Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 9
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Ação central do naloxone sobre as ß-endorfinas e hormônio luteinizante (LH) em ovelhas ovariectomizadas e hipoglicêmicas Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci.
ELOY,Angela Maria Xavier; RODWAY,Richard.
Com a finalidade de se investigar o efeito no Sistema Nervoso Central (SNC) do opióide antagonista naloxone hidrocloride sobre a liberação do hormônio luteinizante (LH) em ovelhas ovariectomizadas e hipoglicêmicas, utilizaram-se oito fêmeas mestiças oriundas das raças Mule e Suffolk, pesando 65,7 ± 3,6 kg. Duas semanas antes do início dos trabalhos, os animais foram canulados bilateralmente nos ventrículos. Foram feitos dois tratamentos (TI- animais não-estressados; TII- animais estressados), que foram subdivididos em três grupos (solução salina, 1 mg e 2 mg de naloxone). Os animais foram distribuídos, aleatoriamente, dentro das parcelas e foram feitas repetições com intervalo de uma semana, até que se alcançassem quatro observações por tratamento. No TI...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Estresse; Opióides; Naloxona; Reprodução; LH.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-95961999000500006
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Alterações cardiovasculares e intracranianas promovidas pela buprenorfina em cães anestesiados com desflurano Ciência Rural
Souza,Almir Pereira de; Rezende,Márlis Langenegger de; Nunes,Newton; Nishimori,Celina Tie; Santos,Paulo Sérgio Patto dos; Paula,Danielli Parrilha de.
Objetivou-se com a realização deste experimento, estudar possíveis alterações nas variáveis cardiovasculares e intracranianas promovidas pela buprenorfina, em cães anestesiados com desflurano. Para tanto, foram utilizados oito cães adultos, clinicamente saudáveis. A anestesia foi induzida com propofol (8 mg/kg IV) e em seguida os animais foram intubados com sonda orotraqueal de Magill, a qual foi conectada ao aparelho de anestesia volátil para administração de desflurano (1,5 CAM). Os animais foram mantidos sob ventilação controlada durante todo o período experimental. Após 20 minutos do posicionamento do cateter de pressão intracraniana (PIC), administrou-se buprenorfina (0,02 mg/kg IV). Foram avaliados: PIC; pressão de perfusão cerebral (PPC); FC; PAS,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Opióides; Desflurano; Cães; Anestesia.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782004000300025
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
ANALGESIA TRANSOPERATÓRIA INDUZIDA PELA MORFINA OU MEPERIDINA EM GATOS SUBMETIDOS A OSTEOSSÍNTESE Ciência Rural
Cunha,João Marcelo Caldeira Cardoso Pinto da; Cortopassi,Silvia Renata Gaido; Machado,Aline.
O objetivo do presente estudo foi avaliar a qualidade da analgesia proporcionada pela morfina e meperidina em gatos acometidos por processos traumáticos e submetidos a osteossíntese. Para tanto, foram utilizados 18 animais distribuídos em dois grupos: o grupo I recebeu acepromazina (0,2mg/kg) e meperidina (4,0mg/kg), ambos pela via intramuscular; a indução anestésica foi realizada através da administração de quetamina (3,0mg/kg) e midazolam (0,3mg/kg) ambos pela via intravenosa, e a manutenção da anestesia foi efetuada com o auxílio de 100% de oxigênio e halotano. Os animais do grupo II foram pré-tratados com acepromazina (0,2mg/kg) e morfina (0,2mg/kg), ambos pela via intramuscular e posteriormente foram submetidos ao mesmo tratamento proposto no grupo I....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Gatos; Analgesia; Opióides.
Ano: 2002 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782002000100012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação da buprenorfina pelas vias intravenosa ou intramuscular em cães anestesiados pelo desfluorano Ciência Rural
Souza,Almir Pereira de; Nishimori,Celina Tie; Santos,Paulo Sérgio Patto dos; Paula,Danielli Parrilha de; Nunes,Newton; Rezende,Márlis Langenegger de; Henao-Guerrero,Piedad Natalia.
Objetivou-se avaliar comparativamente os efeitos da buprenorfina, administrada pelas vias intramuscular(IM) ou intravenosa (IV), sobre variáveis cardiovasculares, em cães anestesiados com desfluorano. Para tanto, foram utilizados dezesseis cães adultos, clinicamente saudáveis, distribuídos em dois grupos (n=8) denominados de GI e GII. Em ambos os grupos, a anestesia foi induzida com propofol (8 mg/kg, IV) e em seguida os animais foram intubados com sonda orotraqueal de Magill, a qual foi conectada ao aparelho de anestesia volátil para administração de desfluorano (1,5 CAM). Após 30 minutos do início da anestesia inalatória, foi aplicado no GI buprenorfina na dose de 0,02 mg/kg pela via IV, enquanto no GII administrou-se o opióide na mesma dose porém pela...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Opióides; Cardiovascular; Anestesia inalatória.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782004000300024
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos cardiorrespiratórios da buprenorfina em cães anestesiados pelo desfluorano Ciência Rural
Souza,Almir Pereira de; Nunes,Newton; Santos,Paulo Sérgio Patto dos; Nishimori,Celina Tie; Paula,Danielli Parrilha de; Guerrero,Piedad Natalia; Silva,Rosangela Maria Nunes da.
Objetivou-se, com este estudo, avaliar os efeitos da buprenorfina sobre variáveis cardiovasculares e respiratórias em cães durante anestesia com desfluorano. Para tanto, foram utilizados 20 cães adultos, distribuídos em dois grupos (GB e GC). A anestesia foi induzida com propofol (8mg kg-1 IV) e em seguida os animais foram intubados com sonda de Magill, a qual foi conectada ao aparelho de anestesia para administração de desfluorano (1,5 CAM). Após 30 minutos, foi aplicado no GB buprenorfina (0,02mg kg-1) e no GC solução de NaCl à 0,9% (0,05ml kg-1). Avaliaram-se: freqüências cardíaca e respiratória (FC e <FONT FACE=Symbol>¦</FONT>); pressões arteriais sistólica, diastólica e média (PAS, PAD e PAM); débito cardíaco (DC); pressão venosa central...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Opióides; Hemogasometria; Cães; Anestesia.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782005000600017
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos cardiovasculares e neuroendócrinos do butorfanol e da buprenorfina em cães anestesiados pelo desfluorano Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Souza,A.P.; Nunes,N.; Santos,P.S.P.; Nishimori,C.T.; Paula,D.P.; Silva,R.M.N..
Avaliaram-se os efeitos do butorfanol e da buprenorfina sobre variáveis cardiovasculares e neuroendócrinas em cães anestesiados com desfluorano, utilizando-se 30 cães adultos, machos e fêmeas, distribuídos em três grupos denominados grupo butorfanol (GBT), grupo buprenorfina (GBP) e grupo-controle (GCO). A anestesia foi induzida com propofol (8mg/kgIV) e nos animais intubados administrou-se desfluorano (1,5CAM). Após 30 minutos, nos cães do GBT, aplicou-se butorfanol (0,4mg/kgIM); nos do GBP, buprenorfina (0,02mg/kgIM); e nos do GCO, solução de NaCl a 0,9% (0,05ml/kgIM). Avaliaram-se: freqüência cardíaca; pressões arteriais sistólica, diastólica e média; débito cardíaco; pressão venosa central; cortisol; hormônio adrenocorticotrópico; noradrenalina; e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Anestesia; Opióides; Desfluorano; Hormônios.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352007000200008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos eletrocardiográficos do butorfanol em cães anestesiados pelo desfluorano Ciência Rural
Santos,Paulo Sérgio Patto dos; Nunes,Newton; Souza,Almir Pereira de; Rezende,Márlis Langenegger de; Nishimori,Celina Tie; Paula,Danielli Parrilha de; Henao Guerrero,Piedad Natalia.
Objetivou-se com este experimento avaliar as possíveis alterações eletrocardiográficas decorrentes do uso do butorfanol em cães, durante anestesia geral inalatória com desfluorano. Para tal, foram utilizados vinte cães adultos, clinicamente saudáveis, distribuídos em dois grupos (n=10) denominados de GS e GB. Os animais foram induzidos à anestesia com propofol (8,4 ± 0,8mg kg-1, IV) intubados com sonda orotraqueal de Magill e submetidos à anestesia inalatória pelo desfluorano (10V%). Decorridos 40 minutos da indução, foi administrado aos animais do GS, por via intramuscular, 0,05mL kg-1 de solução fisiológica a 0,9% (salina), enquanto que no GB, foi aplicado butorfanol na dose de 0,4mg kg-1 pela mesma via e em volume equivalente ao empregado no grupo...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Anestesia inalatória; Cães; Opióides; Eletrocardiografia.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782004000400022
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Ropivacaína isolada e associada ao fentanil ou ao tramadol administrados pela via peridural em cães Ciência Rural
Silva,Bruno Monteiro da; Matsubara,Lídia Mitsuko; Albuquerque,Verônica Batista; Maia,Camila Aparecida de Almeida; Oliva,Valéria Nobre Leal de Souza.
A anestesia peridural é amplamente difundida no meio veterinário, utilizando-se o anestésico local isolado ou associado aos opióides, capazes de promover aumento do efeito analgésico. O objetivo deste estudo foi avaliar a função cardiorrespiratória e analgésica da ropivacaína isolada ou associada ao fentanil ou tramadol. Para tanto, oito cães foram tranqüilizados com acepromazina, submetidos à anestesia peridural com um dos seguintes protocolos: GR (ropivacaína), GRF (ropivacaína + fentanil), GRT (ropivacaína + tramadol), em volume total de 0,25ml kg-1, e foram avaliados os parâmetros: freqüência cardíaca e respiratória, temperatura retal, pressão arterial sistólica, e gasometria do sangue arterial, os bloqueios sensitivo e motor, o grau de sedação e a...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Analgesia; Epidural; Extradural; Opióides; Sedação; Bloqueio sensitivo e motor.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782008000800017
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Variabilidade da freqüência cardíaca em cães anestesiados com infusão contínua de propofol e sufentanil Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Carareto,R.; Sousa,M.G.; Zacheu,J.C.; Aguiar,A.J.A.; Camacho,A.A..
Foram avaliados os efeitos do propofol associado ao sufentanil sobre o balanço das atividades simpática e parassimpática do coração, investigando-se um possível efeito dose dependente do opióide. Analisou-se a variabilidade da freqüência cardíaca (VFC) de 12 cães adultos pré-medicados com maleato de acepromazina e anestesiados com propofol e três doses diferentes de sufentanil, que variou de 0,025 a 0,1µg/kg/min. Registrou-se o eletrocardiograma 15 minutos após a medicação pré-anestésica e 15, 30, 60, 90 e 120 minutos após a indução anestésica. A VFC foi calculada no domínio da freqüência, mediante análise de 10 intervalos RR consecutivos. Houve redução acentuada da freqüência cardíaca, mas a VFC permaneceu relativamente inalterada.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Cão; Anestesia intravenosa; Opióides; Tônus parassimpático; Freqüência cardíaca.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352007000200009
Registros recuperados: 9
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional