Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Nematódeos resistentes a anti-helmíntico em rebanhos de ovinos e caprinos do estado do Ceará, Brasil.
Autores:  MELO, A. C. F. L.
REIS, I. F.
BEVILAQUA, C. M. L.
VIEIRA, L. da S.
ECHEVARRIA, F. A. M.
MELO, L. M.
Data:  2003-04-24
Ano:  2003
Palavras-chave:  Nematódeo gastrintestinal
Resistência
Brasil
Ceará
Ovino
Caprino
Parasitologia
Anti-helmíntico
Nematóide
Helminto gastrintestinal
Goats
Sheep
Anthelmintics
Resistance to anthelmintics
Nematoda
Resumo:  Resumo: O controle do parasitismo por nematódeos gastrintestinais é feito basicamente com a utilização de anti-helmínticos. Falhas no controle são o primeiro sinal do aparecimento de resistência anti-helmíntica. A real situação da prevalência da resistência anti-helmíntica, em fazendas comerciais de criação de ovinos e caprinos no Brasil, é desconhecida. Esse experimento teve como objetivo, estimar a ocorrência de resistência ao oxfendazol, levamisol e ivermectina em propriedades comerciais de criação de ovinos e caprinos, na região do médio e baixo Jaguaribe, através do teste de redução na contagem de ovos nas fezes acompanhados de coproculturas. O trabalho foi realizado em 25 criações, sendo 16 de ovinos, 7 de caprinos e uma de ovinos e caprinos. Os dados obtidos foram analisados pelo programa estatístico RESO (1989). A prevalência de nematódeos resistentes ao oxfendazol, levamisol e ivermectina em ovinos foi de 88%, 41% e 59%, e em caprinos de 87,5%, 75% e 37,5%, respectivamente. Observou-se que o gênero Haemonchus foi o mais prevalente na população resistente a todos os anti-helmínticos, tanto em ovinos quanto em caprinos, seguido de Trichostrongylus e Oesophagostomum. [Nematodes resistant to anthelmintics in sheep and goat flock in the State of Ceará, Brazil]. ABSTRACT - The control of gastrointestinal nematodes parasitism is made basically with anthelmintics. Control failure is the first sign of anthelmintic resistance development. The actual situation of anthelmintic resistance prevalence in commercial farms of sheep and goats in Brazil is unknown. The aim of this work was to estimate the occurrence of oxfendazole, levamisole and ivermectin resistance in sheep and goats from medio and baixo Jaguaribe region by faecal egg count reduction followed by coprocultures. The work involved 25 farms (16 sheep farms, 7 goat farms and one of sheep and goats). Data were analysed by RESO (1989). The prevalence of resistant nematodes to oxfendazole, levamisole and ivermectin was respectively 88%, 41% and 59% in sheep and 87.5%, 75% and 37.5%, in goats. Haemonchus was the most prevalent genus in the resistant population to all anthelmintics in sheep and goats, followed by Trichostrongylus and Oesophagostomum.

2003
Tipo:  Artigo em periódico indexado (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  15592

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/529261

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/33198/1/API-Nematodeos-resistentes.pdf
Editor:  Ciência Rural, Santa Maria, v. 33, n. 2, p. 339-344, 2003.
Relação:  Embrapa Caprinos e Ovinos - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional