Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Avaliação da introdução da criação racional de melipona fasciculata (Apidae: meliponina), entre os agricultores familiares de Bragança - PA, Brasil.
Autores:  VENTURIERI, G. C.
RAIOL, V. de F. O.
PEREIRA, C. A. B.
Data:  2005-07-08
Ano:  2003
Palavras-chave:  Manejo sustentado
Meliponicultura
Uruçu cinzenta.
Abelha Indígena
Agricultura Familiar.
Amazonia.
Resumo:  Meliponicultura, nome dado à criação de abelhas indígenas sem ferrão, se enquadra perfeitamente dentro dos conceitos de diversificação e uso sustentado da terra da Amazônia. É uma atividade que pode ser integrada a plantios florestais, de fruteiras e de culturas de ciclo curto, podendo contribuir, através da polinização, com o aumento da produção agrícola e regeneração da vegetação natural. Este trabalho teve por objetivo avaliar a introdução de técnicas de manejo para a criação racional da espécie uruçu-cinzenta (Melipona fasciculata ) entre os criadores tradicionais de abelhas em Bragança, PA, Brasil. Nos meses de junho a dezembro de 2002, de forma participativa com os criadores, foi realizada a transferência de 30 famílias de abelhas de caixas rústicas para caixas de criação racional. São descritas e avaliadas práticas tradicionais de manejo, comparando-as com as vantagens da adoção do método de criação racional. O sistema demonstrou ser bastante eficiente e economicamente viável, aumentando a quantidade de mel obtida, facilitando a sua colheita e produzindo mel com mais higiene. O período de floração coincide com o de menores índices pluviométricos, em que na região vão de junho a dezembro. A maior produção de mel concentra-se, entretanto, de agosto a novembro. As espécies botânicas locais mais importantes na constituição dos méis são: caju (Anacardium occidentale - Anacardiaceae), caju-açu (A. giganteum - Anacardiaceae), siriuba (Avicennia nitida - Avicenniaceae), sapateira (Miconia minutiflora - Melastomataceae) e lacre (Vismia guianensis - Clusiaceae), entre outras. O método adotado foi bem aceito, despertando o interesse de criadores experientes e da comunidade em geral.
Tipo:  Separatas
Idioma:  Português
Identificador:  Biota Neotropica, v. 3, n. 2, p. 1-7, 2003.

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/407037
Direitos:  openAccess
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional