Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 7
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Composição química e estabilidade aeróbia em silagens de milho preparadas com inoculantes bacteriano e/ou enzimático - DOI: 10.4025/actascianimsci.v28i2.640 Animal Sciences
Gimenes, Agda Luiza de Godoy; UEL; Mizubuti, Ivone Yurika; UEL; Moreira, Fernanda Barros; UEL; Pereira, Elzânia Sales; UEL; Ribeiro, Edson Luiz de Azambuja; UEL; Mori, Rinaldo Massato; UEL.
Este trabalho avaliou o efeito de inoculantes bacterianos e/ou enzimáticos na composição química e na estabilidade aeróbia da silagem de milho confeccionada em minisilos. Os tratamentos foram: SC (silagem controle), SIB (silagem com inoculante bacteriano), SIBE (silagem com inoculante bacteriano e enzimático) e SIE (silagem com inoculante enzimático). A adição de inoculante não alterou os teores de matéria orgânica (87,43%), proteína bruta (7,99%), fibra em detergente neutro (55,43%) e fibra em detergente ácido (27,67%). Os tratamentos SIE e SC apresentaram, na abertura, o menor (3,28) e maior (3,42) pH, e, após o período de exposição ao ar, o menor (3,87) e maior (6,64) pH, respectivamente. O uso de inoculantes não influenciou os teores de N-amoniacal das...
Palavras-chave: 5.04.04.00-8 Pastagem e Forragicultura conservação; Deterioração; Matéria seca; N-amoniacal; PH; Temperatura.
Ano: 2006 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAnimSci/article/view/640
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Degradabilidade in situ da matéria seca e da proteína bruta do farelo de arroz, farelo de trigo, grão de milho e grão de aveia - DOI: 10.4025/actascianimsci.v29i2.224 Animal Sciences
Mizubuti, Ivone Yurika; UEL; Moreira, Fernanda Barros; UEL; Ribeiro, Edson Luis de Azambuja; UEL; Pereira, Elzânia Sales; UFC; Rocha, Marco Antônio da; UEL; Silva Filho, Mauro de Freitas; UEL.
O objetivo deste trabalho foi determinar a degradabilidade ruminal da matéria seca (MS) e da proteína bruta (PB) do milho em grão (MG), aveia em grão (AG), farelo de trigo (FT) e farelo de arroz (FA). Foi utilizada a técnica ,in situ, com sacos de náilon, sendo avaliados os tempos 0, 3, 6 12, 18, 24, 48 e 72 horas de permanência no rúmen, utilizandose quatro bovinos adultos, em um delineamento em quadrado latino 4 x 4. A matéria seca da AG apresentou maior fração solúvel (36,58%), maior taxa de degradação (12,95% h-1) e maior degradabilidade efetiva (DE) (79,28%). O FA apresentou menor fração potencialmente degradável (b) (29,24%) e menor DE da MS (49,16%). O MG apresentou maior fração solúvel da PB (56,88%). A AG apresentou maior taxa de...
Palavras-chave: 5.04.00.00-2 Zootecnia bovinos; Concentrado; Desaparecimento ruminal; Rúmen; Taxa de degradação 5.04.00.00-2 Zootecnia.
Ano: 2007 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAnimSci/article/view/224
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Degradabilidade in situ de silagens de milho confeccionadas com inoculantes bacteriano e/ou enzimático - DOI: 10.4025/actascianimsci.v28i1.658 Animal Sciences
Gimenes, Agda Luiza de Godoy; UEL; Mizubuti, Ivone Yurita; UEL; Moreira, Fernanda Barros; UEL; Pereira, Elzânia Sales; UNIOESTE; Ribeiro, Edson Luis de Azambuja; UEL; Mori, Rinaldo Masato; UEL.
O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos de inoculantes bacterianos e/ou enzimáticos sobre a degradabilidade ruminal da silagem de milho. Foi utilizada a técnica in situ, em quatro bovinos adultos, distribuídos em quadrado latino 4x4. Os tratamentos avaliados foram: SC (silagem controle), SIB (silagem com inoculante bacteriano), SIBE (silagem com inoculante bacteriano e enzimático) e SIE (silagem com inoculante enzimático). Não houve diferença entre tratamentos nas frações solúvel (a), potencialmente degradável (b), taxa de degradação da fração b (c), degradabilidade potencial (DP) e degradabilidade efetiva (DE) da MS e MO. A DE da PB foi maior para o tratamento SIE (63,13%) e menor para o tratamento SIBE (53,69%). A fração b da FDN apresentou...
Palavras-chave: 5.04.04.00-8 Pastagem e Forragicultura degradação; Fibra; Matéria orgânica; Matéria seca; Proteína bruta.
Ano: 2006 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAnimSci/article/view/658
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Desempenho animal e características da carcaça de novilhos terminados em pastagem de aveia preta, com ou sem suplementação energética - DOI: 10.4025/actascianimsci.v27i4.1148 Animal Sciences
Moreira, Fernanda Barros; UEL; Prado, Ivanor Nunes do; UEM; de Souza, Nilson Evelázio; UEM; Matsushita, Makoto; UEM; Mizubuti, Ivone Yurika; UEL; Araújo Macedo, Lívia Maria; UEM.
O objetivo deste trabalho foi, avaliar o efeito da suplementação energética sobre o desempenho animal e as características de carcaça de novilhos terminados em pastagem de aveia preta. Foram utilizados 12 novilhos Nelore, com peso médio inicial de 398 kg e idade média de 23 meses. Os animais permaneceram em pastagem de aveia preta durante 28 dias, sendo avaliados dois tratamentos: sem e com suplementação energética. O nível de consumo da suplementação energética foi de 0,2% do peso vivo (50% de farinha de varredura da mandioca e 50% de canola em grão). O ganho médio diário (GMD) e o peso vivo final (PVF) foram semelhantes entre os tratamentos (1,31 e 435 kg – sem suplementação; 1,53 e 440 kg – com suplementação energética). Não houve diferença entre os...
Palavras-chave: 5.04.03.00-1 Nutrição e Alimentação Animal canola; Ganho de peso; Mandioca; Pasto 5.04.03.00-1 Nutrição e Alimentação Animal.
Ano: 2005 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAnimSci/article/view/1148
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Desempenho de bovinos em crescimento e terminação mantidos em pastagem durante o verão e suplementados com sal proteinado Animal Sciences
Prado, Ivanor Nunes do; UEM; Moreira, Fernanda Barros; UEL; Cecato, Ulysses; UEM; Souza, Nilson Evelázio de; UEM; Wada, Fábio Yoshimi; UEM; Nascimento, Willian Gonçalves do; UEM.
O objetivo deste trabalho foi estudar, entre novembro e janeiro, o efeito da suplementação com sal mineral proteinado (SMP), em comparação ao sal mineral (SMI) sobre o desempenho de novilhos, em crescimento e terminação e avaliar a composição química e digestibilidade in vitro da matéria seca da grama estrela roxa (Cynodon plectostachyrus Pilger). Foram utilizados 36 animais e dois piquetes de grama estrela roxa. O consumo médio do sal mineral e sal mineral proteinado foi de 75 e 230g/animal/dia. Não houve diferença (p > 0,05) no ganho médio diário (GMD) e no peso médio final entre os tratamentos. O GMD foi de 0,73 e 0,79kg para os animais em crescimento e 0,72 e 0,61kg para os animais em terminação, para os tratamentos SMI e SMP, respectivamente. A...
Palavras-chave: 5.04.00.00-2 Zootecnia bovinos de corte; Estrela roxa; Forrageira tropical; Suplementação protéica 5.04.00.00-2 Zootecnia.
Ano: 2002 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAnimSci/article/view/2526
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Níveis de uréia em suplementos protéicos para novilhos mantidos em pastagem de capim Mombaça no inverno - DOI: 10.4025/actascianimsci.v28i1.665 Animal Sciences
Moreira, Fernanda Barros; UEL; Mizubuti, Ivone Yurita; UEL; Prado, Ivanor Nunes do; UEM; Rocha, Marco Antônio da; UEL; Ribeiro, Edson Luis de Azambuja; UEL; Matsubara, Marcelo Takeo; UEL.
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de diferentes níveis de uréia em suplementos protéicos em comparação com a suplementação mineral sobre o desempenho de novilhos mantidos em pastagem de capim Mombaça no período da entressafra. Foram utilizados 36 novilhos (±347 kg, ±18 meses), separados ao acaso em quatro tratamentos: suplementação com sal mineral (SMI), com sal mineral proteinado com 5% de uréia (SP5), com 10% de uréia (S10) e com 15% de uréia (S15). Houve efeito quadrático dos níveis de uréia sobre o ganho médio diário (GMD), sendo o maior GMD obtido para o tratamento S10 (0,87 kg/dia). Nos primeiros 28 dias de suplementação, ocorreu diminuição no ganho médio diário (GMD) com o aumento na quantidade de uréia nos suplementos. Houve diminuição...
Palavras-chave: 5.04.00.00-2 Zootecnia entressafra; Ganho de peso; Novilhos; Proteína degradável; Sal proteinado.
Ano: 2006 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAnimSci/article/view/665
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Suplementação com sal mineral proteinado para bovinos de corte mantidos em pastagem de estrela roxa no final do verão - DOI: 10.4025/actascianimsci.v25i1.2145 Animal Sciences
Moreira, Fernanda Barros; UEL; Prado, Ivanor Nunes do; UEM; Cecato, Ulysses; UEM; Souza, Nilson Evelázio de; UEM; Iwayama, Patrícia Takae; UEM.
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da suplementação protéica (189 gramas/animal/dia), em comparação ao sal mineral (76 gramas/animal/dia), sobre o desempenho de bovinos de corte, mantidos em pastagem de grama estrela roxa (Cynodon plectostachyrus Pilger), no final do verão (fevereiro a maio). Foram utilizados 60 novilhos, com peso inicial médio de 299kg e quatro piquetes de grama estrela roxa. Considerando os primeiros 28 dias (período de adaptação), na análise estatística (fevereiro a maio), não foi observada diferença no GMD dos animais. Por outro lado, desconsiderando-se esse período de adaptação (março a maio), a suplementação protéica resultou em maior GMD (0,43kg/dia), quando comparada à suplementação mineral (0,34kg/dia). A...
Palavras-chave: 5.04.00.00-2 Zootecnia bovinos de corte; Suplementação protéica; Uréia; Verão 5.04.00.00-2 Zootecnia.
Ano: 2003 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAnimSci/article/view/2145
Registros recuperados: 7
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional