Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Acta Toxicol. Argent.
País:  Argentina
Título:  Determinaçao de metais classificados como de importância toxicológica no molusco bivalve Anadara notabilis (Röding, 1798): Encontrado em Galinhos, Rio grande do norte, Brasil
Autores:  Urbano de Araújo,Marcos A
Vitória de Moura,Maria F
Borges de Carvalho,Genickson
Data:  2010-12-01
Ano:  2010
Palavras-chave:  Moluscos
Anadara notabilis
Metais
Espectroscopia de emissão ótica com plasma indutivamente acoplado
Resumo:  Os moluscos bivalves são consumidos por todo o mundo, constituindo-se em um recurso natural de boa aceitação pela população. Foi escolhido o molusco Anadara notabilis (conhecido como Xibiu ou Búzio) para este trabalho pelo seu tamanho característico, bem maior que os mariscos mais comuns, e também por não ter sido encontrado na literatura nenhuma informação toxicológica sobre esta classe de moluscos. Todos os íons metálicos foram determinados por espectroscopia de emissão ótica com plasma indutivamente acoplado (ICP-OES) descrito pela metodologia U.S. EPA 6010C. Os resultados mostraram que estiveram presentes no molusco vários metais de caráter tóxico, porém apenas o cromo obteve valor acima do permitido pela legislação brasileira. Dentre os metais classificados como tóxicos o cobre que apresentou valor de 5,7 mg/Kg, o níquel que apresentou teor de 4,23 mg/Kg e o cromo, o único acima dos valores permitidos pela legislação brasileira, com teor de 1,7 mg/Kg, sempre considerando a amostra in natura. Como os moluscos têm a propriedade de acumular metais em seu organismo, para o consumo desse tipo de alimento, deve-se tomar cuidado com as áreas próximas de sua coleta ou se cultivado, é necessário prevenir fatores que influenciem em sua contaminação.
Tipo:  Info:eu-repo/semantics/article
Idioma:  Português
Identificador:  http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1851-37432010000200003
Editor:  Asociación Toxicológica Argentina
Formato:  text/html
Fonte:  Acta toxicológica argentina v.18 n.2 2010
Direitos:  info:eu-repo/semantics/openAccess
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional