Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Mapeamento da variabilidade genética espontânea das cepas vacinais B19 E RB51 contra Brucella abortus, comercializadas no Brasil.
Autores:  BASTOS, R.
ROSINHA, G. M. S.
SOARES, M. A.
ELISEI, C
ARAUJO, F. R.
SOARES, C. O.
Data:  2011-02-14
Ano:  2009
Palavras-chave:  Brucelose
Brucella Abortus
Sanidade Animal
Vacina.
Resumo:  A brucelose é uma zoonose causada por bactérias intracelulares do gênero Brucella, que infectam humanos, animais domésticos e silvestres. Esta doença apresenta grande impacto econômico, devido à ocorrência de distúrbios reprodutivos nos animais. A prevenção contra infecções causadas por Brucella abortus em bovinos é feita por meio da administração das cepas vacinais B19 e RB51 de B. abortus. Existem relatos de que estas vacinas podem causar aborto às fêmeas vacinadas. Devido a isso, a vacinação de fêmeas jovens é preconizada. Entretanto, há diversos relatos na literatura de persistência da B19 no úbere, proporcionando a eliminação da bactéria pelo leite. Portanto, toda a ocorrência de aborto em animais vacinados, seja por B19 ou por RB51, merece um estudo aprofundado sobre a sua causa. Técnicas moleculares capazes de diferenciar cepas vacinais de cepas selvagens têm sido descritas. O gene ery, ligado ao catabolismo do eritritol, foi caracterizado como um importante marcador nessa diferenciação, por apresentar uma deleção espontânea de 702 pares de base na cepa B19. Como esta cepa é comercializada por diferentes empresas, estudos descreveram que algumas destas cepas comercializadas na Índia não apresentam essa deleção. No Brasil, não há registro sobre a origem das amostras B19 e RB51 utilizadas na confecção das vacinas comerciais, logo um estudo no sentido da verificação de possíveis mutações em relação à amostra padrão se faz necessário, devido a estas poderem reverter a sua virulência. Objetiva-se com este estudo caracterizar genotipicamente as cepas vacinais B19 e RB51 comercializadas no Brasil contra a brucelose bovina. A metodologia utilizada será a genotipagem de genes marcadores de virulência destas cepas vacinais, através da amplificação, sequenciamento e análises in silico das sequências obtidas. Os resultados obtidos permitirão a identificação do genótipo de todas as vacinas comerciais B19 e RB51 utilizadas para a imunização de bovinos no Brasil.
Tipo:  Parte de livro
Idioma:  Português
Identificador:  In: JORNADA CIENTÍFICA DA EMBRAPA GADO DE CORTE,5., 2009, Campo Grande, MS. [Anais da ...]. Campo Grande, MS: Embrapa Gado de Corte, 2009.

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/877011
Formato:  1 p.
Direitos:  openAccess
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional