) alimentados com Azolla sp. e de ninfas (40%) e adultos (30%) em L. natans indicam que estas plantas podem representar recursos alimentares alternativos. Experimentos com P. stratiotes e S. auriculata dentro de gaiolas flutuantes, no campo, sem P. acuminata, resultaram num aumento do peso fresco das plantas (51-64%). Com 20 gafanhotos (ninfas e adultos) houve decréscimo de peso (40-45%). Estes dados reforçam o potencial dc P. acuminata como agente de controle biológico de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Paulinia acuminata; Pauliniidae; Alimentação; Macrófitas aquáticas.
Ano: 2002 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672002000200333
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
As Macrófitas aquáticas como berçário para a Ictiofauna da Várzea do Rio Amazonas Acta Amazonica
SÁNCHEZ-BOTERO,Jorge Iván; ARAÚJO-LIMA,Carlos A. R. M..
O presente estudo descreve a estrutura de tamanho e maturidade sexual das espécies de peixes que vivem associadas às raízes de macrófitas aquáticas durante o período de cheia. Foi o objetivo do trabalho demonstrar que este habitat funciona como um berçário e que a maior parte da sua fauna é composta por indivíduos jovens. Foram coletados 3910 indivíduos de 91 espécies de peixes, em quatro tipos de macrófitas aquáticas (Paspalum repens, Echynochloa polystachya, Eichhornia spp. e "mistura de capins em decomposição") em três lagos de várzea da Amazônia Central (Camaleão, Rei e Janauacá). A ictiofauna foi composta predominantemente por indivíduos menores que 7 cm. Indivíduos jovens formaram a maioria da assembléia (87%). Quarenta e uma espécies são explotadas...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Peixes; Macrófitas aquáticas; Berçário; Maturidade sexual; Amazônia.
Ano: 2001 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672001000300437
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aspectos da Biologia e Etologia de Paulinia acuminata (De Geer), 1773 (Orthoptera: Pauliniidae), um gafanhoto semi-aquático, na Amazônia Central Acta Amazonica
VIEIRA,Maria de Fátima; ADIS,Joachim.
Paulinia acuminata (Orthoptera: Pauliniidac) desenvolve todo seu ciclo vital em macrófitas aquáticas. Entre 17 macrófitas e 5 hortaliças testadas, a oviposição foi constatada somente em Salvinaceae (Salvinia auriculata, S. minima, S. sprucei, Azolla cf. microphylla e Araceae (Pistia stratiotes). O período médio de incubação, em laboratório, foi de 18,7 (+/- 1,8) dias, com uma média de 7,3 (+/- 2,8) ovos por postura. O desenvolvimento dos seis estádios ninfais durou 47,12 (+/-1,2) dias. O ciclo de vida completo, ovo-adulto, foi de 93,2 dias sob uma temperatura do ar em torno dc 29 °C. Observações etológicas de laboratório e de campo são apresentadas.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Paulinia acuminata; Pauliniidae; Macrófitas aquáticas; Etologia; Biologia.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672000000200333
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Capacidade da Lemna aequinoctialis para acumular metais pesados de água contaminada Acta Amazonica
Pio,Mauro Célio da Silveira; Souza,Katiuscia dos Santos de; Santana,Genilson Pereira.
A capacidade das plantas em tolerar e absorver quantidades elevadas de metais pesados é usada como uma tecnologia promissora para limpeza de resíduos perigosos em ambientes altamente contaminados. O desempenho da macrófita L. aequinoctialis em absorver metais pesados foi estudado durante sua floração em dois períodos de amostragem diferentes. As amostras de L. aequinoctialis e água foram coletadas por 800 horas em intervalos de 48 horas. A quantidade de Ni, Cu, Co, Cr, Mn, Zn e Fe presente na L. aequinoctialis e água foram determinados por espectrometria de absorção atômica com chama (FAAS). Os resultados foram avaliados pelas técnicas de estatística de componentes principais (PCA), análise de agrupamento hierárquico (HCA) e boxplot. Os resultados mostram...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Fitorremediação; Macrófitas aquáticas; Lemnaceae.
Ano: 2013 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672013000200011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Caracterização química das plantas aquáticas coletadas no reservatório de Salto Grande (Americana-SP) Planta Daninha
Martins,D.; Costa,N.V.; Terra,M.A.; Marchi,S.R.; Velini,E.D..
O objetivo deste trabalho foi caracterizar a constituição química das espécies de plantas aquáticas Brachiaria arrecta, Eichhornia crassipes, Pistia stratiotes e Salvinia auriculata - encontradas no reservatório da usina hidrelétrica de Salto Grande, em Americana-SP - de forma a fornecer subsídios para futuras avaliações sobre o comportamento da biomassa dessas espécies em local de descarte ou no próprio reservatório. As amostras de plantas foram coletadas no dia 16.4.2002, sendo desidratadas em estufa de circulação forçada de ar a 60 ºC. B. arrecta apresentou os menores teores médios de macro e micronutrientes e o maior teor médio de elementos pesados na matéria seca, em relação às demais espécies. A relação C/N das espécies E. crassipes, P. stratiotes e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Planta daninha; Macrófitas aquáticas; Nutrientes.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582003000400004
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Composição florística e fauna associada das ilhas flutuantes livres, Rio Paraguai, Corumbá, MS. Repositório Alice
CASTRO, W. J. P.; VIANNA, E. F.; SALIS, S. M. de; GALVANI, F.; LIMA, I. B. T. de.
As ilhas flutuantes livres englobam várias espécies vegetais tais como camalotes e gramíneas. Nas folhas e raízes destas plantas encontra-se uma diversidade de organismos. Este trabalho teve como objetivo fazer o levantamento das espécies vegetais componentes das ilhas flutuantes livres e conhecer os organismos associados e seus hábitos alimentares. Free floating islands include several species such as water hyacinth and grasses. In leaves and roots of these plants there are a diversity of organisms. This study aimed to survey the plant species of these free floating islands and recognize the associated organisms and its food habits.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Macrófitas aquáticas; Camalote; Rede alimentar; Baceiro; Aquatic macrophytes; Foodweb.
Ano: 2010 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/868288
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Composição química e bromatológica de Egeria densa, Egeria najas e Ceratophyllum demersum Planta Daninha
Corrêa,M.R.; Velini,E.D.; Arruda,D.P..
O objetivo deste trabalho foi avaliar a composição química e bromatológica de três espécies de plantas aquáticas imersas provenientes de operações de controle mecânico, para, posteriormente, determinar a melhor estratégia para descarte e/ou aproveitamento da biomassa coletada nestas operações. O estudo foi realizado no verão e inverno de 2001, sendo realizadas coletas em nove pontos da porção Tietê do reservatório de Jupiá. As amostras foram desidratadas, moídas e encaminhadas aos laboratórios para análise. Para as três espécies, a maior concentração dos elementos analisados foi observada em plantas coletadas durante o verão, com certo declínio nas concentrações nas plantas coletadas no inverno. C. demersum mostrou melhor constituição bromatológica, com...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Controle mecânico; Descarte; Macrófitas aquáticas.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582003000400002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Cultivo de macrófitas aquáticas flutuantes livres em Wetlands construídas para tratamento de efluentes de viveiros de piscicultura. Repositório Alice
GOMES, A. C. C.; SILVA, C. M. S. da; SOUSA, J. N.; SILVA, P. T. de S. e; SILVA, A. F.; PEREIRA, M. C. T..
O objetivo deste estudo foi avaliar a eficiência do tratamento do efluente advindo de viveiros de piscicultura através de um sistema de tratamento ex situ usando diferentes espécies de macrófitas aquáticas a fim de proporcionar modelos de produção que reduzam impactos negativos no estado trófico da água.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Macrófitas aquáticas; Piscicultura; Água; Qualidade da Água; Viveiro; Constructed wetlands.
Ano: 2019 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1116469
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Doses e horário de aplicação do diquat no controle de Eichhornia crassipes Planta Daninha
Pitelli,R.A.; Bisigatto,A.T.; Kawaguchi,I.; Pitelli,R.L.C.M..
O aguapé (Eichhornia crassipes) é uma das mais importantes macrófitas aquáticas que colonizam reservatórios e corpos hídricos nas regiões tropicais e subtropicais do mundo, causando uma série de interferências no uso múltiplo da água e do corpo hídrico e no controle de vetores de doenças humanas. Para evitar prejuízos econômicos, sociais, estéticos e ao meio ambiente, essas plantas são controladas por vários métodos, incluindo o controle químico com o uso de herbicidas. Com o objetivo de avaliar a eficácia do herbicida diquat no controle dessa macrófita aquática, foram instalados dois ensaios em casa de vegetação. No primeiro, foram comparadas duas formulações (Reward® e Reglone®) aplicadas em dois horários (diurno e noturno) e em quatro doses (0,1, 0,2,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Macrófitas aquáticas; Controle químico; Aguapé; Formulação.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582011000200004
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Duração do ciclo de vida de Cornops aquaticum (Bruner, 1906) (Orthoptera: Acrididae: Leptysminae) e aspectos de seu comportamento alimentar na Amazônia central Acta Amazonica
Vieira,Maria de Fátima; Santos,Aldaléia Carmo dos.
O gafanhoto Cornops aquaticum (Bruner, 1906) (Orthoptera: Acrididae: Leptysminae) completa seu ciclo de vida em Eichhornia (Pontederiaceae). Em experimentos ao ar livre, durante o período da enchente, foi verificado que a cópula pode durar entre 40 a 120 minutos. Cada postura tem em média 13,4 ovos (+/- 3,2) e o período de incubação durou 34,1 dias (+/- 1,97). A duração média do desenvolvimento de ovo a adulto foi de 156,2 dias, sendo 34,1 do estágio de ovo, 53,4 do estágio ninfal e 68,7 do estágio adulto. Alimentou-se de 6 espécies de macrófitas aquáticas dentre as 13 oferecidas. Ninfas (N) e Adultos (A) sobreviveram mais dias em Pistia stratiotes (N = 43 % até 30 dias e A =1 % até 27 dias) e Pontederia sp. (N = 85 % e A = 40 % até 24 dias) que em...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Ciclo de vida; Cornops aquaticum; Macrófitas aquáticas; Amazônia.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672003000400016
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito da temperatura na germinação do banco de sementes de macrófitas aquáticas do Semiárido. Repositório Alice
GOMES, R. A.; ALENCAR, S. de S.; FREIRE, J. N. T.; PEREIRA, M. C. T.; DANTAS, B. F..
O objetivo do experimento foi comparar a germinação do BS de macrófitas em diferentes temperaturas.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Banco de sementes; Macrófitas aquáticas; Semiárido; Caatinga; Semente; Germinação; Mudança Climática; Planta Aquatica.
Ano: 2019 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1108728
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos da exposição ao ambiente seco sobre o crescimento e regeneração de Egeria najas Planchon (Hidrocharitaceae) - DOI: 10.4025/actascibiolsci.v28i1.1055 Biological Sciences
Pierini, Sandra Andréa; Faculdade integrada de Campo Mourão; Sgorlon, Danielle; UEM; Thomaz, Sidinei Magela; UEM.
O objetivo deste trabalho foi avaliar a resposta de alguns atributos da macrófita submersa Egeria najas, quando essa é exposta a diferentes períodos de seca. Em laboratório, porções apicais de E. najas foram expostas ao ambiente seco por períodos de 1, 2, 3 e 4 dias, à temperatura de 25°C. Decorridos esses intervalos de tempo, tais porções apicais foram colocadas em aquários contendo areia e aproximadamente 2 litros de água provenientes do reservatório de Itaipu. Decorridos 15 dias, os seguintes atributos foram medidos: comprimento final dos propágulos, massa seca dos propágulos, número de brotos emitido por propágulo, comprimento de cada broto, massa seca dos brotos, número de raízes por propágulo, comprimento das raízes e massa seca das raízes. Quando os...
Palavras-chave: 2.05.00.00-9 Ecologia crescimento vegetativo; Macrófitas aquáticas; Propágulos; Estresse hídrico 2.05.00.00-9 Ecologia.
Ano: 2006 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciBiolSci/article/view/1055
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Eficácia do diquat no controle de Hydrilla verticillata, Egeria densa e Egeria najas e toxicidade aguda para o Guaru (Phallocerus caudimaculatus), em condições de laboratório Planta Daninha
Henares,M.N.P.; Rezende,F.R.L.; Gomes,G.R.; Cruz,C.; Pitelli,R.A..
No Brasil, as macrófitas aquáticas submersas, Egeria densa e Egeria najas, têm causado prejuízos aos usos múltiplos da água. Hydrilla verticillata foi recentemente introduzida, mas tem histórico como planta problemática nos EUA, no México e na Austrália. O objetivo deste trabalho foi avaliar as suscetibilidades relativas dessas três macrófitas aquáticas ao diquat e os riscos da utilização desse herbicida para o guaru (Phallocerus caudimaculatus). Para isso, foram instalados ensaios em condições de laboratório, a fim de avaliar a suscetibilidade relativa das três macrófitas por meio da manutenção de ponteiros dessas plantas em soluções contendo 0,0; 0,2; 0,4; 0,8; e 1,6 mg L-1 de diquat (Reward®) por 14 dias. A avaliação foi realizada pela variação do...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Macrófitas aquáticas; Toxicidade; Herbicida; Risco ambiental.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582011000200005
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estabelecimento de Echinochloa polystachya (H.B.K.) Hitchcock (Poaceae) em solo de várzea contaminado com petróleo de Urucu Acta Amazonica
Lopes,Aline; Piedade,Maria Teresa Fernandez.
A utilização de plantas para fitorremediação do solo requer que a concentração do poluente esteja dentro dos limites de tolerância da planta para que o tratamento seja eficaz. O rebrotamento e crescimento da herbácea aquática Echinochloa polystachya em solo de várzea contaminado por petróleo de Urucu foram estudados por meio do plantio de propágulos em frascos com 2 L de solo contaminado pela mistura de 7 dosagens de petróleo, distribuídas entre 0 e 0,46 L m-2. O experimento foi realizado em Casa de Vegetação e as plantas foram monitoradas durante 70 dias. Em resposta ao aumento da dosagem do petróleo, houve diminuição da biomassa aérea, da proporção de biomassa aérea viva/aérea total, do comprimento da folha e do número de folhas. A interação entre...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Amazônia Central; Áreas alagáveis; Macrófitas aquáticas; Fitorremediação.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672009000300013
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estudo comparativo da dieta, hábitos alimentares e morfologia trófica de duas espécies simpátricas, de peixes de pequeno porte, associados à macrófitas aquáticas - DOI: 10.4025/actascibiolsci.167 Biological Sciences
Hahn, Norma Segatti; UEM; Loureiro-Crippa, Valdirene Esgarbossa; UEM.
Nesse estudo foram avaliados aspectos da dieta e morfologia trófica de duas espécies simpátricas, uma de Cheirodontinae e uma de Aphyocharacinae, associadas a macrofitas aquáticas, em nove lagoas isoladas da planície de inundação do alto rio Paraná, Brasil, no ano de 2001. A análise da dieta mostrou que Aphyocharax anisitsi consumiu predominantemente microcrustáceos e Serrapinnus notomelas predominantemente algas. A morfologia do trato alimentar, incluindo boca, dentes, rastros branquiais e estômago, apresentou, aparentemente, o mesmo padrão para as duas espécies. Entretanto, os dentes são mais robustos em S. notomelas. Houve interação significativa entre o comprimento padrão (F2,215 = 74,89; p
Palavras-chave: 2.05.00.00-9 Ecologia alimentação; Segregação trófica; Peixes; Lagoas; Planície de inundação; Macrófitas aquáticas.
Ano: 2007 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciBiolSci/article/view/167
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estudo da decomposição de plantas aquáticas em função das quantidades depositadas, da umidade e do tipo de disposição no solo Planta Daninha
Velini,E.D.; Corrêa,M.R.; Negrisoli,E.; Bravin,L.F.N; Cavenaghi,A.L.; Rossi,C.V.S.; Silva,J.R.M..
Um estudo foi realizado com a finalidade de avaliar a decomposição da biomassa de plantas aquáticas, incorporadas ou não ao solo, provenientes do controle mecânico, no reservatório da UHE Americana. O ensaio foi realizado em casa de vegetação, localizada no Núcleo de Pesquisas Avançadas em Matologia (NUPAM) da FCA/Unesp-Botucatu. A avaliação foi conduzida em vasos contendo 14 kg de solo, simulando descartes de 50, 100, 150 e 200 t MF de plantas ha-1 e avaliando o processo de decomposição através da liberação de CO2, divididos em duas etapas: a primeira em solo seco e, a segunda, na seqüência, com o solo úmido. A quantificação do CO2 liberado foi realizada através de titulação de solução adicionada ao processo de incubação de 24 horas dos vasos. Os dados...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Macrófitas aquáticas; Degradação; Liberação de CO2.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582005000200011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estudo da degradação da biomassa de três espécies de plantas aquáticas no reservatório da UHE de Americana-SP Planta Daninha
Negrisoli,E.; Corrêa,M.R.; Velini,E.D.; Bravin,L.F.; Marchi,S.R.; Cavenaghi,A.L.; Rossi,C.V.S..
O estudo de decomposição de plantas aquáticas foi realizado na UHE de Americana-CPFL, com o objetivo de avaliar a taxa de degradação de plantas na própria água do reservatório. Foram consideradas como variáveis a profundidade (superfície, 3,5 e 7,0 m), as espécies de plantas aquáticas (Eichhornia crassipes, Brachiaria subquadripara e Pistia stratiotes) e o tipo de processamento a que estas foram submetidas (planta inteira, planta picada manualmente e com aplicação de fogo). Este estudo indicou que as espécies E. crassipes e P. stratiotes foram rapidamente decompostas no reservatório, ao contrário de B. subquadripara. Um outro fator importante observado foi a similaridade na decomposição das plantas, independentemente da profundidade testada. Essas...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Macrófitas aquáticas; Decomposição; Água.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582006000200003
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estudo florístico de plantas vasculares associadas às áreas úmidas na Cadeia do Espinhaço (MG), Brasil Rev. Bras. Bot.
Meyer,Sylvia Therese; Franceschinelli,Edivani Villaron.
A Cadeia do Espinhaço no Estado de Minas Gerais compreende um grupo de serras entre os limites 20°21'56" S e 43°26'02" W (Mariana) e 14°58'54" S e 42°30'10" W (Divisa Minas Gerais/Bahia). Foi realizado um levantamento florístico das espécies vasculares associadas a áreas úmidas em dez áreas, utilizando-se um transecto de 5 × 50 m, em cada área. Foram representadas 53 famílias, 126 gêneros e 224 espécies. As famílias com maior riqueza específica foram Cyperaceae (17,86%), Poaceae (10,27%), Asteraceae (7,14%), Eriocaulaceae (4,91%) e Melastomataceae (4,91%). A análise de agrupamento apresentou maior similaridade entre ambientes de rios e lagoas geograficamente mais próximas, porém o resultado do teste de Mantel para o conjunto das áreas não foi significativo...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Áreas úmidas; Florística; Macrófitas aquáticas.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042010000400015
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fitorremediação de efluentes de piscicultura contendo compostos nitrogenados e fósforo. Repositório Alice
GOMES, A. C. C.; SILVA, C. M. S. da; SOUSA, J. N.; SILVA, A. F.; PEREIRA, M. C. T..
Embora a poluição dos setores aquícolas seja ínfima comparada à poluição dos setores industriais e às atividades domésticas, essa atividade também gera desequilíbrios ambientais. O efluente oriundo das atividades da aquicultura é rico em elementos de nitrogênio e fósforo, ocasionando a alteração do nível trófico do corpo hídrico receptor desse resíduo. Com o objetivo de atenuar a concentração de compostos nitrogenados e fosfatados, foi proposto o uso de macrófitas aquáticas para a fitorremediação. As macrófitas empregadas foram eficientes na remoção de amônia, nitrato, nitrito e fósforo do efluente de piscicultura. Assim, o uso de espécies aquáticas mostrou-se efetivo e como uma alternativa viável para a produção mais sustentável nos setores aquícolas.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Macrófitas aquáticas; Ecotecnologia; Efluente; Remoção de compostos nitrogenados e do fósforo; Tanques de policloreto; Piscicultura; Aquicultura; Água; Poluição da Água; Impacto Ambiental; Qualidade da Água.
Ano: 2019 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1114605
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Ictiofauna associada às macrófitas aquáticas Eichhornia azurea (SW.) Kunth. e Eichhornia crassipes (Mart.) Solms. no lago Camaleão, Amazônia Central, Brasil - DOI: 10.4025/actascibiolsci.v25i2.2026 Biological Sciences
Botero, Jorge Ivan Sanchez; UFRJ; Farias, Maristela Lima de; Instituto Nacional de Pesquisas na Amazonia; Piedade, Maria Teresa; Instituto Nacional de Pesquisas na Amazonia; Garcez, Danielle Sequeira; Instituto Nacional de Pesquisas na Amazonia.
Este estudo descreve a influência das características bióticas e abióticas na estrutura da ictiofauna que habita estandes das macrófitas aquáticas Eichhornia azurea e Eichhornia crassipes. Foram coletados 182 indivíduos de 27 espécies de peixes, no lago Camaleão, Amazônia Central. Valores de oxigênio dissolvido e temperatura da água variaram de 2,11 a 4,02mgL-1 e 29,17 a 30,93ºC para os estandes de E. crassipes, e de 1,29 a 2,59mgL-1 e 28,32 a 29,95ºC para E. azurea. Maior número de indivíduos (134), de espécies de peixes (24) e de biomassa de raízes (1572gm-2) foram obtidos em E. azurea. Diferenças significativas entre os estandes foram encontradas para colmos-folhas (p < 0,018; F=8,891) e o número de indivíduos que não suportam hipóxia (p < 0,035;...
Palavras-chave: 2.01.00.00-0 Biologia Geral peixes; Macrófitas aquáticas; Eichhornia spp.; Lago Camaleão; Amazônia Central 2.01.00.00-0 Biologia Geral.
Ano: 2003 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciBiolSci/article/view/2026
Registros recuperados: 28
Primeira ... 12 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional