Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 18
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Acções recentes de investigação e desenvolvimento experimental na colheita mecanizada de azeitona em Portugal IPB - Escola Superior Agrária
Peça, José; Almeida, Arlindo; Pinheiro, Anacleto; Dias, António; Santos, Luís S.S. dos; Lopes, João; Gomes, José; Reynolds, Domingos.
A mecanização da colheita da azeitona e hoje ponto assente como fundamental para a sucesso futuro da fileira. Em Portugal, devido ao predomínio do olival de sequeiro, com densidades de 90 a 240 arvores par hectare, os conhecimentos e experiencia dos olivicultores e técnicos, referentes a mecanização, estão sobretudo adaptados a estes olivais. A equipa de autores reunida em torno do projecto Sistemas de Colheita Mecânica de Azeitona financiado pelo programa P AMAF promoveu acções de investigação e desenvolvimento com tecnologia, então disponível, de fabrico nacional, permitindo a obtenção de elementos quantificados sobre o desempenho técnico e económico das diferentes opções, que vão desde a colheita com vibradores de tronco e recolha manual, ate colheita e...
Tipo: ConferenceObject Palavras-chave: Mecanização agrícola; Olivicultura; Investigação.
Ano: 2003 URL: http://hdl.handle.net/10198/5500
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aceitação de Azeites de Oliva da Região da Mantiqueira (MG): Entendendo Consumidor e Azeite Brasileiros. Infoteca-e
SÁ, D. de G. C. F. de; CAMPOS, R. da S.; FARIA-MACHADO, A. F. de.
Levar o conhecimento até o consumidor por meio de informações adequadas e com linguagem acessível é fundamental para alterar hábitos de consumo, valorar produtos de qualidade e alavancar o negócio nacional de produção de azeites de oliva. Os resultados apresentados neste trabalho indicam que, apesar de sermos grandes consumidores de azeite de oliva, não temos conhecimento suficiente acerca de sua composição química, valor nutricional e qualidade sensorial. Com relação à percepção do consumidor brasileiro, este estudo revela que azeites obtidos das oliveiras cultivadas na região da Mantiqueira-MG apresentam potencial de comercialização e qualidade sensorial compatível com bons produtos importados, além de certa falta de entendimento sobre algumas...
Tipo: Documentos (INFOTECA-E) Palavras-chave: Análise sensorial; Óleo de oliva; Olivicultura; Tecnologia de Alimento.
Ano: 2019 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1118338
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Análise econômica exploratória da olivicultura no Brasil e Espanha. Repositório Alice
BELARMINO, L. C.; NAVARRO, M. P.; COSTA, L.; SOUZA, A. R. L de.
bitstream/item/221207/1/Anais-2020-ISBN-978-65-86232-99-8-pag-356.pdf
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Olivicultura; Azeitona.
Ano: 2020 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1130040
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação das possibilidades oferecidas por antiquitinas na protecção contra a geração antófaga da traça da oliveira, Prays oleae (Bern.) em Trás-os-Montes. IPB - Escola Superior Agrária
Bento, Albino; Torres, L.; Lopes, João; Pereira, J.A..
Com o presente estudo pretendeu-se contribuir para avaliar os prejuízos causados pelas gerações antófaga e carpófaga da traça da oliveira, Prays oleae (Bem.), em Trás-os-Montes, como base para a definição de estratégias racionais de protecção da cultura contra a praga. Os dados apresentados referem-se ao período de 1996 a 1998, tendo sido obtidos em oliveiras da cultivar Cobrançosa, num olival situado próximo de Mirande1a, não regado e isento de tratamentos fitossanitários. A percentagem de cachos florais atacados variou entre 6,26 % e 15,15 %, o que se traduziu em prejuízos situados entre 254 kg e 581 kg por hectare, ou seja, entre 25400$00 e 58 100$00. Quanto à percentagem de frutos atacados, situou-se entre 36,64 % e 51,68 %, traduzindo-se em prejuízos...
Tipo: Article Palavras-chave: Olivicultura; Traça da oliveira; Fitossanidade; Prays oleae (Bern.); Protecção integrada; Luta biotécnica.
Ano: 2001 URL: http://hdl.handle.net/10198/864
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação de prejuízos causados pela traça da oliveira, Prays oleae (Bern.) em Trás-os-Montes IPB - Escola Superior Agrária
Bento, Albino; Torres, L.; Lopes, João; Pereira, J.A..
Com o presente estudo pretendeu-se contribuir para avaliar os prejuízos causados pelas gerações antófaga e carpófaga da traça da oliveira, Prays oleae (Bem.), em Trás-os-Montes, como base para a definição de estratégias racionais de protecção da cultura contra a praga. Os dados apresentados referem-se ao período de 1996 a 1998, tendo sido obtidos em oliveiras da cultivar Cobrançosa, num olival situado próximo de Mirande1a, não regado e isento de tratamentos fitossanitários. A percentagem de cachos florais atacados variou entre 6,26 % e 15,15 %, o que se traduziu em prejuízos situados entre 254 kg e 581 kg por hectare, ou seja, entre 25400$00 e 58 100$00. Quanto à percentagem de frutos atacados, situou-se entre 36,64 % e 51,68 %, traduzindo-se em prejuízos...
Tipo: Article Palavras-chave: Trás-os-Montes; Olivicultura; Traça da oliveira; Fitossanidade; Prays oleae (Bern.); Protecção integrada.
Ano: 2001 URL: http://hdl.handle.net/10198/850
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Custos da colheita mecânica de azeitona utilizando vibrador e apara-frutos IPB - Escola Superior Agrária
Almeida, Arlindo; Peça, José; Pinheiro, Anacleto; Dias, António; Santos, Luís S.S. dos; Reynolds, Domingos; Lopes, João.
Em ensaios de campo realizados em Portugal sobre o tema Colheita Mecânica de Azeitona, utilizando um vibrador de troncos e um apara-frutos, registou-se uma capacidade de trabalho de 30 a 48 árvores por hora e custos por kg de azeitona colhida entre 0,4 Euros e 0,1 Euro, dependendo da dimensão do olival. Os resultados mostram que o tempo necessário para a deslocação do equipamento entre árvores é determinante para o valor da capacidade de trabalho.
Tipo: ConferenceObject Palavras-chave: Olivicultura; Mecanização.
Ano: 2001 URL: http://hdl.handle.net/10198/5495
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Enraizamento de estacas de duas cultivares de oliveira submetidas à aplicação de diferentes fertilizantes Bragantia
Oliveira,Marcelo Caetano de; Vieira Neto,João; Oliveira,Ricardo de Souza; Pio,Rafael; Oliveira,Nilton Caetano de; Ramos,José Darlan.
Estacas semilenhosas com aproximadamente 12 cm de comprimento e quatro folhas coletadas na região mediana da copa em plantas de oliveira das cultivares Ascolano 315 e Arbequina, foram preparadas, e em seguida tratadas com 3000 mg L-1 de AIB por cinco segundos. O ensaio foi realizado em estufa, com sistema de nebulização intermitente, sendo as estacas colocadas em bandejas, contendo a perlite como substrato de enraizamento. Utilizando-se delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 7, com quatro repetições, avaliaram-se as duas cultivares de oliveira e seis fertilizantes (Biofertilizante, Nippoterra, Fert Bokashi e Ativo, na proporção de 25 mL L-1 e Nutricafé e Rocksil, na proporção de 25 g L-1), além do controle sem fertilizante. Os...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Olea europaea L.; Olivicultura; Propagação; Estaquia; Nutrição.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0006-87052010000100014
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Etileno e ácido indolbutírico na estaquia de oliveira. Repositório Alice
NOGUEIRA, S. K.; TOMAZETTI, T. C.; MONTEIRO, A. de M.; ROSSAROLLA, M. D.; AGUILA, J. S. D.; AGUILA, L. S. H. D..
2012
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Olivicultura; Fitohormônios; Estacas.
Ano: 2012 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/943144
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
EXPANSÃO e possibilidades da olivicultura: programa 8: Centro-Oeste/Sudeste. Infoteca-e
O Prosa Rural desta semana fala sobre a expansão e as possibilidades do cultivo de oliveiras. Quem acompanhar o engenheiro agrônomo Luiz Fernando de Oliveira, da EPAMIG, vai saber que a olivicultura, implantada na região da Serra da Mantiqueira, em Minas Gerais mostrou potencial, conquistou agricultores e abriu oportunidades de mercado. Tanto é, que hoje o comércio local oferece produtos de qualidade, como o azeite de oliva fresco, azeitonas, chocolates, cosméticos, além de artesanato feito com a folha e a madeira da oliveira.
Tipo: Prosa Rural (INFOTECA-E) Palavras-chave: Olivicultura; Azeitona; Azeite; Mercado; Artesanato.
Ano: 2018 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1088312
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
EXPANSÃO e possibilidades da olivicultura: programa 8:Sul. Infoteca-e
O Prosa Rural desta semana fala sobre a expansão e as possibilidades do cultivo de oliveiras. Quem acompanhar o engenheiro agrônomo Luiz Fernando de Oliveira, da EPAMIG, vai saber que a olivicultura, implantada na região da Serra da Mantiqueira, em Minas Gerais mostrou potencial, conquistou agricultores e abriu oportunidades de mercado. Tanto é, que hoje o comércio local oferece produtos de qualidade, como o azeite de oliva fresco, azeitonas, chocolates, cosméticos, além de artesanato feito com a folha e a madeira da oliveira.
Tipo: Prosa Rural (INFOTECA-E) Palavras-chave: Olivicultura; Azeitona; Azeite; Mercado; Artesanato.
Ano: 2018 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1088347
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Manual da safra e contra safra do olival IPB - Escola Superior Agrária
Rodrigues, M.A.; Correia, Carlos.
O manual da safra e contra safra do olival é dirigido de forma particular a agricultores e técnicos da região de Trás-os-Montes e de outras zonas do país onde se mantenha interesse no olival tradicional de sequeiro. A rega, contudo, não foi esquecida, sendo vista como uma das poucas alternativas à revitalização do sector. O olival de sequeiro encontra-se hoje no limiar da viabilidade técnica e económica. Devido às condições marginais em que é cultivado, e a uma técnica cultural normalmente de qualidade insatisfatória, é nestes olivais que o fenómeno da safra e contra safra se torna mais evidente. Trás-os-Montes é uma região economicamente deprimida onde as pequenas aldeias têm perdido população a ritmo acelerado. Poucas freguesias mantêm ainda escola...
Tipo: Book Palavras-chave: Olivicultura; Botânica; Ciclo bienal; Manutenção do solo; Gestão da água; Poda.
Ano: 2009 URL: http://hdl.handle.net/10198/4191
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Manutenção da superfície do solo em olival IPB - Escola Superior Agrária
Rodrigues, M.A.; Bento, Albino; Lopes, João; Torres, L.; Pereira, J.A..
No período de 1997 a 1999 ensaiaram-se três modalidades de manutenção da superfície do solo em olival, designadamente: mobilização tradicional; não mobilização, com recurso a herbicidas; e uma sideração de tremoço branco. Os ensaios decorreram na Terra Quente Transmontana, próximo de Mirandela. Avaliaram-se as modificações ocorridas no solo e no estado nutritivo das plantas e determinou-se a produção de azeitona. A maior parte das metodologias não permitiu detectar diferenças significativas entre tratamentos. Contudo, quando o efeito dos tratamentos foi avaliado pela produção de azeitona, o sistema de não mobilização apresentou resultados estatisticamente superiores. Trabalho financiado no âmbito do Projecto PAMAF 2043.
Tipo: Article Palavras-chave: Olivicultura; Mobilização do solo; Não Mobilização; Sideração; Herbicidas.
Ano: 2001 URL: http://hdl.handle.net/10198/875
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Mecanização da colheita responde aos desafios dos novos e velhos olivais IPB - Escola Superior Agrária
Almeida, Arlindo.
A importância económica da produção de azeitona justifica a adopção de soluções mecanizadas para a colheita. Aspecto fundamental a considerar e 0 tipo de olival: tradicional (com cerca de 150 arvores por hectare), intensivo (com cerca de 300 a 400 arvores por hectare) e superintensivo com cerca de 2000 arvores por hectare). Nos olivais tradicionais são normal mente utilizados vibradores de tronco montados em tractores agrícolas para 0 destaque dos frutos, sendo a recolha assegurada por lonas interceptoras movimentadas manualmente ou por dispositivos mecânicos como enroladores de panos ou apara-frutos. Estudos efectuados, têm demonstrado que a capacidade de trabalho destes sistemas tem valores médios de 40 a 70 árvores por hora.
Tipo: ConferenceObject Palavras-chave: Olivicultura; Mecanização.
Ano: 2009 URL: http://hdl.handle.net/10198/4678
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Olivicultura: mecanização da colheita responde aos desafios dos novos olivais IPB - Escola Superior Agrária
Almeida, Arlindo.
Em Portugal é escassa a mão-de-obra disponível para a realização das tarefas necessárias à produção agrícola. A colheita de frutos é das operações culturais mais penalizadas pela escassez de mão-de-obra. Em consequência, o aumento dos custos de produção atinge valores incompatíveis com os preços de mercado. A importância económica da produção de azeitona justifica a adopção de soluções mecanizadas para a colheita. Sistemas mecanizados para a colheita de azeitona, têm sido estudados, entre outras instituições, pela Universidade de Évora, Escola Superior Agrária de Bragança e Departamento de Olivicultura da Estação Nacional de Melhoramento de Plantas.
Tipo: Article Palavras-chave: Olivicultura; Colheita mecânica; Tipos diferentes de olival.
Ano: 2008 URL: http://hdl.handle.net/10198/4563
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Olivicultura: opção de cultivo para a região dos campos de cima da serra? Infoteca-e
FIORAVANÇO, J. C..
NOs dias 21 e 22 de novembro foi realizado em Pelotas, RS, o 1° Simpósio de Olivicultura do Sul do Brasil. Promovido e organizado pela Embrapa Clima Temperado, com a colaboração da Câmara de Comércio Portuguesa no Brasil/RS, o evento contou com palestras de professores e pesquisadores de Portugal (Universidade Técnica de Lisboa), Argentina (INTA), Uruguai (INIA) e Brasil (EMBRAPA, EPAMIG e EPAGRI). Entre os participantes, aproximadamente 250 pessoas, encontravam-se pesquisadores, técnicos, empresários, produtores, autoridades e futuros investidores. O simpósio teve como objetivo relatar as ações de pesquisa e desenvolvimento realizadas com a cultura da oliveira no Brasil, Portugal, Argentina e Uruguai e atender a grande demanda por informações.
Tipo: Artigo de divulgação na mídia (INFOTECA-E) Palavras-chave: Olivicultura; Região dos campos de cima da serra; Azeite de oliva; Azeitona; Produção.
Ano: 2008 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/542603
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Qualidade de azeites de oliva extra virgem produzidos no Brasil. Repositório Alice
MACHADO, A. F. de F.; WILHELM, A. E.; GUEDES, A. M. M.; OLIVEIRA, A. F.; SILVA, L. F. O.; GONÇALVES, E. D.; JORGE, R. O.; SCOFANO, M.; BIZZO, H. R.; ANTONIASSI, R..
bitstream/item/167765/1/lusopo04.pdf
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Azeites de oliva brasileiros; Ácidos graxos; Olivicultura.
Ano: 2017 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1081010
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Qualidade de azeites de oliva extravirgens produzidos no Brasil. Repositório Alice
MACHADO, A. F. de F.; WILHELM, A. E.; GUEDES, A. M. M.; OLIVEIRA, A. F.; SILVA, L. F. O. da; GONÇALVES, E. D.; JORGE, R. O.; SCOFANO, M.; BIZZO, H. R.; ANTONIASSI, R..
Diante da demanda crescente de azeites de oliva extravirgem no Brasil, que está entre os dez maiores importadores do mundo, e com a identificação de regiões com condições edafoclimáticas propícias à olivicultura, a produção de azeites de oliva a partir de azeitonas cultivadas no país tem crescido nos últimos anos. Os principais Estados produtores, atualmente, são Rio Grande do Sul, Minas Gerais e São Paulo, onde já existem olivais com produção comercial implantados. A caracterização desses azeites ao longo de safras consecutivas se faz necessária para verificar se o produto brasileiro atende às normas internacionais para o padrão de identidade e qualidade de azeite de oliva. Nesse sentido, azeites de oliva extra virgem produzidos no Brasil, em diferentes...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Azeites de oliva brasileiros; Ácidos graxos; Olivicultura; Rio Grande do Sul; Serra da Mantiqueira.
Ano: 2018 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1092295
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Qualidade de azeites de oliva extravirgens produzidos no Brasil. Repositório Alice
MACHADO, A. F. de F.; WILHELM, A. E.; GUEDES, A. M. M.; OLIVEIRA, A. F.; SILVA, L. F. O. da; GONÇALVES, E. D.; JORGE, R. O.; SCOFANO, M.; BIZZO, H. R.; ANTONIASSI, R..
Diante da demanda crescente de azeites de oliva extravirgem no Brasil, que está entre os dez maiores importadores do mundo, e com a identificação de regiões com condições edafoclimáticas propícias à olivicultura, a produção de azeites de oliva a partir de azeitonas cultivadas no país tem crescido nos últimos anos. Os principais Estados produtores, atualmente, são Rio Grande do Sul, Minas Gerais e São Paulo, onde já existem olivais com produção comercial implantados. A caracterização desses azeites ao longo de safras consecutivas se faz necessária para verificar se o produto brasileiro atende às normas internacionais para o padrão de identidade e qualidade de azeite de oliva. Nesse sentido, azeites de oliva extra virgem produzidos no Brasil, em diferentes...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Azeites de oliva brasileiros; Ácidos graxos; Olivicultura; Rio Grande do Sul; Serra da Mantiqueira.
Ano: 2018 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1104150
Registros recuperados: 18
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional