Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: 

RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 19
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
A new case of late-acting self-incompatibility in Capparis L. (Brassicaceae): C. jacobinae Moric. ex Eichler, an endemic andromonoecious species of the Caatinga, Pernambuco State, Brazil 39
Primo,Luis Miguel; Machado,Isabel Cristina.
We studied the reproductive system of Capparis jacobinae Moric ex Eichler (Brassicaceae), based on controlled hand-pollination and observation of pollen tube growth made in a fluorescence microscope. Of 105 self-pollinated flowers only one produced fruits (success = 0.95%), all the other flowers abscised at the same time, between the eighth and tenth day after anthesis. Nevertheless, self- and cross-pollinated pollen tubes reached the micropyle. The rate of penetrated ovules in self-pollinated flowers was lower during the first 24 h after pollination; thereafter this rate was similar between self- and cross-pollinated flowers for treatments of 48 h, 72 h and 96 h after pollination. In addition, we carried out two indirect estimates of the reproductive...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Andromonoecy; Capparaceae; Pollen-ovule ratio; Pollen tube growth; Sexual system.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062009000300016
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Auto-incompatibilidade em Miconia ciliata (L.C.Rich.) DC. (Miconieae - Melastomataceae) 39
Melo,Gladys Flavia de; Machado,Isabel Cristina.
Miconia ciliata é uma espécie arbustiva, com período de floração que se estende por 11 meses. As flores são hermafroditas e apresentam antese diurna. A interrupção do crescimento do tubo polínico ocorre no estilete, sugerindo haver um mecanismo de autoincompatibilidade do tipo gametofítico. Foram registradas visitas de duas espécies de abelhas Halictidae, que coletam pólen através de vibração (buzz pollination). A pequena quantidade de flores abertas diariamente por inflorescencia, provavelmente induz os polinizadores efetivos a visitarem maior número de inflorescencia por indivíduo, promovendo a fecundação cruzada. Miconia ciliata é uma espécie cujo sucesso reprodutivo é favorecido pelas frequentes visitas dos polinizadores efetivos, elevada razão P/O e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Auto-incompatibilidade; Melitofilia; Miconia; Melastomalaceae.
Ano: 1998 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061998000200002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia da polinização e sistema reprodutivo de Psychotria barbiflora DC. (Rubiaceae) 39
Teixeira,Luciana Almeida Gomes; Machado,Isabel Cristina.
O estudo foi realizado no período de abril/1999 a setembro/2000, no Parque Estadual Dois Irmãos, Recife (PE) Brasil, um remanescente de floresta Atlântica. Psychotria barbiflora é espécie subarbustiva (0,5-2,0m alt.), com período de floração entre abril e julho e frutificação de junho a setembro. A espécie apresentou heterostilia do tipo distilia, com inflorescências terminais, pendentes, envoltas por brácteas que apresentaram coloração esverdeada durante a floração e tornaram-se arroxeadas na fase de frutificação. As flores abriram por volta das 4h30min e duraram até às 13h. O volume médio de néctar foi ca. 0,8 e 0,6µl e a concentração de açúcares, aproximadamente 22 e 24%, nas flores longistilas e brevistilas, respectivamente. Os morfos florais...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Heterostilia; Polinização; Psychotria; Reprodução; Rubiaceae; Tubos polínicos.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062004000400016
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia floral e heterostilia em Vismia guianensis (Aubl.) Choisy (Clusiaceae) 39
Santos,Mary Janice Lima dos; Machado,Isabel Cristina.
Os estudos da biologia floral e reprodutiva e a caracterização da heterostilia em Vismia guianensis realizaram-se na Reserva Ecológica de Dois Irmãos, Recife, PE, entre novembro/1997 e fevereiro/ 1998. V. guianensis é arbustiva, apresenta flores heterostílicas, distílicas, dispostas em panículas terminais. A antese é diurna e as flores têm duração de um dia. O volume de néctar das flores foi ca. 2,0ul e a concentração de açúcares variou entre 46% e 68% nas duas formas florais. A viabilidade polínica foi aproximadamente de 93% nos dois tipos de flores. Com relação ao sistema reprodutivo, os testes de polinização controlada demonstraram que V. guianensis é autoincompatível, só produzindo frutos (55-65%) a partir da polinização interformas. Foram observadas...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Vistnia; Clusiaceae; Heterostilia; Melitofília; Pólen; Biologia floral.
Ano: 1998 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061998000400014
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia floral e sistema de polinização de Solanum stramonifolium Jacq. (Solanaceae) em remanescente de Mata Atlântica, Pernambuco 39
Bezerra,Elisangela Lúcia de S.; Machado,Isabel Cristina.
A deiscência de anteras através de pequenos poros apicais é uma característica encontrada em várias espécies da família Solanaceae, especialmente no gênero Solanum, característica esta que restringe a polinização a um grupo de abelhas fêmeas capazes de vibrar as anteras para retirada do pólen. A fenologia, biologia floral e a polinização de Solanum stramonifolium foram estudadas entre os meses de agosto/1999 a dezembro/2000 em populações naturais ocorrentes no Parque Estadual de Dois Irmãos, um dos poucos remanescentes de Mata Atlântica localizada em Recife, Pernambuco (8°7'30"S e 34°52'30"W). Solanum stramonifolium é um arbusto com flores dispostas em inflorescências racemosas, apresentando corola branca e cinco estames de um amarelo intenso, com anteras...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Solanum; Polinização vibrátil; Andromonoicia; Floresta Atlântica; Melitofilia.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062003000200007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva da "catingueira" (Caesalpinia pyramidalis Tul., Leguminosae-Caesalpinioideae), uma espécie endêmica da Caatinga 88
Leite,Ana Virgínia; Machado,Isabel Cristina.
Leguminosae está representada na Caatinga por 293 espécies, das quais oito foram estudadas quanto à polinização e/ou sistema reprodutivo. Foram analisados a biologia floral, os polinizadores e o sistema reprodutivo de Caesalpinia pyramidalis Tul. Houve produção de 5,7 ± 0,9 óvulos/flor, 66,9 ± 47,8 flores e 2,1 ± 1,2 frutos por inflorescência e 2,88 ± 1,44 sementes/fruto. O volume de néctar foi cerca de 1,0 µL durante o primeiro dia da flor, 0,5 µL no segundo dia, não havendo produção no terceiro dia. C. pyramidalis é auto-incompatível, com tubos polínicos oriundos de autopolinização manual crescendo até o saco embrionário. Espécies de Xylocopa e Centris constituem importantes polinizadores de C. pyramidalis. Durante as visitas, as abelhas promovem...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Auto-incompatibilidade de ação tardia; Caatinga; Centris; Sucesso reprodutivo pré-emergente; Xylocopa.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042009000100008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Byrsonima gardnerana A. Juss. (Malpighiaceae) e interações com abelhas Centris (Centridini) no nordeste do Brasil 88
Bezerra,Elisangela Santana; Lopes,Ariadna Valentina; Machado,Isabel Cristina.
A polinização, o sistema reprodutivo e a fenologia da floração de Byrsonima gardnerana A. Juss foram estudados em uma área de Caatinga situada no Parque Nacional do Catimbau, Agreste de Pernambuco. Byrsonima gardnerana é uma espécie arbustiva com flores hermafroditas e zigomorfas, que mudam de cor em decorrência da polinização. O recurso floral primário é o óleo. O padrão de floração é anual, durando 4-5 meses, ao longo da estação seca. A espécie é auto-incompatível, apresenta alta viabilidade polínica e elevada razão pólen/óvulo. Foram observadas 11 espécies de abelhas visitando as flores de B. gardnerana, nove delas atuando como polinizadoras (sete espécies de Centris) e duas como pilhadoras de pólen. As espécies de Centris foram as mais freqüentes e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Auto-incompatibilidade; Caatinga; Fenologia; Flores de óleo; Restinga.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042009000100010
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de duas espécies de Jatropha L. (Euphorbiaceae) em caatinga, Nordeste do Brasil 88
Santos,Mary Janice; Machado,Isabel Cristina; Lopes,Ariadna Valentina.
A polinização, o sistema reprodutivo e a fenologia de floração e de frutificação de Jatropha mutabilis (Pohl) Baill. e J. mollissima (Pohl) Baill. foram estudados no Estado de Pernambuco, nos Municípios de Buíque (8º67' S e 37º01' W) e Arcoverde (8º25' S e 37º02' W), ambos em Caatinga. Foram marcados 20 indivíduos de cada espécie para registro dos dados fenológicos, aspectos da biologia floral, sistema reprodutivo, bem como freqüência e comportamento dos visitantes florais. As duas espécies são monóicas, apresentam flores do tipo disco, com antese floral diurna, havendo variação em relação à longevidade das flores nos dois sexos, sendo as flores masculinas mais efêmeras (12 h), e as femininas mais duradouras (36 h). Ambos os tipos florais são nectaríferos...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Caatinga; Fenologia reprodutiva; Jatropha; Monoicia; Polinização.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042005000200015
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fenologia reprodutiva, biologia floral e polinização de Allamanda blanchetii, uma Apocynaceae endêmica da Caatinga 88
Araújo,Lenyneves Duarte Alvino de; Quirino,Zelma Glebya Maciel; Machado,Isabel Cristina.
(Fenologia reprodutiva, biologia floral e polinização de Allamanda blanchetii, uma Apocynaceae endêmica da Caatinga). A fenologia reprodutiva, a biologia floral, o mecanismo de polinização e o sistema reprodutivo de Allamanda blanchetii A.DC. foram analisados em populações naturais na Fazenda Almas, Paraíba, Brasil. Allamanda blanchetii é uma espécie arbustiva, endêmica da Caatinga, com floração de fevereiro a julho e pico nos meses de março e abril. A frutificação acompanhou a floração e estendeu-se até o mês de setembro. As flores são tubulares e de coloração rosa, cuja forte hercogamia evita a autopolinização. O pólen é depositado na parte superior da cabeça do estilete (região não receptiva), ainda na fase de botão em pré antese (anteras deiscentes),...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Apresentação secundária de pólen; Auto-incompatibilidade; Hercogamia.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042011000200008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fenologia reprodutiva, biologia floral e polinizadores de duas espécies simpátricas de Marantaceae em um fragmento de Floresta Atlântica, Nordeste do Brasil 88
Leite,Ana Virgínia; Machado,Isabel Cristina.
Foi analisada a floração, a frutificação e a biologia da polinização em duas espécies de Marantaceae: Ischnosiphon gracilis (Rudge) Koern. e Stromanthe porteana A. Gris. As observações foram realizadas em populações naturais no Parque Estadual Dois Irmãos (8º7'30" S e 34º52'30" W), um remanescente de Floresta Atlântica em Pernambuco. Nas duas espécies foi verificado padrão fenológico contínuo, com diferentes picos de floração e frutificação. As inflorescências em I. gracilis produziram 14,4 ± 3,4 flores e 1,3 ± 0,6 frutos, enquanto em S. porteana, produziram 125,4 ± 14,8 flores e 7,4 ± 4,9 frutos. Foram verificadas baixa razão pólen/óvulo e reduzida produção natural de frutos nas duas espécies. Em I. gracilis, a concentração de açúcares no néctar foi alta...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Euglossini; Ischnosiphon gracilis; Melitofilia; Ornitofilia; Stromanthe porteana.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042007000200007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fenologia reprodutiva e sistema de polinização de Ziziphus joazeiro Mart. (Rhamnaceae): atuação de Apis mellifera e de visitantes florais autóctones como polinizadores 39
Nadia,Tarcila de Lima; Machado,Isabel Cristina; Lopes,Ariadna Valentina.
(Fenologia reprodutiva e sistema de polinização de Ziziphus joazeiro Mart. (Rhamnaceae): atuação de Apis mellifera e de visitantes florais autóctones como polinizadores). Ziziphus joazeiro é uma espécie endêmica da Caatinga, com grande utilidade econômica, cuja biologia reprodutiva é pouco conhecida. Este estudo aborda a fenologia reprodutiva, a biologia floral e o sistema de polinização de Ziziphus joazeiro no Cariri Paraibano, Nordeste do Brasil. Os períodos de floração e de frutificação ocorreram no fim da estação seca e início da chuvosa, com picos nos meses de dezembro (floração) e fevereiro (frutificação). As flores são do tipo disco, esverdeadas, duram cerca de 12 horas e possuem disco nectarífero largo e amarelo, o qual circunda o gineceu. Ocorre...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Ziziphus joazeiro; Apis; Vespas; Melitofilia; Caatinga.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062007000400008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Polinização de Spondias tuberosa Arruda (Anacardiaceae) e análise da partilha de polinizadores com Ziziphus joazeiro Mart. (Rhamnaceae), espécies frutíferas e endêmicas da caatinga 88
Nadia,Tarcila de Lima; Machado,Isabel Cristina; Lopes,Ariadna Valentina.
Spondias tuberosa Arruda, espécie endêmica da caatinga, apresenta grande importância econômica, pois seus frutos são bastante comercializados. Apesar de sua importância, não há estudos que tratem da biologia floral e da polinização dessa espécie, que são básicos para pesquisas em agricultura. Nesse trabalho, foram analisados aspectos da fenologia reprodutiva, biologia floral e polinização de Spondias tuberosa, bem como o grau de similaridade entre seus polinizadores e os de Ziziphus joazeiro Mart., no Município de Boa Vista, Paraíba, Brasil. A floração e a frutificação ocorreram no fim da estação seca e durante todo o período chuvoso, respectivamente. Spondias tuberosa é andromonóica, possuindo flores hermafroditas e masculinas em uma mesma inflorescência....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Andromonoicia; Caatinga; Reprodução; Spondias tuberosa; Umbuzeiro.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042007000100009
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Polinização por beija-flores em uma área de caatinga no Município de Floresta, Pernambuco, Nordeste do Brasil 88
Leal,Fabrícia Correia; Lopes,Ariadna Valentina; Machado,Isabel Cristina.
Foram estudadas plantas ornitófilas em uma área de caatinga da Reserva Particular do Patrimônio Natural Cantidiano Valgueiro (8º36'00" S e 38º34'5" W) em Pernambuco, Nordeste do Brasil, no período de julho de 2002 a junho de 2003. Oito espécies ornitófilas foram registradas no período de estudo, distribuídas em sete gêneros e cinco famílias. Cactaceae foi a família com maior número de espécies polinizadas por beija-flores, sendo representada por três espécies, seguida de Bromeliaceae, com duas espécies. Foram registradas espécies em floração durante todo o ano. Com exceção de Bromelia laciniosa Mart. ex Schult. f. e Neoglaziovia variegata (Arruda) Mez (Bromeliaceae), todas as demais espécies tiveram pico de floração no período seco. Metade das espécies...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Beija-flores; Caatinga; Nordeste do Brasil; Ornitofilia; Polinização.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042006000300005
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Polinização por vibração e sistema reprodutivo de duas espécies de Sauvagesia L. (Ochnaceae) 88
Nadia,Tarcila de Lima; Machado,Isabel Cristina.
Foram estudados a fenologia, a morfologia floral, o sistema de polinização e de reprodução de Sauvagesia erecta L. e S. sprengelii A. St.-Hil., respectivamente, em um remanescente de Mata Atlântica, localizado no Parque Estadual Dois Irmãos, Recife, e em áreas abertas, em Goiana, litoral norte de Pernambuco. As espécies apresentam flores de pólen com anteras poricidas envolvidas por um cone, formado por estaminódios petalóides, deixando apenas um poro apical, através do qual o pólen é liberado. As espécies possuem um padrão de floração contínuo. Ambas são auto-compatíveis, autógamas e não formam frutos apomíticos. Foram observadas visitas de abelhas das famílias Apidae e Halictidae, as quais polinizam as flores através da vibração das anteras. Duas...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Mata Atlântica; Melitofilia; Ochnaceae; Polinização por vibração; Sauvagesia.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042005000200006
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Reproductive phenological pattern of Calotropis procera (Apocynaceae), an invasive species in Brazil: annual in native areas; continuous in invaded areas of caatinga 39
Sobrinho,Mellissa Sousa; Tabatinga,George Machado; Machado,Isabel Cristina; Lopes,Ariadna Valentina.
In this study, we evaluated the phenological patterns (vegetative and reproductive) of Calotropis procera (Apocynaceae-Asclepiadoideae) in Brazil, comparing its phenology in an area where it is invasive with that observed in areas to which it is native. Phenological observations were carried out over a 24-month period at sites in and around areas of caatinga (shrublands). We estimated the relative frequency of each phenophase, and we documented a dramatic difference between phenophases in terms of the pattern of reproductive phenology . The pattern of continuous flowering and fruiting observed in the invaded area strongly diverges from the 2- to 6-month flowering and fruiting period of the annual pattern. The continuous pattern of reproduction seems to...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/other Palavras-chave: Asclepiadoideae; Flowering; Fruiting; Life history; Phenological plasticity.
Ano: 2013 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062013000200018
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Rodriguezia bahiensis Rchb. f. : biologia floral, polinizadores e primeiro registro de polinização por moscas Acroceridae em Orchidaceae 88
Carvalho,Raquel; Machado,Isabel Cristina.
O gênero Rodriguezia distribui-se pela América Tropical, com cerca de 40 espécies, pouco conhecidas quanto à biologia floral e polinização. Rodriguezia bahiensis é endêmica ao Nordeste do Brasil e apresenta flores com atributos associados às síndromes de psicofilia e melitofilia. No entanto, a população estudada está associada a uma ampla guilda de visitantes florais incluindo borboletas, abelhas, mariposas, beija-flores e moscas Acroceridae, este último grupo registrado pela primeira vez atuando como polinizadores em representantes de Orchidaceae. As flores apresentam néctar como recurso, encontrado em baixa quantidade, o que em conjunto com a presença de guias de néctar imitando pólen sugere a ocorrência de um mecanismo de polinização combinando...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Orchidaceae generalista; Polinização por moscas; Rodriguezia; Philopota.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042006000300013
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Sistema de polinização e reprodução de Byrsonima sericea DC (Malpighiaceae) 39
Teixeira,Luciana Almeida Gomes; Machado,Isabel Cristina.
A polinização, o sistema reprodutivo e a fenologia de floração de Byrsonima sericea, foram estudados no período de outubro/1997 a fevereiro/1998 na Reserva Ecológica de Dois Irmãos, Recife (PE). Byrsonima sericea possui porte arbóreo (3 a 20m), com período de floração de outubro a fevereiro. As flores são hermafroditas, zigomorfas, agrupadas em inflorescências do tipo racemo terminal. A corola é amarela e possui cinco pétalas unguiculadas, sendo a superior modificada em forma de estandarte. O cálice é formado por cinco sépalas com dez glândulas epiteliais produtoras de óleo, os elaióforos. Em alguns indivíduos essas glândulas são ausentes. O androceu é formado por dez estames, com anteras rimosas e deiscência ocorrendo em fase de pré-antese floral. A...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Malpighiaceae; Byrsonima; Melitofilia; Flores de óleo; Anthophoridae.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062000000300011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Sistemas de polinização e de reprodução de três espécies de Jatropha (Euphorbiaceae) na Caatinga, semi-árido do Brasil 88
Neves,Edinaldo Luz das; Machado,Isabel Cristina; Viana,Blandina Felipe.
São apresentados a biologia floral, a dinâmica de produção de néctar, visitantes florais e sistemas reprodutivos de Jatropha ribifolia (Pohl) Baill. (Euphorbiaceae) e uma comparação dos dados obtidos para J. mollissima (Pohl) Baill. e J. mutabilis (Pohl) Baill. O estudo foi desenvolvido em uma área de caatinga hiperxerófila, na Estação Biológica de Canudos, Bahia, Brasil, de maio de 2005 a junho de 2007. As flores das três espécies estão organizadas em dicásios protogínicos. Em J. ribifolia as flores estaminadas e pistiladas duram cerca de 48 horas e a abertura é diurna, enquanto em J. mollissima e J. mutabilis as estaminadas duram entre 12 e 15 horas e as pistiladas entre 36 e 48 horas e a abertura é crepuscular. A produção de néctar, a viabilidade...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Abelhas; Biologia floral; Melitofilia; Ornitofilia; Sistema reprodutivo.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042011000400009
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
The dark side of the rain: self-pollination setbacks due to water exposure in Pavonia varians Moric (Malvaceae), a species with rain-dependent flowering 39
Domingos-Melo,Arthur; Bezerra,Sinara Mayara da Silva; Nadia,Tarcila de Lima; Machado,Isabel Cristina.
ABSTRACT Plants that occur in arid or semi-arid environments may restrict their flowering to the rainy season to ensure water availability for reproductive functions. However, the exposure of flowers to rainfall can compromise their functionality, such as complex self-pollination mechanisms. We experimentally tested how rainfall exposure affects the sequence of anthesis and reproductive success of Pavonia varians. This species is endemic to the Caatinga, and it has a rainfall-dependent flowering and a specialized mechanism of delayed self-pollination by style curvature. Our results demonstrate that wet flowers have difficulty in distending their petals, and although they maintain the sequence of anthesis, style curvature and corolla closure are delayed....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/other Palavras-chave: Autogamy; Caatinga; Delayed self-pollination; Floral anthesis; Style curvature.
Ano: 2020 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062020000200437
Registros recuperados: 19
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional