Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: 

RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 11
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação de dietas compostas por palma forrageira e atriplex por meio do teor de uréia no soro de bovinos. Repositório Alice
MENEZES, D. R.; ARAUJO, G. G. L. de; ALVES, J. N.; PEREIRA, L. G. R.; ARAÚJO, P. T. L. de; JESUS, L. S. de.
Objetivou-se com este experimento avaliar dietas com substituições parciais da palma forrageira pelo atriplex por meio do teor de uréia no soro de bovinos.
Tipo: Parte de livro Palavras-chave: Cactáceas.; Bovino; Metabolismo; Palma Forrageira.; Atriplex..
Ano: 2008 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/161464
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação de dietas compostas por silagem de maniçoba e co-produto desidratado de vitivinícolas por meio do teor de uréia no soro de ovinos. Repositório Alice
MENEZES, D. R.; ARAUJO, G. G. L. de; PEREIRA, L. G. R.; DANTAS, F. R.; JESUS, L. S. de; SILVA, T. M..
Objetivou-se com este experimento avaliar os teores séricos de uréia (TUS) em ovinos alimentados com silagem de maniçoba e diferentes proporções de co-produto de vitivinícola desidratado (CVD). Foram utilizados quatro carneiros da raça Santa Inês, com peso médio de 52,1 + 7,00 kg. Utilizou-se delineamento experimental quadrado latino quatro por quatro. As adições de co-produto foram 0, 8, 16 e 24%, com base na matéria seca. Os horários das coletas do sangue foram antes do fornecimento do alimento, três e seis horas após a alimentação e o TUS foi analisado por espectrofotometria. O TUS apresentou comportamento quadrático em relação aos níveis de inclusão do CVD e obteve valor máximo de 28,8 mg/dl no nível de 24,0 %. A equação de regressão obtida infere que...
Tipo: Parte de livro Palavras-chave: Maniçosa.; Alimento; Metabolismo; Nutrição; Ovino; Ruminante; Silagem.; Sheep; Foods; Silage..
Ano: 2008 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/160932
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Balanço de nitrogênio em caprinos alimentados com dietas a base de palma forrageira, resíduo de vitivinícola e diferentes níveis de uréia. Repositório Alice
TOSTO, M. S. L.; ARAUJO, G. G. L. de; OLIVEIRA, R. L.; JESUS, L. S. de; DANTAS, F. R.; MENEZES, D. R.; CHAGAS, E. C. de O..
O balanço de nitrogênio foi determinado para avaliar os efeitos da adição de níveis crescentes de uréia, em dietas contendo palma forrageira "in natura" (40%) e resíduo desidratado de vitivinícolas (60%), para caprinos. Foram utilizados quatro níveis de uréia, 0 %, 0,5 %, 1,0 % e 1,5 %, onde 24 caprinos sem padrão racial definido, castrados, foram distribuidos em delineamento experimental de seis blocos casualizados, tendo o peso como fator de controle. Houve efeito linear crescente no consumo de nitrogênio. Com a adição de 0,24% de uréia na dieta o consumo de N atinge o valor recomendado pelo NRC (1981) para ganho de peso de 100 gramas. O N fecal teve efeito quadrático, partindo de 2,21 g/dia de N excretado e decrescendo até 1,99 g/dia com níveis de 0 % e...
Tipo: Parte de livro Palavras-chave: NNP; Alimentação animal; Animal feed.; Dieta; Metabolismo Animal; Ruminante; Nitrogênio não Protéico..
Ano: 2006 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/157996
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Comportamento ingestivo de ovinos recebendo dieta à base de palma forrageira e feno de atriplex. Repositório Alice
RIBEIRO, V. L.; BATISTA, A. M. V.; GUIM, A.; ARAUJO, G. G. L. de; CARVALHO, F. F. R. de; MATTOS, C. W.; ARAÚJO, R. F. S. da S.; LUCENA, R. B. de; JESUS, L. S. de; SILVA, A. E. V. N..
O trabalho teve por objetivo avaliar o comportamento ingestivo de ovinos recebendo dieta à base de palma forrageira (73;54,8; 36,5; 8,3e 0,0%), feno de atriplex (0;12,5; 25,0; 37,5e 50,0%), e concentrado (farelo de soja, farelo de milho e uréia) em diferentes proporções na dieta. Foram utilizados cinco ovinos, fistulados no rúmen, com peso médio de 60 kg, alojados em baias individuais, distribuídos no delineamento quadrado latino 5 X 5 (5 animais X 5 dietas X 5 períodos). As observações comportamentais foram realizadas no sétimo dia de adaptação a dieta experimental em intervalos de cinco minutos durante24h. Verificou-se diferença significativa (p<0,05) para o consumo de fibra em detergente neutro (FDN),quanto aos tempos de alimentação, ruminação e...
Tipo: Parte de livro Palavras-chave: Comportamento ingestivo; Feno de atriplex.; Alimentação; Dieta; Palma Forrageira.; Ovino.
Ano: 2008 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/146710
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Composição química e pH de silagens de forrageiras nativas e adaptadas ao semi-árido. Repositório Alice
CHAGAS, E. C. de O.; ARAUJO, G. G. L. de; MOREIRA, J. N.; TOSTO, M. S. L.; DANTAS, F. R.; FRANÇA, C. A. de; JESUS, L. S. de.
Objetivou-se avaliar a composição química e o pH das silagens de maniçoba, mata-pasto, leucena e gliricídia, produzidas e confeccionadas, com a participação de produtos da fazenda Boqueirão localizada no município de Flores - PE, e armazenadas em tubos de PVC por 72 dias de fermentação. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado com quatro tratamentos e quatro repetições, onde as espécies forrageiras constituíram os tratamentos. Foi determinado o valor de pH, matéria seca (MS), matéria mineral (MM), matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN) e estimado os nutrientes digestíveis totais (NDT). Ocorreu diferença significativa (P<0,01) entre os parâmetros avaliados para as espécies forrageiras utilizadas,...
Tipo: Parte de livro Palavras-chave: Forrageira nativa; Alimentação animal; Região semi-árida.; Caatinga; Silagem; Alimentação na seca; Planta forrageira; Nutrição Animal; Nutriente.; Feeds; Nutrients..
Ano: 2006 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/158037
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Composição química, fracionamento da proteina e digestibilidade in vitro do mamãozinho-de-veado (Jacaratia corumbensis O. kuntze). Repositório Alice
MENEZES, D. R.; ARAUJO, G. G. L. de; CHAGAS, E. C. de O.; MOURA NETO, J. B. de; DANTAS, F. R.; JESUS, L. S. de.
O atual experimento teve o objetivo de avaliar a composição química, a digestibilidade in vitro da matéria seca, como também fracionar a proteina da parte aérea e do tubérculo do mamãozinho-de-veado. Os mamõezinhos-de-veado utilizados apresentavam idade aproximada de quatro anos e foram colhidos logo após o período das chuvas. As folhas, talos finos e tubérculos foram colhidos de cinco plantas aleatórias no interior da caatinga, tentando-se uma melhor representatividade amostral. O peso médio dos tubérculos coletados foi de 15 kg. As folhas e ramos finos do mamãozinho apresentaram valores de parede celular (tabela 1) que denotam pouca característica de alimento fibroso e o incluem como possível alternativa no fornecimento de proteína para os animais do...
Tipo: Parte de livro Palavras-chave: Mamãozinho-de-veado; Planta nativa; Região semi-árida.; Composição Química; Nutriente; Proteína..
Ano: 2007 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/159519
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Degradabilidade in situ da matéria seca e proteína bruta de co-produtos do biodiesel. Repositório Alice
PEREIRA, L. G. R.; MENEZES, D. R.; ARAUJO, G. G. L. de; TOSTO, M. S. L.; JESUS, L. S. de; VOLTOLINI, T. V.; SANTOS, R. D. dos.
Este trabalho objetivou determinar a composição bromatológica e a degradabilidade ruminal da matéria seca (MS) e proteína bruta (PB) do farelo de pinhão manso obtido da extração do óleo pelos solventes hexano (PH) e álcool (PA), da torta de mamona (TM) e do farelo de soja (FS). Foram utilizados três ovinos Santa Inês fistulados no rúmen com peso vivo médio de 40 kg. Os períodos de incubação foram 0, 2, 4, 8, 12, 24 e 48 horas. A composição bromatológica das fontes protéicas revelou valores inferiores de PB para as tortas de pinhão e TM comparados ao FS, já os teores de constituintes da parede celular foram superiores. O farelo de soja apresentou a maior degradabilidade potencial da MS (99,6%) e PB (99,1%), porém taxas de degradação inferiores (1,0 %/h para...
Tipo: Parte de livro Palavras-chave: Alimentação animal; Alimentos alternativos; Euforbiáceas; Piinhão manso; Semi-árido.; Mamona.; Castor beans..
Ano: 2008 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/157702
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Degradabilidade ruminal de halófitas irrigadas com rejeito de dessalinização, em ovinos. Repositório Alice
MENEZES, D. R.; PORTO, E. R.; ARAUJO, G. G. L. de; JESUS, L. S. de; SILVA, T. M..
Objetivou-se neste trabalho a avaliação da degradabilidade ruminal da matéria seca, da fibra em detergente neutro e da proteína insolúvel em detergente neutro da erva sal e da beldroega. Foram utilizados dois ovinos Santa Inês fistulados no rúmen. Os tempos de incubação utilizados foram de 0; 3; 6; 24; 48 e 72 horas. A erva sal apresentou valores baixos para degradabilidade potencial e efetiva da MS, entretanto obteve valores melhores para a PIDN e FDN. Já a beldroega apresentou valores mais altos do que a erva sal para as variáveis estudadas, mostrando potencial para utilização na alimentação animal, principalmente em locais com solos excessivos em sais.
Tipo: Parte de livro Palavras-chave: Avaliação de alimento; Degradabilidade ruminal; Alimentação animal; Animal feed.; Matéria seca; Nutrição animal; Ovino; Beldroega; Ovinocultura..
Ano: 2006 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/158009
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Degradabilidade ruminal do feno de mamona, pinhão manso e maniçoba. Repositório Alice
MENEZES, D. R.; PEREIRA, L. G. R.; ARAUJO, G. G. L. de; CHAGAS, E. C. de O.; JESUS, L. S. de; TOSTO, M. S..
Este trabalho objetivou determinar a degradabilidade ruminal da matéria seca (MS), proteína bruta (PB) e fibra detergente neutro (FDN) do feno das folhas da mamona cv. Sertaneja, mamona cv. Paraguaçu, pinhão manso e feno de maniçoba. Foram utilizados três ovinos SRD com peso vivo médio de 40 kg, fistulados no rúmen. Os tempos de incubação foram 0, 6, 12, 24, 48 e 96 horas. O feno de pinhão manso apresentou teor de proteína bruta de 10,3 %, valor inferior ao das outras euforbiáceas testadas. As duas mamonas apresentaram menores valores percentuais de componentes fibrosos (27,4 e 27,6 %). Não houve diferença entre os valores das frações da MS solúveis em água ?a? das euforbiáceas estudadas. O feno de maniçoba apresentou para a fração ?b? o valor de 55,3%,...
Tipo: Parte de livro Palavras-chave: Alimentos alternativos; Degradabilidade ruminal; Semi-árido.; Feno; Mamona; Maniçoba; Matéria Seca; Ovino; Proteína Bruta.; Biodiesel; Castor beans; Hay; Sheep..
Ano: 2008 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/160077
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Dietas compostas por palma forrageira "in natura", resíduo de vitivinícola e diferentes níveis de uréia para caprinos. Repositório Alice
TOSTO, M. S. L.; ARAUJO, G. G. L. de; OLIVEIRA, R. L.; JESUS, L. S. de; MENEZES, D. R.; VASCONCELUS, M. A. X.; ALVES, M. J..
O objetivo desse trabalho foi determinar o consumo de matéria seca (CMS), de matéria orgânica (CMO), de proteína bruta (CPB), de fibnra em detergente neutro (CFDN), de carboidratos totais (CCHOT), de carboidratos não fibrosos (CCNF) e de nutrientes digestíveis totais (CNDT) para avaliar os efeitos da adição de diferentes níveis de uréia em dietas compostas por palma forrageira "in natura" (40%) e resíduo desidratado de vitivinícolas (60%). Foram utilizados quatro níveis de uréia, 0%, 0,5%, 1% e 1,5%. Usaram-se 24 caprinos sem padrão racial definido, castrados e distribuídos em delineamento experimental de seis blocos casualizados, o peso vivo (PV) foi o fator de controle. Houve efeito linear crescente (P<0,05) no CMS, CMO, CPB e CFDN em kg/dia, em...
Tipo: Parte de livro Palavras-chave: NNP; Subprodutos; Cactáceas; Planta nativa; Alimentação animal; Animal feed.; Caprino; Palma forrageira; Metabolismo animal; Matéria seca; Dieta; Nitrogênio não Protéico..
Ano: 2006 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/158007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Silagens de maniçoba com adição de resíduo de vitivinícolas, em ovinos: digestibilidade aparente. Repositório Alice
DANTAS, F. R.; ARAUJO, G. G. L. de; SILVA, T. M. S.; BARROS, E. A.; MENEZES, D. R.; JESUS, L. S. de.
Avaliou-se a digestibilidade aparente, pH e concentração de amônia ruminal em ovinos alimentados com silagens de maniçoba, contendo níveis de 0,8, 16 e 24% de resíduo vitivinícola. Foram utilizados quatro ovinos machos, adultos, castrados, fistulados no rúmen, confinados em baias individuais, num delineamento experimental em quadrado latino, quatro por quatro. Os coeficientes de digestibilidade de matéria seca, matéria orgânica, matéria mineral, proteína bruta, fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido não diferiram entre os tratamentos (p>0,01), de modo que a adição de resíduo de vitivinícolas não prejudicou a digestibilidade das silagens.
Tipo: Parte de livro Palavras-chave: Região semi-árida.; Alimentação; Digestibilidade; Matéria Seca; Maniçoba; Ovino; Silagem; Subproduto..
Ano: 2007 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/159454
Registros recuperados: 11
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional