Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 10
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aplicação de tratamento hidrotérmico por aspersão, sobre escovas rolantes, no controle do bolor verde em laranja. Repositório Alice
VIECELLI, M. P.; SILVA, A. M.; TERAO, D..
Atualmente o mercado vem exigindo alimentos sem a presença de resíduos químicos, mas a incerteza quanto à sanidade das frutas tem levado os produtores a utilizar agrotóxicos, no tratamento pós-colheita, provocando a contaminação química da fruta, colocando em risco a saúde do consumidor. Assim o presente trabalho teve como objetivo determinar os binômios de tempo e temperatura para o controle do bolor verde, para subsidiar a pesquisa sobre o uso do tratamento térmico, visando disponibilizar uma técnica limpa no tratamento pós-colheita de laranja que não deixe resíduo tóxico. Os frutos passaram pelos tratamento hidrotérmicos: de aspersão de água quente a 52oC durante 60 s e nas temperaturas: 55, 60, 65 e 70oC, durante 30 s e imersão em água à temperatura de...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Tratamento alternativo; Citros; Penicillium digitatum; Fruta cítrica; Doença de planta; Laranja; Pós-colheita; Mofo verde; Controle térmico; Plant disease and disorders; Postharvest diseases; Oranges; Hot water treatment.
Ano: 2014 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1006648
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Atividade antibacteriana de Dichondra repens frente a Staphylococcus aureus isolados do leite bovino de propriedades leiteiras da região sul do estado do Rio Grande do Sul, Brasil MV&Z
Xavier, E. S.; Belmonte, B. S.; Bragato, M. S.; Peter, C. M.; Picoli, T.; Latosinki, G. S.; Zani, J. L..
A Dichondra repens, também conhecida popularmente como orelha de rato, uma planta da família Colvulaceae, é descrita na literatura em virtude de sua atividade antimicrobiana e anti-inflamatória, que tem como composto majoritário o n-butanol. O Staphylococcus aureus é um dos principais agentes responsáveis pela mastite bovina, inflamação da glândula mamária que ocasiona importantes prejuízos econômicos ao setor lácteo. O presente trabalho foi delineado para testar a sensibilidade de isolados de S. aureus oriundos de tanques resfriadores de leite frente a extratos etanólicos de Dichondra repens e determinar sua concentração inibitória mínima (CIM) para esse microrganismo. Foram utilizados 38 isolados de S. aureus e, para execução da técnica de CIM, eles...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Leite bovino; Tratamento alternativo; Mastite bovina.
Ano: 2016 URL: http://www.revistamvez-crmvsp.com.br/index.php/recmvz/article/view/34947
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação de tratamento simplificado da água de cisterna: desinfecção solar (SODIS) para consumo humano . Repositório Alice
PEREIRA, L. A.; VIEIRA, P. F.; BRITO, L. T. de L.; GAVA, C. A. T..
SODIS é um método de tratamento alternativo de desinfecção da água, é aplicável a nível doméstico e apresenta baixos custos de investimento. O objetivo foi utilizar o SODIS, como tratamento alternativo para destruição de microorganismos patógenos presente na água, da comunidade rural Assentamento Serra da Santa no munícipio de Petrolina - PE. As amostras foram coletadas em três residências (cisternas), utilizando garrafas tipo PET, verdes (V) e transparentes(T). Também foram coletadas amostras direto da cisterna para o laboratório nas três casas e de água dos recipientes dentro de duas residências, para comparação sem aplicação do SODIS. A unidade para contagem de bactérias foi UFC/ml para os grupos: bactérias totais, bactérias gram-positivas e...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Água de cisterna; Desinfecção da água; Tratamento alternativo; SODIS; Microorganismos patógenos; Comunidade rural; Assentamento Serra da Santa; Petrolina; Pernambuco; Água; Water.
Ano: 2014 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/993220
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Expressão enzimática em frutas que receberam tratamentos físicos na pós-colheita. Repositório Alice
PONTE, M. S.; NECHET, K. de L.; VILELA, E. S. D.; VICELLI, M. P.; TERAO, D..
Resumo: O mercado é exigente no que diz respeito à qualidade de frutas, sem resíduos químicos, o que leva a uma demanda por tecnologias alternativas limpas nos tratamentos de pós-colheita. O estudo da atividade enzimática de frutas permite modular a ação da enzima como um marcador bioquímico de estresse, que pode resultar tanto na ativação de mecanismos de defesa contra fitopatógenos, bem como na aceleração do processo de senescência da fruta. Assim, o trabalho teve como objetivo determinar as atividades das enzimas peroxidases (PO), polifenoloxidases (PPO) e fenilalanina amônia-liase (FAL) em manga Tommy Atkins submetida a tratamentos físicos na pós-colheita, por aspersão de água aquecida a 65 ºC (TT), durante 15 s; pela irradiação de luz ultravioleta-C...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Tratamento alternativo; Manga; Peroxidase; Polifenol oxidase; Fenilalanina amônia liase; Pós-colheita; Doença de planta; Controle físico; Controle térmico; Mangoes; Plant disease and disorders; Postharvest diseases; Hot water treatment; Enzyme activity; Peroxidases; Phenylalanine ammonia-lyase.
Ano: 2015 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1036404
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
NOTA TÉCNICA: EFICIÊNCIA DAS MACRÓFITAS EICHHORNIA CRASSIPES (MART .) SOLMS. (AGUAPÉ) E PISTIA STRATIOTES L. (ALFACE D’ ÁGUA), CULTIVADAS EM DIFERENTES MATERIAIS NO TRATAMENTO DE EFLUENTE SANITÁRIO BRUTO Engenharia na Agricultura
Janaína Borges de Azevedo França; UEG - Universidade Estadual de Goiás; Itamar Rosa Teixeira; UEG - Universidade Estadual de Goiás; Anamaria Achtschin Ferreira; UEG- Universidade Estadual de Goiás; Sebastião Avelino Neto; UEG - Universidade Estadual de Goiás.
Neste trabalho visou-se avaliar a eficiência das macrófitas aquáticas Eichhornia crassipes (aguapé) e Pistia stratiotes (alface d’ água) no tratamento de efluente doméstico bruto, em tempos de detenção hidraúlico (TDH) variados (0, 7, 14, 21 e 28 dias), cultivadas em caixas de amianto e polietileno. Foram testados quatro tratamentos EA (E. crassipes e caixa de amianto), EP (E. crassipes e caixa de polietileno), PA (P. stratiotes e caixa de amianto e PP (P. stratiotes e caixa de polietileno), com seis repetições. Dentre os tratamentos testados foi possível verificar que E. crassipes é mais eficiente na remoção de DBO e DQO: houve remoção de 28,45% de DQO (EA), 53,37% de remoção de DBO (EP). Para a remoção de SDT não houve diferença significativa entre as...
Tipo: Artigo Avaliado por Pares Palavras-chave: Recursos Hídricos e Ambientais contaminação; Tratamento alternativo; Polietileno; Amianto.
Ano: 2012 URL: http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/article/view/374
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Parâmetros reprodutivos de fêmeas de Rhipicephalus (Boophilus) microplus obtidas de bovinos tratados com homeopatia (resultados preliminares). Repositório Alice
AGNOLON, I. C. C.; FIGUEIREDO, A.; FANTATTO, R. R.; LOPES, L. G.; GIGLIOTI, R.; OLIVEIRA, M. C. de S.; ALVES, T. C.; CHAGAS, A. C. de S..
2016
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Carrapato; Bovinocultura; Tratamento alternativo; Homeopatia; Bovinocultura; Ticks.
Ano: 2016 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1055035
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Qualidade de melão gália tratado com tecnologias alternativas para controle de doenças pós-colheita. Repositório Alice
ANJOS, V. D. A.; TERAO, D.; VIECELLI, M. P.; SILVA, A. M. da.
Resumo: Melões c.v Gália, submetidos aos tratamentos alternativos T1: Controle (aspersão de água a 25 ºC/15s); T2 ? hidrotérmico com aspersão de água a 65 ºC/15s; T3- irradiação com luz ultravioleta-C(UVC) a 2,5 kJm-2 e T4 ? hidrotérmico+UVC foram estocados a10 ± 2ºC e 85-90% UR durante 15 e a 7 dias adicionais a 25°C ± 2 ºC e 85-90% UR. Avaliaram-se após 15 e 21 dias o pH, acidez titulável em ácido succínico (ATT), sólidos solúveis (SST), firmeza e cor CIELab-L*C*H*, sensorial pelo teste de diferença do controle, com pesquisa de intenção de compra pelos provadores. Houve aumento no pH para todos os tratamentos, atingindo ao final:T1 (6,1), T2 (5,7) e T3 (5,7) e T4 (5,8). O maior valor de acidez titulável foi para T1 (0,077g/100g) e o menor para...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Tratamento alternativo; Melão; Pós-colheita; Watermelons; Postharvest treatment.
Ano: 2015 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1035933
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Qualidade fisiológica e tratamentos de sementes de cedrela fissilis procedentes do sul do Brasil. Repositório Alice
LAZAROTTO, M.; MUNIZ, M. F. B.; SANTOS, A. F. dos; MEZZOMO, R.; PIVETA, G.; BLUME, E..
Os objetivos deste trabalho foram: avaliar a qualidade fisiológica de sementes de cedro (Cedrela fissilis), procedentes de localidades do sul do Brasil, através de testes de vigor e avaliar diferentes tratamentos nas sementes para controle de patógenos e para promoção da germinação da espécie. Para tanto, foram utilizadas seis amostras com procedências dos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, as quais foram submetidas à determinação de teor de água, teste de germinação e primeira contagem, envelhecimento acelerado (testando períodos de exposição às condições de envelhecimento), emergência em viveiro e tratamento de sementes. Os tratamentos utilizados para controle de patógenos foram: testemunha (T0); físico com calor seco a 70°C±3°C por...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Cedrela fissilis; Semente florestal; Teste de vigor; Tratamento alternativo.
Ano: 2013 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/961030
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Qualidade pós-colheita de framboesas submetidas a tratamentos alternativos de controle de podridões. Repositório Alice
LIMA, C. S. de; ANTONIOLLI, L. R.; SILVA, G. A. da.
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de tratamentos alternativos aos químicos, realizados em pré-colheita, sobre os atributos de qualidade de framboesas 'Heritage'.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Tratamento alternativo; Fruticultura; Framboesa; Pós-colheita; Pré-colheita; Qualidade; Doença de planta; Fungo; Podridão.
Ano: 2011 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/908459
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Tratamento hidrotérmico por aspersão com escovação no controle de doenças pós-colheita de manga Repositório Alice
TERAO, D.; BENATO, E. A.; BATISTA, D. da C.; BARBOSA, M. A. G.; VITALI, A..
Resumo: O Brasil é um importante produtor e exportador de manga, em 2009 produziu cerca de 1,2 milhões de toneladas (t) de manga e exportou em 2010 cerca de 130.000 t., com aumento de 13,15% em relação ao ano anterior (IBRAF, 2013). Na fase de formação do fruto ocorrem infecções fúngicas, que permanecem quiescentes no interior do tecido, desenvolvendo os sintomas da podridão, durante o período de transporte e armazenamento, podendo causar sérios prejuízos aos produtores e exportadores. Por isso, para evitar o aparecimento dessas doenças tem-se usado, preventivamente, fungicidas no tratamento pré e pós-colheita, podendo acarretar a contaminação química do produto. Existe uma demanda por alternativas limpas no controle de doenças pós-colheita de manga que...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Tratamento alternativo; Manga; Doença de planta; Podridão; Controle térmico; Pós-colheita; Plant diseases and disorders; Postharvest disorders; Hot water treatment.
Ano: 2014 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1006700
Registros recuperados: 10
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional