Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Liberações de Selitrichodes neseri (Hymenoptera: Eulophidae) para controle de Leptocybe invasa (Hymenoptera: Eulophidae) em eucalipto.
Autores:  PURETZ, B. de O.
SOUZA, A. R. de
CARVALHO, V. R. de
JUNQUEIRA, L. R.
SA, L. A. N. de
WILCKEN, C. F.
Data:  2017-06-23
Ano:  2016
Palavras-chave:  Controle biológico
Vespa-de-galha
Parasitoide
Eulophidae
Resumo:  A praga exótica Leptocybe invasa Fisher & La Salle (Hymenoptera: Eulophidae), conhecida como vespa-da-galha-do-eucalipto, é originária da Austrália e vem causando danos severos em plantios de Eucalyptus spp. no Brasil. Com isso, realizou-se a importação do parasitoide Selitrichodes neseri Kelly & La Salle (Hymenoptera: Eulophidae). A importação foi realizada pelo Laboratório de Quarentena ?Costa Lima?, a qual foi solicitada pelo PROTEF/IPEF. O objetivo desse trabalho foi realizar liberações de S. neseri em plantas de Eucalyptus grandis x Eucalyptus camaldulensis e de Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis para avaliar a adaptação deste parasitoide em campo. Foram liberados parasitoides de S. neseri em dois arboretos distintos localizados na Faculdade de Ciências Agronômicas, UNESP, Campus de Botucatu. No arboreto1, em 02 de junho de 2015, foram liberados 151 parasitoides em ramos de E. grandis x E. camaldulensis, com 2392 galhas, tendo uma proporção de 15,8 galhas para cada parasitoide, e no arboreto 2, no dia 28 de outubro de 2015, foram liberados 25 indivíduos em ramos de E. urophylla x E. grandis com 450 galhas, obtendo uma proporção de 18 galhas para cada parasitoide. Em ambas as liberações, os ramos com presença de galhas foram ensacados por sacos de tecido voil e amarrados para evitar a fuga dos parasitoides. Após 17 dias da liberação, esses ramos foram cortados e levados ao laboratório, onde foram acondicionados em gaiolas fechadas. No arboreto 1, foram recuperados 358 parasitoides e no arboreto 2, foram recuperados 62 parasitoides. Foi verificado que, em ambas as liberações, o parasitoide S. neseri apresentou capacidade de adaptação em condições de campo. O número de parasitoides recuperados em cada liberação foi proporcional ao número de galhas nos ramos. Esses dados preliminares serão importantes para estudos futuros de densidade populacional de liberação visando alta eficiência de parasitismo em campo para controle de L. invasa.

2016
Tipo:  Resumo em anais de congresso (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  15500

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1071421

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/161236/1/2016RA-068.pdf
Editor:  In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 26.; CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE ENTOMOLOGIA, 9., 2016, Maceió. Anais... Maceió: Sociedade Entomológica do Brasil; Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2016.
Relação:  Embrapa Meio Ambiente - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Formato:  p. 110.
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional