Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Infecção por hemintos gastrintestinais em bovinos de diferentes grupos
Autores:  OLIVEIRA, M. C. de S.
CHAGAS, A. C. de S.
ALENCAR, M. M. de
BARIONE JÚNIOR, W.
SCHIAVONE, D. C.
GIGLIOTI, R.
FERREZINI, J.
Data:  2008-10-06
Ano:  2008
Palavras-chave:  Grupo genético
Helmintos gastrointestinais.
Infecção.
Resumo:  As infeções por helmintos gastrintestinais provocam graves prejuízos à pecuária no Brasil. A seleção de animais resistentes a esses parasitas é apontada como sendo uma estratégia que minimizaria os efeitos dessas enfermidades, reduzindo inclusive a freqüência de tratamentos. Para verificar se existe diferença entre raças, durante o período de 14 meses (outubro de 2006 a novembro de 2007) foram observadas 67 fêmeas, sendo 26 da raça Nelore, 23 cruzados ½ Senepol+ ½ Nelore e 18 cruzados ½ Aberdeen Angus + ½ Nelore. Estes animais apresentavam idades entre sete e oito meses, ao início do experimento. Eles foram tratados com medicamento a base de albendazol, 30 dias antes do início do experimento, e permaneceram em piquetes rotacionados de capim-tanzânia, sem qualquer medicação. Mensalmente foram colhidas amostras de fezes para execução de OPG e de coproculturas, e amostras de sangue, para determinação do hematócrito. Os dados de OPG foram transformados em log10(n+1) e submetidos a análise de variância para estudar os efeitos de raça, época do ano e interações. Não houve diferenças significativas entre os grupos genéticos estudados para as médias de OPG e hematócrito. Foi encontrada associação inversa entre os valores de OPG e de hematócrito, sendo que nos períodos mais secos houve decréscimo do OPG e aumento concomitante do hematócrito. As maiores médias de OPG foram verificadas nos meses mais úmidos e quentes e as menores nos mais secos e frios, sendo que variaram entre 3,20 e 0,47, respectivamente. Nos três grupos genéticos pôde ser verificada a distribuição agregada típica das infecções parasitárias. Os principais gêneros encontrados foram Cooperia spp., Haemonchus spp. e Oesophagostomun spp. seguidos de Trichostrongylus spp., em menor proporção. Esses resultados sugerem que bovinos dos grupos genéticos estudados, quando submetidos ao mesmo regime de pastagens, não apresentam diferença significativa quanto à suscetibilidade aos helmintos gastrintestinais.
Tipo:  Separatas
Idioma:  Português
Identificador:  In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PARASITOLOGIA VETERINÁRIA, 15.; SEMINÁRIO DE PARASITOLOGIA VETERINÁRIA DOS PAÍSES DO MERCUSUL, 2., 2008, Curitiba. Anais... Curitiba: CBPV, 2008.

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/48516
Direitos:  openAccess
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional